Conecte-se agora

Questão de revolta ou nojo?

Publicado

em

*Sergio Quintanilha

Tenho acompanhado, com vivo interesse, os caminhos que tem percorrido a proposta presidencial do Excelentíssimo Senhor Presidente da República(denunciado como criminoso administrativo financeiro ao STF), que concede o famoso indulto natalino a algumas dezenas de presos, de preferência os envolvidos com crimes desvendados pela famosa e inesquecível Lava Jato e seus desdobramentos.

O indulto natalino, que parece vir desde os decretos 1860 e 2002 de 1996, sofreu ao longo dos anos uma série de alterações, mormente aquelas que dizem respeito aos criminosos que NÃO FARIAM JUS AO BENEFÍCIO, entre eles os que praticaram crimes considerados hediondos, consta na Carta Magna do país em seu art. 84, inciso XII, que diz : Compete do Presidente da República : XII conceder indulto e comutar penas com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei”.

,Com a feliz, benéfica e abençoadas atividades levada a efeito pela “Operação Lava Jato”, com todo respeito aos que discordam dos métodos, resultados parciais, prisões e tudo o mais que atingiu seus “deuses” ou intocáveis, os brasileiros viram comprovado que bilhões e bilhões de reais, de dinheiro dos nossos impostos, dinheiro de nosso trabalho (4 meses por ano o brasileiro trabalha somente para pagar impostos), foram ROUBADOS por detentores de cargos públicos, dirigentes ou não, por empresários e funcionários de autarquias ou congêneres que, de uma hora para outra viram suas ladroagens diretas ou indiretas(conivência) expostas ao público, julgadas em primeira instância e algumas até em segunda instância, com parte de seus praticantes, LADRÕES do erário público, atrás das grades ou abençoados com a famigerada delação premiada, presos por tempo ínfimo em suas próprias residências. Num primeiro momento, parece que o montante do dinheiro ROUBADO dos trabalhadores brasileiros ainda não voltou se é que vai voltar algum dia, para os cofres da nação.

Entre os crimes cujos autores não podem ser agraciados aparecem, entre outros, o tráfico de substâncias entorpecentes, os crimes contra as pessoas com requintes de crueldade, enfim crimes que causam, em si, pelas consequências ou pela forma, revolta, antipatia, sentimentos insuportáveis em nossos espíritos cristãos, tenham a rubrica que tiverem.

Tudo indica, pelo decreto manuseado pelo presidente acusado de criminoso, Michel Temer, que em seu bojo, mesmo sendo o autor um aparente fervoroso cristão, quase beato, que dezenas e dezenas de LADRÕES do erário público, canalhas que roubaram o dinheiro destinado a hospitais, educação, segurança, transporte, moradias, tudo previsto na constituição federal não se constituem, INDIRETAMENTE, crimes hediondos. Roubarem dinheiro que poderia ser  utilizado para aquisição de remédios, de aparelhos hospitalares, para pagamento condigno aos professores, para conservação de nossas estradas, para dar segurança pública aos brasileiros e muito mais, nos parece, respeitados outros entendimentos, não são crimes hediondos?

Mas, pasmem, o Excelentíssimo Senhor Presidente Michel Temer, acusado de ser criminoso, entre as pérolas de seu decreto de indulto para 2018, prevê a dispensa das multas e devolução do dinheiro desviado do erário público, isto é nojento!

Todavia, sem desejar desrespeitar, de forma alguma, o saber jurídico dos Eminentes Ministros NOMEADOS por políticos, de acordo com os interesses dos mesmos, tudo faz crer que estão a abençoar, com raras exceções, os termos do malfadado decreto, o escárnio ao povo brasileiro.

Disse neste final de semana o Eminente Presidente do Egrégio Supremo Tribunal Federal, que as “eleições terminaram e é chegado o momento do STF refletir sobre suas posições”. Leia-se julgados.

Os Eminentes Ministros do STF têm obrigação moral, de honorabilidade, honradez, respeito e dignidade para com o povo brasileiro, de rejeitar, sumariamente, os termos do atual decreto de indulto natalino, tirando de seu bojo todo e qualquer benefício para quem ROUBOU o dinheiro público direta ou indiretamente.

PODEM COMPARTILHAR PARA QUE CHEGUE TAMBÉM EM BRASÍLIA

*Sergio Quintanilha é advogado

Propaganda

Cidades

Saúde Itinerante superou 1.000 atendimentos

Publicado

em

A edição do programa Saúde Itinerante, realizada em Xapuri, no último fim de semana, superou o número de 1.000 atendimentos realizados, somando-se consultas e realizações de exames.

Foram realizadas 566 consultas médicas, sendo 230 atendimentos em clínica geral, 106 em pediatria, 100 em ortopedia e 88 em ginecologia/obstetrícia.

Foram feitos também 302 exames de apoio e diagnóstico, sendo 54 preventivos do câncer de colo de útero (PCCU), 93 ultrassonografias, 55 raio-X, 27 ecocardiogramas, 51 eletrocardiogramas e 22 endoscopias digestivas alta, realizados no Hospital Epaminondas Jácome.

Ao todo foram realizados 188 exames laboratoriais, 35 atendimentos de serviço social, 298 dispensação de medicamentos.

Durante os atendimentos, 20 pacientes que necessitavam do exame de ressonância já saíram com o agendamento regulado para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into/Acre).

O programa Saúde Itinerante atua em parceria com as prefeituras e contribui com a oferta de médicos especialistas, exames, serviços e ações de prevenção, promoção, tratamento e recuperação da saúde, com ênfase na continuidade e resolutividade das demandas.

Nesta edição de Xapuri atuaram 22 profissionais entre médicos especialistas, enfermeiros, assistentes sociais, biomédicos e farmacêuticos. Para a enfermeira Rosemary Ruiz, coordenadora do programa, o objetivo da ação foi o de levar o atendimento para “a casa do paciente”.

“Além da economicidade para o estado tem a questão social do paciente ser atendido in loco. Essa é a visão do Saúde Itinerante, de que o paciente seja atendido na sua residência, recebendo a efetiva atenção dos especialistas, realizando os exames necessários e recebendo a medicação para dar início ao tratamento”.

Há quase duas décadas o Saúde Itinerante leva atendimento médico especializado e ações de saúde para todos os municípios, principalmente às comunidades de difícil acesso e com carência de oferta assistencial. Mais de 300 mil atendimentos foram realizados ao longo desses 19 anos.

Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Continuar lendo

Cidades

Inscrições do casamento coletivo vão até quarta-feira, em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Você é de Cruzeiro do Sul e pensa em formalizar seu relacionamento com a pessoa que ama, mas tá sem dinheiro pra pagar a papelada? Então, se liga na dica do ac24horas:

As inscrições para o casamento coletivo tem início nesta segunda-feira (16) e os pombinhos interessados devem ficar atentos, pois estão sendo ofertadas 150 vagas.

As inscrições encerram nesta quarta-feira (18). O evento, promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJ/AC), neste ano, conta com a parceria do Projeto Cidadão.

Os casais devem comparecer ao Centro Cultural do Juruá com os documentos necessários: certidão de nascimento original, cópia do RG e CPF, comprovante de endereço, entre outros.

As atividades estão previstas para os dias 20 e 21 deste mês. No primeiro dia ocorrerá oferta de diversos atendimentos à população e no dia seguinte, os casamentos.

Com informações do site Juruá em Tempo

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.