Conecte-se agora

Deixando o comandante comandar o barco

Publicado

em

O senador Sérgio Petecão (PSD) foi o candidato ao Senado mais votado do Acre. Aliás, uma votação estupenda! Mas não está entre os que mais estão na briga por cargos no futuro governo. Os que tiveram votação pífia comparada à sua, são os mais os gulosos. Alguns, querendo transformar pastas importantes num feudo do grupo partidário. Sérgio Petecão tem dito que, o Gladson Cameli é quem governa e que deve escolher com quem quer governar. Fez apenas uma indicação para a Secretaria de Agricultura, mas ressalvando que se houver algum veto não haverá rebeldia de sua parte. Petecão (foto) sabe que a oposição chegou ao poder condenando todo este quadro que PT está deixando, de compadrio e de aparelhamento da máquina estatal, com afilhados incompetentes. E sabe também que, se o Gladson não fizer uma boa administração, sua passagem pelo poder será efêmera. Os políticos devem ser contemplados, mas dentro de um contexto em que dê liberdade para o governador compor uma equipe ao seu perfil. Porque no frigir dos ovos, se fracassar, a culpa não será atribuída aos deputados, senadores, dirigentes políticos, mas exclusivamente à pessoa do governador. E parece que o Petecão tem entendido o papel. Mas o mesmo não se pode dizer de outros políticos. A montagem do secretariado é o primeiro passo para se fazer um bom governo. Ou não!

DE GAULLE TINHA RAZÃO
Quando o estadista francês Charles De Gaulle, falecido, proferiu a frase de que o Brasil não é um país sério, tinha razão. Com o país numa grave crise econômica, o STF puxa um aumento salarial que, em efeito cascata terá um impacto anual de R$ 243 milhões no Executivo.

NÃO CAIRAM NA REAL?
Falando em cascata, o Estado se desmoronando em dívidas diversas e ainda se vê a falácia que o Acre goza de saúde fiscal. Com um final melancólico de governo e não caíram na real que fracassaram? Em qualquer roda, não se fala em outra coisa a não ser nesta derrocada.

NÃO ESTARIAM DEMITINDO NINGUÉM
Se o Estado estivesse com as finanças no azul, o governo não precisaria demitir ninguém.

NEM AS URNAS ENSINARAM
Nem a fragorosa derrota nas urnas trouxe um pouco de humildade à cúpula do atual governo.

“O PODER É AFRODISÍACO”
A frase acima é do saudoso deputado Hermelindo Brasileiro (PDS), ao explicar na tribuna da ALEAC, a enxurrada de adesões de adversários ao governo Nabor Junior (MDB). A frase, dita há décadas, se aplica ao que se está vendo em relação ao governador eleito Gladson Cameli.

QUEM MELHOR SOUBE SEPARAR
Já acompanhei o mandato de governadores do Wanderley Dantas até o atual. Quem melhor soube afastar do seu gabinete os bajuladores foi o ex-governador Binho Marques. Cercou-se de uma equipe essencialmente técnica, afastou os serviçais e deixou o governo numa fase boa.

NÃO FICOU DISTANTE
O governo do Jorge Viana também não ficou distante do comportamento avesso a pegajosos.

NÃO PENSAREI DUAS VEZES
Conheço o vice-governador Rocha e o governador eleito Gladson Cameli, bem antes de chegarem ao governo. O Rocha como colega de redação do “O RIO BRANCO” e o Gladson na campanha de deputado federal. Mas não pensarei duas vezes se tiver que criticar suas ações.

NO MESMO DIAPASÃO
E usando o mesmo diapasão que uso para modular as críticas que faço ao atual governador.

O MESMO SE APLICA
E o mesmo se aplica quando tiver que criticar a ação de um secretário do futuro governo, ou dar espaço para algum ato falho. E por um simples fato: governadores passam e a coluna fica. E entre algum ocupante do poder ficar magoado com uma crítica e o leitor, ficarei com o leitor.

O PODER NÃO É ETERNO
O problema de quem chega ao poder com gula e mete os pés pelas mãos e achar que o mandato de governador e de prefeito é eterno, quando tem data para terminar. Se torna arrogante, só aceita conviver com quem bate palmas, a arrogância cega e vem o fracasso.

MAIS REAL QUE O REI
Tem futuro secretário do governador eleito Gladson Cameli que nem assumiu e já dá pinta de mais real do que o Rei, postando fotos, anunciando uma revolução na sua pasta, sem ao menos saber qual o recurso que terá disponível. Acorde: será secretário de um Estado pobre.

SEM O MÍNIMO SENTIDO
A intenção do PSDB em querer indicar um nome para a Secretaria de Agricultura, como disse à coluna o deputado Luiz Gonzaga (PSDB), só é válida para marcar posição. Não haveria sentido do senador Sérgio Petecão (PSD), mais votado até que o Cameli, ficar sem espaço no governo.

CARRO NA FRENTE DOS BOIS
Tenho visto ações na imprensa de começar a endeusar futuros secretários do governador eleito. Esta turma só pode ter bola de cristal para avaliar que este ou aquele secretário fará uma gestão espetacular. Menos pessoal, bem menos! Nem tomar posse, eles tomaram.

DEPOIS DE SABER O TAMANHO
Cada partido só vai saber qual será o seu quinhão no segundo e terceiro escalão do governo, quando se conhecer o tamanho do desenho da Reforma Administrativa anunciada pelo governador eleito. Até porque não se sabe ainda quais os cargos que desaparecerão.

PODE BATER NO PEITO
O deputado Jonas Lima (PT) pode bater no peito e dizer que sua eleição não deveu em nada de ajuda pelo seu partido.  Foi mérito pessoal. Tinha era muito torcedor no PT pela sua derrota.

COLO LARGO
As demissões no PRÓ-SAÚDE, pelo que divulgou o MTB, vão continuar em curso no primeiro ano do governador eleito Gladson Cameli. Houve apenas a extensão de prazo para que todos os servidores do órgão sejam demitidos. Mais um abacaxi a descascar no largo colo do Cameli.

PROMESSA DE CAMPANHA
Não sei como o novo governo pretende sair da enrascada que os governos do PT meteram os servidores do Pró-Saúde, que fizeram um concurso que lhe foi dito como legal. Depois derrubado na justiça. Na campanha, Gladson Cameli prometeu resolver a questão se ganhasse.

OUTRO ABACAXI
Outro abacaxi que terá que se descascado no futuro governo: o dos aprovados no concurso para a PM, que foram enganados pela gestão atual, e até hoje não foram contratados.

“TENHO PENA DO GLADSON”
A frase, eu ouvi ontem num supermercado da cidade de um recém demitido do governo e que conhece com poucos as entranhas financeiras da atual administração: “Tenho até pena do que o Gladson vai pegar quando assumir o governo. Só vai saber quando as cobranças chegarem”. É a segunda vez que ouço previsão neste sentido de quem esteve no âmago do poder.

CLIMA DE VELÓRIO
As demissões de quase 800 cargos de confiança por ordem do governador, mas em ato assinado pela vice-governadora Nazaré Araújo, deixou o governo em clima de velório, tirando o sentido do Natal para todas as famílias dos exonerados. Não receberão dezembro e é pouco provável que recebam as suas indenizações. É o que dá a falta de um planejamento financeiro.

FICOU MUITO CLARO
Quando o governo tem de demitir antes do seu término é uma mostra clara que o Estado se encontra no vermelho. Se estivesse no azul manteria todos até o final de dezembro. Não é para ninguém comemorar um fracasso deste porte, mas para se lamentar. E para servir de exemplo ao governador eleito Gladson Cameli para não entupir sua gestão de afilhados.

NÃO SAIRÃO CONTENTES
A cúpula do governo não espere que a legião dos demitidos se mostre agradecida.

TERIA QUE FAZER O MESMO
Caso a prefeita Socorro Neri não tivesse feito um corte profundo na estrutura da PMRB e nos seus cargos de confiança, por certo teria que repetir este triste filme do governo em 2020.

PRATICAMENTE A SEGURANÇA
No futuro governo, praticamente, só falta definir os nomes dos que irão ocupar os postos de comando das pastas do sistema de segurança, o que deverá ocorrer nesta semana que entra, com as chegadas do Gladson Cameli e do Major Rocha. Até lá tudo ficará na estaca zero.

FATO A INVESTIGAR
Um fato a se investigar é como se deu a transferência da Fábrica de Camisinha à iniciativa privada. Com certeza, este será um fato que merece ser esmiuçado na Assembléia Legislativa.

NADA MAIS NATURAL
Um governador, um prefeito, o presidente de um País, trabalhar para ter uma base parlamentar que lhe dê sustentação política é a o fato mais natural no jogo da política. O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, apenas segue o roteiro, na eleição da Câmara Municipal.

PODER DITA A MAIORIA
Na gestão do ex-prefeito Vagner Sales, em todas as eleições para a presidência da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, este trabalhou para o presidente da casa ser do seu grupo e conseguiu. Qual o problema do prefeito Ilderlei Cordeiro brigar para seu grupo fazer o presidente? Na política, quem dita a maioria é quem se encontra no poder. E ponto!

O TAL PLANO DE CONTIGÊNCIA
A prefeita Socorro Neri lançou o seu plano para diminuir ao máximo o impacto do período chuvoso. É tal “Plano de Contingência”, discutido nos debates durante a campanha política.

FICOU ENTRE QUATRO PAREDES
A Agência de Notícias do Governo propaga que o atual governador chegou perto de atingir a entrega de 14 mil unidades habitacionais. Sei que construiu muito, não sei se neste montante. É sempre bom duvidar. Mas se foi verdade, pela fraca divulgação, ficou entre quatro paredes.

HISTÓRIA DA PATA
É a velha história da pata: por não saber cacarejar, coloca seus ovos e ninguém fica sabendo.

INIMIGO DOS PREFEITOS
Está batendo na porta o grande inimigo dos prefeitos: época invernosa. Cruzeiro do Sul já está sofrendo com a cheia do Juruá, desabrigando famílias. O resultado das enchentes é que, além de desabrigar pessoas, cria despesas extras para o poder público e destrói obras pelas cidades.

AINDA NÃO SE FALOU DOS ESCOMBROS
Tem se falado muito sobre o caos que tomou conta de alguns setores importantes da administração que se finda dia 31 de dezembro, mas tem muito mais problemas abaixo da ponta do iceberg, no caso das obras abandonadas. Como o complexo industrial de Tarauacá, o complexo do peixe em Cruzeiro do Sul, as praças de esportes no entorno do estádio Arena da Floresta. E o interior do próprio estádio, com a maioria das cadeiras das arquibancadas quebradas. Outro pepino: as obras da ZPE completamente depredadas. E muitas outras. Tudo implicará em muitos gastos para o próximo governador. A equipe de transição está deixando isso dentro ou fora do bornal de problemas da gestão que vai entrar? Tem de colocar na conta.   

Propaganda

Blog do Crica

Luta bem sucedida

Publicado

em

O anúncio feito ontem pelo MEC de que o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições estrangeiras, o Revalida, passará a ter duas provas por ano, coroa uma luta do deputado federal Alan Rick (DEM) – foto – Os profissionais terão, enfim, a oportunidade de fazer a segunda fase do processo mais de uma vez. Quem acompanhou o esforço do deputado federal Alan Rick (DEM) na defesa de mais de uma edição do Revalida sabe que esta foi sempre a sua grande meta no governo do presidente Jair Bolsonaro. Não foi uma nem duas vezes que foi ao Ministério da Educação, apresentou projeto, e defendeu esta causa, que deve beneficiar, entre outros, os acreanos que se formaram em Medicina na Bolívia. Este é um tipo de ação política que deveria ser parâmetro, olhar para a coletividade.

ASSIM FUNCIONA O DIREITO
Conheço o Dr. Geovanni Casseb desde criança.  Sou vizinho da sua família no Jardim Tropical de décadas. É uma figura do bem. Generoso. Se ele cometeu algum ilícito a justiça é que poderá dizer. O que não se pode é lhe condenar sem ser julgado e sentenciado por um Juiz.

COMO É QUE FICA?
Sou sempre contra a exposição pública de qualquer pessoa pelo simples fato de uma acusação. Depois a pessoa é inocentada em juízo da acusação e fica com a reputação destruída. A imprensa, cumpriu apenas o papel de informar, porque a denúncia veio de uma autoridade.

ESTARIA BEM MELHOR
Não sei se são verdadeiros os boatos que o deputado José Bestene (PROGRESSISTA) pode voltar a comandar o sistema estadual de Saúde. Mas sei, porque acompanhei, de que foi um bom gestor da pasta no governo do Orleir, que não tinha os problemas como os de hoje.

ALGUMA COISA TEM DE SER FEITA
O sistema de Saúde não pode é continuar deficiente como está, igual no governo passado. Alguma coisa deve ser feita pelo atual governo, para que o setor preste um bom atendimento.

O JATINHO DO CAMELI
Desnecessária a licitação do jatinho pelo governador Gladson Cameli. Mas não vejo como contestar juridicamente a contratação, que veio por meio de um processo legal. Não está contratando um bem ilegal. Se o Governo tinha outras prioridades para investir, é outra coisa.

TRABALHO POLÍTICO
Quem faz um bom trabalho de assessoria na SEINFRA é o advogado Rondiney Dourado. Esta no cargo por mérito político e profissional. Brigou muito contra o PT durante a campanha e preenche o requisito de ser um técnico. Uma pena que, isso não seja a regra geral no Governo.

GOSTA OU NÃO GOSTA
Do Narciso Mendes se gosta ou não gosta. Só não gosta dele quem nunca teve a oportunidade de lhe conhecer de perto, conversar, é um homem de idéias, com o um QI acima da média. Não fica no muro. Tem posição política. Tenho orgulho de ser seu amigo. Parabéns, guerreiro!

FALANDO BEM
Um dos setores da Saúde que funciona é o Hospital do Juruá, recebido pelo atual governo com dívidas e quase parado. Quando dá para o crítico deputado Roberto Duarte (MDB) postar que ficou satisfeito com os relatos ouvidos da população sobre a unidade é porque anda a contento. Elogiável a atitude do Duarte em checar de perto a situação da Saúde no interior.

PAPEL DAS URNAS
Ao deputado Roberto Duarte (MDB) foi lhe dado a missão de fiscalizar o governo do Cameli.

ALTO NÍVEL
É bom assistir uma entrevista de alto nível como a do deputado Daniel Zen (PT) ao programa “Boa Conversa”, no ac24horas, sem ranço, sem o tradicional rancor das cuecas apertadas do PT, reconhecendo o que considera como acertos, mas também os erros. E sem faniquitos.

SUBMERGIDO
Quem sumiu depois que deixou o cargo de secretário no governo foi o ex-deputado Ney Amorim. Andou ensaiando a entrada em um novo partido e ficou nisso. Na eleição municipal deve apoiar candidatos a vereadores e se preparar para disputar vaga de Federal em 2022.

ESQUEÇAM O PERU DE NATAL
Nada de novo, Vai acontecer o que já colocamos neste BLOG de que, a decisão sobre quem vai comandar a conta da mídia do governo acabaria na justiça. Com isso, os senhores dos órgãos de comunicação não sonhem por peças publicitárias este ano. Esqueçam até o peru do Natal.

FICA AMARRADO
Enquanto a discussão das empresas que concorreram ao bolo da mídia estiver na justiça o governo Cameli não poderá veicular nenhuma peça publicitária sobre obras do seu governo.

ETERNO BRIGADOR
Não se pode deixar de citar o deputado Luiz Gonzaga (MDB), um brigador para que o atual governo quitasse as pendências financeiras do Hospital do Juruá. O Gonzaguinha tem mérito no bom atendimento que é prestado hoje pelos profissionais do Hospital Regional do Juruá.

SESSÕES DE DESCARREGO
O ex-presidente do PT, Minoru Kinpara, já se aconchegou no novo governo e exatamente no ninho do PSDB. Quem faz todo o trabalho de descarrego do petista é o vice-governador Major Rocha (PSDB), que tem andado com o Minoru debaixo do braço pelos mercados da cidade.

MARCAR A DATA
Que o ex-presidente do PT, Minoru Kinpara, será o candidato pessoal do vice-governador Major Rocha a prefeito de Rio Branco, não tenho menor dúvida. Falta só marcar a data da filiação. Mas tenho sérias dúvidas de que poderá ser o candidato do Palácio Rio Branco.

ATESTADO DE BURRICE
Caso o governador Gladson Cameli , que já anunciou que pretende disputar a reeleição em 2022, não formatar uma candidatura do seu grupo para a disputa da PMRB estará passando um atestado de burrice política. Ter um aliado confiável na PMRB é essencial, neste caso.

FOCO NO INTERIOR
Nos últimos três anos o deputado federal Alan Rick (DEM) teve foco especial para Porto Acre. Destinou para a Prefeitura 300 mil reais para a construção de pontes, 300 mil para reforma da quadra da Vila do INCRA, 250 mil para a Saúde, 160 mil para a aquisição de uma camionete e 480 mil para obras no campo de futebol da COLONACRE, num total de 1,3 milhões em emendas individuais Somado a isso garantiu 7,5 milhões para a construção de uma Estação de Tratamento de Água. A fiscalização da aplicação dos recursos fica a cargo dos vereadores.

PAGANDO DÍVIDA RECEBIDA
Está na conta dos servidores estaduais a sexta parcela do cronograma de pagamento do 13º salário que foi deixado como dívida pelo governo anterior. Foram mais de 7 milhões que saíram da conta do atual governo é que poderiam estar sendo aplicados em investimentos.

BOFETADA
É uma bofetada nos que na campanha tinham como mote de que os salários neste governo seriam pagos com atraso. Não só paga em dia, como paga as dívidas deixadas pelo antecessor.

AI TEM!
Quem leu a declaração da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT, dando o governador Gladson como um bom exemplo para a política, deve ter no mínimo murmurado: ai tem! Fernanda já foi convidada oficialmente para disputar a reeleição pelo partido do governador.

NOIVA COBIÇADA
A vereadora Janaína Furtado (REDE) é a noiva política mais cobiçada de Tarauacá, todos os candidatos a prefeito do município querem lhe ter na chapa. E com razão: é muito atuante.

NÃO ENTENDERAM
O presidente Jair Bolsonaro fala para o público dele, como faz o Trump nos EUA. Não esperem que vá falar algo que soe como agradável para a esquerda que votou nele. É do jogo político.

MUITO NATURAL
É muito natural que os petistas não gostem de nada que o Bolsonaro fala, afinal, os derrotou.

Continuar lendo

Blog do Crica

Candidatura de Ney derrotou Jorge Viana 

Publicado

em

Numa entrevista em que mostrou muito equilíbrio, durante o programa “Boa Conversa”, no ac24horas, que apresentamos com o colega Astério Moreira, o deputado Daniel Zen (PT), enfim, foi o primeiro petista do primeiro escalão político da Democracia Radical –DR, tendência dominante do PT, a fazer meia culpa de que foi um erro o lançamento da candidatura do ex-deputado Ney  Amorim (ex-PT) ao Senado, e que este fato colaborou para derrota do senador Jorge Viana (PT). “Na época, por serem duas as vagas em disputa, se entendia que poderíamos fazer os dois senadores, mas hoje, tenho que reconhecer que cometemos um erro”, disse numa avaliação sensata. Zen defendeu de que o PT, por ser junto com o MDB os dois maiores partidos do Acre, não pode deixar de pensar em ter uma candidatura própria para a prefeitura de Rio Branco na eleição do próximo ano. Mas ressalvou que, antes o PT tem que ouvir a prefeita Socorro Neri, a quem trata como “aliada”. “Precisamos saber se a Socorro vai ou não querer sair para a reeleição, para então se fazer uma avaliação”, diz Zen, ressaltando que de uma forma ou de outra o partido estará engajado como protagonista na eleição de 2020. Mas defende que a discussão sobre a sucessão municipal na capital somente deverá ser aberta no ano vindouro. Até lá, só especulação.

GOVERNO PARALELO

Mês passado, não me lembro o dia, numa conversa com o vice-governador Major Rocha, este me disse e publiquei em primeira mão no BLOG DO CRICA de que, ele montaria um gabinete político em Cruzeiro do Sul, e no qual trabalharia pelo menos duas vezes por semana. E pelo visto vai começar a montagem do seu gabinete, que funcionará como um governo paralelo.

RECUSOU GABINETE CONJUNTO

O fato pode ser entendido como um governo paralelo pelo fato de que o governador Gladson Cameli chegou a propor ao vice Major Rocha que montassem um gabinete conjunto e não aceitou. Na certa, vai haver colisão com os grupos políticos sediados em Cruzeiro do Sul.

PODE DAR CERTO?

Nisso tudo cabe uma perguntinha básica: pode um governo em que o governador e o vice não têm a mesma linha de pensamento, a mesma linha de ação política, vir a dar certo? Sei não!

NÃO PODE SER CONTESTADO

Nenhum parlamentar do PT ou PCdoB fez mais oposição ao governo do Gladson de que o deputado Roberto Duarte (MDB), nos primeiros sete meses na ALEAC. E agora, nestas suas postagens nas redes sociais, está demolindo a imagem do sistema de Saúde do governo.

RATOS E MORCEGOS

Denunciou de que o forro do Hospital de Feijó virou um ninho de ratos, colocando em risco a saúde dos pacientes. E que, a unidade de Saúde da Vila Santa Luzia, em Cruzeiro do Sul, se transformou em abrigos de morcegos. E não se pode nem contestar: denunciou in loco.

PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALOU DE FLORES

E para não dizer que o deputado Roberto Duarte (MDB) não falou de flores, teceu elogios e deu como exemplar o funcionamento da Central de Medicamentos da prefeitura de Tarauacá.

COMO PODE FUNCIONAR?

Como é que algo que está errado, que não funciona, como o denunciado pelo deputado Roberto Duarte (MDB) pode funcionar, se até o momento a secretária de Saúde, Monica Flores, não fez uma visita às unidades de saúde no interior do Estado? Alguém explica?

NÃO É DA BOCA PARA FORA

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, é ousado na política. Por conta disso, não se pense que fala apenas para aparecer na mídia quando diz ser a sua meta disputar o Senado em 2022. É para valer. Também podem apostar: Ilderlei disputará a reeleição no próximo ano.

UM CARA DO BEM

Como jornalista, acompanhei do Governo Wanderley Dantas até o do Gladson Cameli. Tenho um recorde difícil de ser batido: fui secretário de Comunicação de três governadores e três prefeitos da capital. Tenho, por essa experiência, uma visão mais acurada para dizer: o Gladson Cameli é um cara do bem, bom coração, sem rancor, mas peca pela ansiedade.

RASTILHO DE PÓLVORA

Na verdade, a maior inimiga do Governo Gladson – do qual me reservo o direito de ser apenas um expectador, como jornalista – é a sua ansiedade. Quando um Zé Mané fala, é o Zé Mané. Quando o governador fala, é o governador. Uma palavra mal colocada vira rastilho de pólvora.

COMEDIDO, ANTES DE TUDO

O Gladson peca por não ser comedido. A língua, já lhe causou algumas trapalhadas amadoras.

DIFÍCIL É DIFERENCIAR

Os diretores da FUNTAC, Roxinho e Pádua Bruzugu, são as atrações nesta pré-abertura da EXPOACRE. Passam boa parte do tempo dando voltas nas vias internas num quadriciclo. Unidos, como o Batman e o Robin. Quem é o Batman e quem é o Robin? Não sei dizer.

MOEDA DE UM LADO

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) pede que a Procuradoria Geral da República investigue o Ministro da Justiça, Sérgio Mora. É do exercício do mandato. Não me lembro de ter visto a Perpétua pedindo investigação contra o Lula e a Dilma. E deu no que todos sabem.

NÃO É POR OMISSÃO

Quando você olha os números de apreensões de drogas, recuperação de carros e motocicletas roubados, bandidos presos, assaltos e execuções desvendados se chega à conclusão de que, não continuamos uma cidade violenta por omissão das forças policiais. Trabalham e muito!

QUE NÃO FIQUE NO LERO-LERO

Que a implantação de um Batalhão da PM específico para atuar na fronteira contra o tráfico de drogas não fique apenas num protocolo de intenções do governo, ou a polícia vai continuar a enxugar gelo. É a droga que movimenta toda esta matança que ocorre na capital acreana.

DEU UMA SACUDIDA

Problemas existem e muitos, mas alguns já foram resolvidos nestes sete meses da gestão do Lúcio Brasil à frente da Fundação Hospitalar. É um setor da Saúde que deu boa melhorada. 

POR DEDUÇÃO

Nunca nem conversamos. Mas o prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, só pode ser um bom administrador, porque com todos os políticos com os quais falo, sejam do bloco do Governo ou da oposição, no Juruá, são unânimes em elogiar seu trabalho. Daí, a dedução.

MUITO MAIS DIFÍCIL

No programa “Boa Conversa”, que deverá ir ao ar hoje no ac24horas, o deputado Daniel Zen (PT) reconhece que os atuais prefeitos petistas e os que disputarão prefeituras pela sigla, na eleição do próximo ano, terão mais dificuldades por o partido estar fora do poder.

NOVA EXPERIÊNCIA

Será de fato uma nova experiência política a ser encarada pelos candidatos a prefeitos e a vereadores pelo PT, porque nos últimos 20 anos sempre disputaram com a máquina estatal. 

OUTRA ADVERSIDADE

Outra adversidade que deve ser colocada neste cesto é que ainda está na memória eleitoral da população a fragorosa derrota e a rejeição do petismo na última eleição, que perdeu o governo, não elegeu um deputado federal e perdeu o único senador. É um carma pesado.

NÃO PODE SER A META

A multa não pode ser regra geral, mas uma exceção. Não são poucas as reclamações de que a RBtrans inverteu este princípio, não é possível que a enxurrada de críticas seja um equívoco.

COM A PERMISSÃO

Peço permissão à Promotora Alessandra Marques, para reproduzir uma postagem sua: “Todos aqueles que só enxergam a verdade em seus ídolos estão impossibilitados de ver a grandeza das idéias fora da caixinha em que estão presos”. A carapuça fica no ar.

FICHAS PERDIDAS

O governador Gladson Cameli estará pagando o mês de Julho, uma parcela do 13º que o Tião Viana não pagou e ainda metade do 13º do atual governo, e ainda diziam na campanha que na sua administração os salários iriam atrasar. Quem apostou nesta hipótese perdeu as fichas.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.