Conecte-se agora

Vazante do rio Juruá causa desbarrancamento

Publicado

em

Depois da cheia do Rio Juruá afetar dezenas de famílias em Marechal Thaumaturgo, no interior do Acre, na semana passada, o rio começou a vazar e agora o desbarrancamento causado pela vazante coloca em risco a segurança de algumas famílias que moram às margens do rio.

Rodrigo Oliveira, coordenador da Defesa Civil Municipal, diz que 20 pessoas de 4 famílias foram retiradas de suas casas e levadas para aluguel social disponibilizado pelo município.

“A cheia provocou alagação em alguns pontos da cidade. Foram retiradas 15 famílias. Agora estamos com um problema grande em um bairro que é área de risco. Depois da alagação, já retiramos 4 famílias de casas localizadas na beira do barranco e que corriam risco de serem levadas pelo desbarrancamento do rio”, explica.

Nos próximos dias, novas vistorias devem ser feitas no local que é considerado de risco e o coordenador da Defesa não descarta que novas famílias sejam retiradas por questão de segurança.

“Provavelmente outras famílias terão que ser retiradas de suas casas. Nosso objetivo é resguardar a vida das pessoas. Infelizmente, as pessoas constroem moradias sem avaliar que ano após ano o barranco do rio quebra e diminui a distância das casas para a beira do rio”, alerta.

O capitão Rômulo Barros, comandante do Corpo de Bombeiros em Cruzeiro do Sul, está preocupado com desbarrancamento que ocorre na cidade vizinha.

“Em Marechal Thaumaturgo o rio já baixou mais de 1 metro. Lá nossa preocupação é com o desbarrancamento, onde várias casas no leito do rio estão correndo risco de desmoronamento. As famílias estão sendo retiradas pela Defesa Civil e levadas para locais seguros”, diz.

A cota de transbordo na cidade é de 11 metros. Nos últimos dias, não tem sido feito leitura devido à régua que existia ter sido levada pelas águas.

Por Adelcimar Carvalho, G1 AC

Propaganda

Cidades

Governo de Rondônia autoriza contratação de 850 professores e 921 técnicos

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vai realizar processo seletivo simplificado para a contratação de 1.771 profissionais, sendo 850 professores e 921 técnicos, de forma temporária, pelo prazo de um ano. O certame foi autorizado por meio do Decreto nº 23.663, de 2019. O edital ainda não foi divulgado.

O decreto prevê que as inscrições terão início após a publicação do edital e serão realizadas pela internet. A seleção dos candidatos será por avaliação de títulos, para os cargos de professor e, prova objetiva para os cargos de técnico educacional. Ainda haverá prova prática para os candidatos ao cargo de técnico educacional nível II/revisor cego e técnico educacional/interprete de libras, de caráter eliminatório.

Os valores salariais não foram divulgados. Para mais informações, acesse o Diário Oficial do Estado de Rondônia.

Informações do site Rondoniagora

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.