Conecte-se agora

Gladson Cameli foi “traído” e não consegue emplacar novos chefes do Sebrae no Acre

Publicado

em

O governador eleito Gladson Cameli sofreu um duro golpe na tarde desta quarta-feira, dia 05, durante a reunião do Conselho Deliberativo Estadual (CDE). Gladson tinha como candidato a superintendente o bancário Marivaldo Melo, amigo pessoal do senador Sérgio Petecão, e que tinha as bênçãos de Cameli para chefiar o órgão.

Há menos de 20 dias de assumir o posto de governador, Cameli, como afirmam interlocutores, teria sido “traído” por conselheiros que disseram votar segundo a preferência dele durante a reunião do Conselho do Sebrae acreano. Derrota que rendeu um “pico de pressão” ao governador.

Como superintendente, o Sebrae terá Marcos Lameira, empresário e atual vice-presidente da Federação do Comércio do Acre (Fecomércio). Ele é ligado a Leandro Domingos, que já foi presidente da Junta Comercial do Acre (Juceac) e tem ligação forte com o governador Sebastião Viana e a Frente Popular.

Lameira, que já foi dono de pelo menos uma drogaria, vai receber cerca de R$ 23 mil para dirigir o Sebrae no Acre a partir de 2019. Atualmente, como braço direito de Domingos na Federação do Comércio, o advogado tem substituído o empresário que, agora, foi indicado a um cargo na Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Uma das curiosidades do pleito foi a retirada do nome de Assuero Veronez, que tinha se colocado como candidato ao cargo de presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE). O anúncio de desistência foi feito na manhã desta quarta-feira, dia 05.

Segundo apurou o ac24horas, Lameira venceu a eleição com os votos das seguintes instituições: Federação da Agricultura, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Federação das Indústrias, Instituto Evaldo Lodi, Secretaria de Planejamento do Acre, Sebrae Nacional, Fundação de Tecnologia do Acre e Federação do Comércio.

A reunião do Conselho foi suspensa por conta de um empate na escolha do presidente do Colegiado. Após o retorno, o vice-reitor da Universidade Federal do Acre, Josimar Batista, que estava votando em Rubenir Guerra [também candidato de Gladson], resolveu mudar de voto e apoiou o presidente da Federação das Indústrias, José Adriano Ribeiro, que acabou eleito.

No final das contas, quem traiu o governador?

Propaganda

Acre 01

Taxista é preso suspeito de envolvimento em latrocínio ocorrido no município de Brasileia

Publicado

em

A Polícia Civil no município de Brasileia prendeu o taxista Alexandre Amorim Oliveira, de 31 anos. Ele é suspeito de ter participado no latrocínio ocorrido no último domingo, dia 14, que matou o fazendeiro Raimundo Nonato Pessoa, de 55 anos de idade. A vítima teve sua propriedade, localizada no ramal do km 59 da BR-317, Estrada do Pacífico, invadida por quatro criminosos. De lá, eles levaram duas caminhonetes, cerca de R$ 12 mil reais e um rifle calibre 22.

Após a prisão dos quatro suspeitos na última semana, a polícia seguiu com as investigações e chegou até o taxista, depois de visualizarem imagens que apresentavam a participação de um quinto elemento no crime.

Alexandre foi detido e levado para a delegacia, onde foi ouvido e está sob custódia. O delegado Rômulo Diniz disse que o acusado ajudou na logística, conduzindo os que estiveram na casa da vítima para depois ir até o local no lado boliviano, para resgatar após entregarem as caminhonetes ao receptador.

“Ele tinha todo o conhecimento dos fatos, uma vez que os demais portavam armas de grosso calibre, como escopeta calibre 12 e o rifle calibre 22 que foi subtraído do local, além dos outros envolvidos que confirmaram essa participação”, disse o delegado.

O delegado também acrescentou que Alexandre teria participação em outros crimes, exercendo a função de levar e trazer pessoas para a prática de ilícitos na fronteira. As caminhonetes roubadas foram localizadas na Bolívia.

Familiares do acusado disseram que estão trabalhando para tentar provar a inocência de Alexandre, e acreditam num mal entendido e dizem esperar que a justiça seja feita o mais rápido possível.

Fonte: O Alto Acre

Continuar lendo

Acre 01

Aos quase 70 anos, Heloy de Castro, o mineiro que canta as belezas do Acre há quase 40 anos

Publicado

em

O mineiro mais acreano que existe. O cantor e compositor que canta as belezas do Acre há mais de 30 anos é conhecido como a voz mais atuante em defesa dos músicos do Acre.

Heloy de Castro, aos 68 anos, é um show de talento e lucidez ao falar dos bons tempos da música autoral acreana, de seus parceiros de composição. Lembra com entusiamo da época dos Festivais Acreanos de Música Popular (FAMP) e do Casarão, que foi espaço durante muitos anos, o principal espaço para os artistas do Acre mostrarem seu talento.

Se dizendo mais acreano do que mineiro, Heloy de Castro lamenta a falta de espaço para a música local, mas afirma que se sente imensamente feliz pelo reconhecimento de sua música.

Nesse bate papo, além de contar sobre sua vida, Heloy brinda os telespectadores do Boa Conversa com alguns de seus principais sucessos como “Caro Jhon” e “Oração ao Látex Derramado”. Assista!

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.