Conecte-se agora

Questão de revolta ou nojo?

Publicado

em

*Sergio Quintanilha

Tenho acompanhado, com vivo interesse, os caminhos que tem percorrido a proposta presidencial do Excelentíssimo Senhor Presidente da República(denunciado como criminoso administrativo financeiro ao STF), que concede o famoso indulto natalino a algumas dezenas de presos, de preferência os envolvidos com crimes desvendados pela famosa e inesquecível Lava Jato e seus desdobramentos.

O indulto natalino, que parece vir desde os decretos 1860 e 2002 de 1996, sofreu ao longo dos anos uma série de alterações, mormente aquelas que dizem respeito aos criminosos que NÃO FARIAM JUS AO BENEFÍCIO, entre eles os que praticaram crimes considerados hediondos, consta na Carta Magna do país em seu art. 84, inciso XII, que diz : Compete do Presidente da República : XII conceder indulto e comutar penas com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei”.

,Com a feliz, benéfica e abençoadas atividades levada a efeito pela “Operação Lava Jato”, com todo respeito aos que discordam dos métodos, resultados parciais, prisões e tudo o mais que atingiu seus “deuses” ou intocáveis, os brasileiros viram comprovado que bilhões e bilhões de reais, de dinheiro dos nossos impostos, dinheiro de nosso trabalho (4 meses por ano o brasileiro trabalha somente para pagar impostos), foram ROUBADOS por detentores de cargos públicos, dirigentes ou não, por empresários e funcionários de autarquias ou congêneres que, de uma hora para outra viram suas ladroagens diretas ou indiretas(conivência) expostas ao público, julgadas em primeira instância e algumas até em segunda instância, com parte de seus praticantes, LADRÕES do erário público, atrás das grades ou abençoados com a famigerada delação premiada, presos por tempo ínfimo em suas próprias residências. Num primeiro momento, parece que o montante do dinheiro ROUBADO dos trabalhadores brasileiros ainda não voltou se é que vai voltar algum dia, para os cofres da nação.

Entre os crimes cujos autores não podem ser agraciados aparecem, entre outros, o tráfico de substâncias entorpecentes, os crimes contra as pessoas com requintes de crueldade, enfim crimes que causam, em si, pelas consequências ou pela forma, revolta, antipatia, sentimentos insuportáveis em nossos espíritos cristãos, tenham a rubrica que tiverem.

Tudo indica, pelo decreto manuseado pelo presidente acusado de criminoso, Michel Temer, que em seu bojo, mesmo sendo o autor um aparente fervoroso cristão, quase beato, que dezenas e dezenas de LADRÕES do erário público, canalhas que roubaram o dinheiro destinado a hospitais, educação, segurança, transporte, moradias, tudo previsto na constituição federal não se constituem, INDIRETAMENTE, crimes hediondos. Roubarem dinheiro que poderia ser  utilizado para aquisição de remédios, de aparelhos hospitalares, para pagamento condigno aos professores, para conservação de nossas estradas, para dar segurança pública aos brasileiros e muito mais, nos parece, respeitados outros entendimentos, não são crimes hediondos?

Mas, pasmem, o Excelentíssimo Senhor Presidente Michel Temer, acusado de ser criminoso, entre as pérolas de seu decreto de indulto para 2018, prevê a dispensa das multas e devolução do dinheiro desviado do erário público, isto é nojento!

Todavia, sem desejar desrespeitar, de forma alguma, o saber jurídico dos Eminentes Ministros NOMEADOS por políticos, de acordo com os interesses dos mesmos, tudo faz crer que estão a abençoar, com raras exceções, os termos do malfadado decreto, o escárnio ao povo brasileiro.

Disse neste final de semana o Eminente Presidente do Egrégio Supremo Tribunal Federal, que as “eleições terminaram e é chegado o momento do STF refletir sobre suas posições”. Leia-se julgados.

Os Eminentes Ministros do STF têm obrigação moral, de honorabilidade, honradez, respeito e dignidade para com o povo brasileiro, de rejeitar, sumariamente, os termos do atual decreto de indulto natalino, tirando de seu bojo todo e qualquer benefício para quem ROUBOU o dinheiro público direta ou indiretamente.

PODEM COMPARTILHAR PARA QUE CHEGUE TAMBÉM EM BRASÍLIA

*Sergio Quintanilha é advogado

Anúncios

Cidades

Final de semana tem 4 mortes na BR-364 e Dnit aponta excesso de velocidade em rodovia

Publicado

em

Esse último final de semana registrou quatro pessoas mortas no Acre em dois acidentes ocorridos na BR-364. Ambos envolveram motocicletas, próximo à Tarauacá. Um dos acidentes teria sido causado por um caminhão de obra que parado na lateral da rodovia. Já o outro é apontado pelo uso de bebida alcoólica, uma vez que havia latas de cerveja no local do acidente e nenhuma marca de frenagem. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), reconhece que a estrada é perigosa e cita o excesso de velocidade dos motoristas e vandalismo quanto à sinalização.

O superintendente do Dnit no Acre, Carlos Moraes reconhece que a BR- 364 é uma estrada perigosa, com muitos processos depressivos, deslizamentos de aterro e alguns pontos críticos, mas afirma que “bastam as condições da estrada melhorar para alguns usuários abusarem da velocidade. Temos notado isso”, garante.

Segundo Moraes, o Dnit orienta que as construtoras que atuam no trecho devam sinalizar adequadamente os trechos em obras. “Temos tentado melhorar a sinalização continuamente, mas também sofremos muito com o vandalismo, pessoas que destroem as placas”.

Raimundo Nonato Rodrigues da Silva, de 32 anos, e José Azenir Abreu do Nascimento, 38 anos, morreram na tarde desse domingo, dia 2, quando as motocicletas que conduziam se chocaram frontalmente na rodovia. No local, as latas de cerveja se misturavam ao sangue na estrada. Segundo a Polícia Militar, não havia marcas de freio no lugar do acidente.

Na última sexta-feira, 31, o casal Valdecir Loureiro Rodrigues, 57 anos, e Zeneide Oliveira Rodrigues, 55 anos, morreu na rodovia, também perto de Tarauacá. Testemunhas disseram que o casal tentou desviar um caminhão de obra na BR que estava parado na lateral da estrada e bateu em outra moto.

Continuar lendo

Cidades

Obras de pavimentação seguem avançando nos bairros de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

“Esse é o nosso compromisso, promover o desenvolvimento para nossa cidade e acessibilidade para a população”, diz Ilderlei

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, não esconde a felicidade de, pela primeira vez, a prefeitura iniciar o verão com dinheiro em caixa para as obras de infraestrutura que precisam ser feitas neste período de estiagem.

Ele visitou nesta sexta-feira (31), o início dos serviços de pavimentação no bairro Manoel Terças. Algumas ruas do local vão ser beneficiadas com os serviços que tiveram início no ano passado, mas não pôde ser concluído pela chegada do inverno. Neste primeiro momento, as equipes estão atuando na rua 7 de Setembro, em um trecho que compreende os bairros Manoel Terças e da Baixa.

“Ano passado deixamos tudo aqui pronto para a pavimentação, mas infelizmente chegou o inverno e atrapalhou nosso trabalho e este ano teremos tempo para deixar tudo pavimentado. Esse é o nosso compromisso, promover o desenvolvimento para nossa cidade e acessibilidade para a população”, definiu Cordeiro.

Raimunda Marques é presidente do bairro da Baixa. Ela acompanhou a visita do prefeito e aproveitou para agradecer ao gestor pela sensibilidade de olhar para quem precisa.

“Essa obra representa felicidade para estas famílias em que poderão sair para trabalhar, as crianças ir para a escola então agradecemos ao prefeito que, quando foi eleito fez a promessa de andar de mãos dadas com o povo, tem cumprido cada um dos seus compromissos conosco. Aqui, todas as demandas levadas a ele, ele atende. Então nós só podemos mesmo agradecer”, frisou.

O prefeito lembrou que serviços de infraestrutura estão sendo levadas a vários outros bairros. O objetivo é transformar Cruzeiro do Sul em um verdadeiro canteiro de obras.

“As obras estão a todo vapor e avançando. Esse ano eu quero concluir o Miritizal e outras rua que necessitam de intervenções. O objetivo é conseguirmos concluir o maior volume de ruas possível para atender as demandas da nossa cidade”, finalizou o prefeito Ilderlei.

Continuar lendo

Cidades

Unicef reafirma parceria com Cruzeiro do Sul no segundo semestre de 2020

Publicado

em

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) encaminhou carta ao prefeito Ilderlei Cordeiro parabenizando o empenho da gestão neste período de pandemia da Covid-19 e reafirmando a continuidade da parceria com o município no segundo semestre de 2020.

A Unicef ressalta a atenção dada pela gestão às necessidades específicas de crianças, adolescentes e suas famílias. Se compromete ainda a oferecer o suporte técnico para garantia da continuidade dos serviços essenciais para crianças e adolescentes mesmo em cenário de distanciamento social, com o trabalho em conjunto na implementação de ações como continuidade das vacinações; nas estratégias múltiplas e por diferentes meios para levar a educação para cada criança e adolescente.

A instituição enfatiza ainda a importância de criação de um plano de segurança para, quando for possível, reabrir as escolas sem oferecer risco de transmissão do vírus; e aborda ações sobre o fortalecimento do sistema de saneamento municipal, de forma consolidar as medidas de higienização e prevenção de transmissão do coronavírus.

Cita também o apoio às equipes municipais dos Conselhos Tutelares e da Assistência Social para prevenção e encaminhamento dos casos de violência contra crianças e adolescentes e atenção especial às populações mais vulneráveis.

Continuar lendo

Cidades

Tradicional Festival do Açaí de Feijó será realizado pela internet em 2020

Publicado

em

Feijó já tem tudo pronto para o tradicionalíssimo Festival do Açaí, que neste ano será realizado pela internet por causa da pandemia do novo coronavírus.

Nos dia 8 e 9 de agosto, sábado e domingo, respectivamente, o 21º Festival do Açaí realizará live solidária para ajudar famílias pobres de Feijó.

Muita música gospel e popular marcam o evento que contará com a participação de ao menos cinco grupos artísticos.

“Aqueles que desejarem doar recursos financeiros, poderão realizar transferências para as contas mencionadas: Banco do Brasil, Agência 4519-5, conta corrente 7369-5 ou Banco da Amazônica (Basa), Agência 025-6, conta corrente 070.294-0”, informa a Prefeitura de Feijó, organizadora do festival virtual.

A live será transmitida pelo youtube e no site oficial da prefeitura www.feijo.ac.gov.br.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas