Conecte-se agora

“Se ele não cumprir o acordo estamos fora”, diz Petecão

Publicado

em

O senador Sérgio Petecão (PSD) chutou o balde. Disse que se Gladson Cameli não cumprir o que lhe prometera há um mês, ele e seu partido, o PSD, estão fora do governo que se inicia em janeiro.

Cameli, segundo Petecão havia lhe prometido os setores da produção e agricultura, mas agora estaria voltando atrás depois que o PSDB resolveu pressionar e indicar um nome. Petecão enxerga uma quase traição que tem pelo meio um bico tucano.

“Se ele não cumprir o que nós acordamos, nós estamos fora do governo. Nós não temos nada contra as indicações do governador. Nós só queríamos que fosse cumprido o que ficou acordado, pois o que ficou acordado foi que a pecuária e a produção, incluindo a Seaprof, seria do PSD e agora eles não querem cumprir. Eu não tenho nada contra as indicações dele, não. Mas eu sou um dirigente partidário e as pessoas do meu partido ficam me cobrando, me esperando. Há uns 30 dias atrás nós sentamos com o Gladson e isso nos foi prometido, mas a agora a informação que nós temos é que ele estaria passando pra outro partido”, disse o senador.

Toda essa celeuma passa pela indicação do PSD e a pressão interna do PSDB. Petecão teria escolhido o deputado Jairo Carvalho que não tem qualquer qualificação para ser o secretário do setor. O agrônomo Nilton Craveiro, servidor de carreira do setor da produção do governo, seria o nome preferido de Petecão, porém não aceitou assumir o cargo. Gladson, que na campanha promotera tornar o Acre um estado aberto para o agronegócio, quando soube da indicação do senador do PSD resolveu repensar a partilha dos cargos para a agricultura. Por esse meio já estava o PSDB, que tem o vice-governador eleito Major Rocha e a deputada federal eleita Mara Rocha, que é ligada ao setor agrícola do Acre e teria indicações a fazer.

Gladson, então, distanciou o PSD da agricultura e ofereceu a Petecão a sucateada Cohab.

“Eu pra mim mesmo não quero nenhum cargo. Eu já tenho o cargo de senador. O que eu quero é tentar estruturar o partido e contemplar o pessoal do nosso partido. Até porque o PSD foi único partido que esteve com o Gladson sempre pronto na campanha quando o PMDB tentou questionar e até o próprio PP”, encerra o senador.

Propaganda

Acre

Igreja Universal diz que que acompanha o desenrolar dos fatos

Publicado

em

A Igreja Universal do Reino de Deus, instituição da qual o vereador e deputado federal eleito Manuel Marcos (PRB) é pastor, se manifestou nesta quarta-feira, 12, por meio de seu Departamento Comunicação Social sobre a prisão do líder eclesiástico e político ocorrida durante a Operação Santinhos, da Polícia Federal.

Em nota a igreja diz que “com referência ao vereador Manuel Marcos, a Igreja Universal do Reino de Deus informa que qualquer integrante do corpo eclesiástico – bispos e pastores – que decida ingressar em carreira política, obrigatoriamente, licencia-se da Igreja e passa a se ocupar exclusivamente da atividade pública. Esclarecemos, ainda, que acompanharemos o desenrolar dos fatos. A Universal sempre procura avaliar se a conduta do pastor, ainda que licenciado, continua compatível com os preceitos éticos e morais exigidos de seus oficiais”.

Além de Manuel Marcos foram presos a deputada estadual Juliana Rodrigues e mais seis pessoas por corrupção eleitoral.

Continuar lendo

Acre

Espero uma justa apuração, diz Sebastião sobre presos pela PF

Publicado

em

O governador Sebastião Viana usou sua página no Twitter para comentar sobre o depoimento prestado por ele à Polícia Federal no início da tarde desta terça-feira (11), na condição de testemunha, nas investigações da Operação Santinhos que desarticulou suposto esquema de crimes eleitorais envolvendo políticos do PRB no Acre.

“Foi um prazer colaborar com a PF-Acre, na condição de testemunha, sobre operação que apura suposta compra de votos nas últimas eleições. Por diversas vezes sugeri à PF terrível esquema de compras de votos nas últimas eleições”, escreveu o petista.

A operação policial resultou na prisão da deputada estadual reeleita Dra Juliana Rodrigues (PRB), que integra a base de Sebastião na Assembleia Legislativa, e do presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, vereador Manuel Marcos (PRB), eleito deputado federal em outubro.

“Quanto aos envolvidos hoje, espero justa apuração”, disse o governador. Conforme o ac24horas mostrou mais cedo, agentes da PF estiveram no gabinete civil de Sebastião Viana para convidá-lo a participar das investigações como testemunha.

Questionado sobre a intimação do governador, o delegado Eduardo Maneta, coordenador da operação, comentou que ela foi necessária para que ele próprio explicasse o motivo de ter contratado, para cargo de confiança na estrutura do governo, o empresário Thaisson de Souza Maciel, e a esposa dele, Mirian Maciel.

Thaisson é acusado pela PF de ser o dono da empresa de fachada criada pelo esquema de políticos do PRB para desviar recursos públicos do Fundo Eleitoral. Segundo o inquérito, a empresa era contratada para produzir os santinhos de campanha dos candidatos, mas sem imprimir um único material gráfico. Ao todo, R$ 1,5 milhão teriam sido desviados.

Thaisson foi agraciado, semanas antes da eleição, com um cargo na Secretaria de Pequenos Negócios. Já a esposa do empresário, Mirian, foi nomeada para um cargo comissionado na Secretaria de Saúde. Além do governador, os secretários também foram intimados a se explicar.

Continuar lendo

Acre

Railson e Andre podem assumir vagas de Manuel e Dra. Juliana

Publicado

em

Com a possível cassação dos deputados federal e estadual eleitos, Manuel Marcos e Dra. Juliana Rodrigues, presos nesta terça-feira, dia 11, pela Polícia Federal, suspeitos de praticarem crime eleitoral durante as eleições desse ano, já começaram as sondagens sobre quem poderia assumir o posto dos dois políticos.

Segundo o procurador regional eleitoral substituto, Vitor Hugo Teodoro, nos próximos dias o Ministério Público Federal deve impetrar, junto ao Judiciário, ação pedindo a não diplomação dos dois políticos eleitos. Segundo ele, neste caso, aceito o pedido, os votos computados a Juliana e Manuel serão direcionados aos candidatos mais bem votados da coligação a qual os dois faziam parte.

Segundo levantou ac24horas, os possíveis agraciados com as vagas de Juliana e Manuel Marcos serão o vereador Railson Correa, para federal, e André da Droga Vale, para estadual, respectivamente, sendo este último o suplente da coligação que reelegeu Juliana Rodrigues. As informações foram confirmadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC).

Durante a operação, oito pessoas foram presas. Além disso, outros 17 mandados de busca e apreensão foram executados pela Polícia Federal. A PF acredita que os políticos e o grupo de aliados tenham desviado recursos do Fundão, algo em torno de R$ 1,5 milhão. Tudo repassado a uma empresa laranja.

IMBRÓGLIO

Consultados por ac24horas, advogados eleitorais informaram que caberá à Justiça decidir se irá ou não anular os votos do Pastor Manuel Marcos e da Dr. Juliana Rodrigues, ambos do PRB.

Há duas situações distintas e possíveis que dependem de uma decisão judicial: se os votos do Pastor Manuel Marcos forem anulados, o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, assumiria a vaga. No caso da cassação dos votos da deputada estadual reeleita Juliana Rodrigues, o cargo iria para Pedro Longo (PV). Há ainda a possibilidade de a vaga ir para o PDT caso a Justiça Eleitoral decida computar os votos de Rafael Almeida. O caso do Rafael tramita na Justiça. O PDT garantiria os mandatos de José Luiz Tchê e do próprio Rafael Almeida.

Na tarde desta terça-feira, o TRE informou por meio de sua assessoria de imprensa que “não há nenhuma ação que casse os diplomas tramitando no Tribunal”. Como ainda estão sob investigação nada impede de Manuel Marcos e Juliana serem diplomados.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.