Conecte-se agora

TCE revela dados fiscais a Gladson; Sebastião Viana “fica furioso”

Publicado

em

Um grupo de auditores do Tribunal de Contas do Acre (TCE/AC) apresentou, nesta quinta-feira, dia 22, ao governador eleito do Acre, Gladson Cameli, a real situação econômica do Estado. O encontro, que contou com representantes dos Três Poderes, deixou o auditório da Corte lotado.

Com o tema “Acre: Panorama das finanças públicas”, os quatro auditores do TCE/AC revelaram que o Acre está com as despesas no limite, e já mantém uma dívida de R$ 4,3 bilhão. Além disso, revelaram que as dívidas do estado, muitas delas de empréstimos, têm parcelas que se arrastam até o ano 2048.

Segundo Gladson Cameli, a atitude dos profissionais do TCE/AC é importante e ajuda na proposta de gestão. “É fundamental termos noção do que estamos recebendo da atual gestão. O Tribunal de Contas está fazendo uma grande contribuição para o futuro governo ao apresentar esses dados”, destacou.

As empresas estatais também colocam o Estado em situação ainda mais crítica. Na lista, a Colonacre, Codisacre, Cageacre, Cohab, Acredata, Emater, Banacre e Sanacre e Cila, que juntas somam uma dívida para o Estado do Acre que ultrapassa os R$ 558 milhões.

O maior volume de dívidas ficou para o Banacre, que deve R$ 209 milhões, e a Sanacre, com conta a pagar que chegam a R$ 192 milhões. Os valores representam 67% da dívida das estatais acreanas. Todo esse dinheiro podia ser investido em outras áreas do Estado.

E a situação econômica do Acre fica ainda pior quando o custo com pessoal entra na planilha de débitos do governo acreano: são 49 mil homens e mulheres recebendo salários via Tesouro, divididos da seguinte forma: 12 mil inativos, 33,9 mil em atividade e outros 2,9 mil pensionistas.

O relatório apontou ainda que a maior parte do orçamento do Poder Executivo é utilizada para o pagamento de servidores públicos. São R$ 3,1 bilhões, o que representa 59% do total de despesas. Por conta disso, de acordo com TCE, sobra pouco recurso para que o Estado realize investimentos em outras áreas.

O presidente do TCE, conselheiro Valmir Ribeiro, agradeceu a confiança de Gladson na instituição e desejou sorte ao próximo governador. “Apesar da situação atual, tenho certeza que a nova gestão será promissora”, destacou.

Ciente da situação financeira que encontrará em 2019, Cameli reafirmou o compromisso de governar para todos e disse que terá uma gestão transparente. Além disso, anunciou que os números apresentados pelo TCE serão essenciais para a reforma administrativa.

Sebastião quer saber por que auditores do TCE revelaram dados a Gladson Cameli

O governador do Acre, Sebastião Viana, reclamou a postura do Tribunal de Contas do Acre (TCE/AC), ao apresentar o panorama econômico do Estado acreano, incluindo o gasto com pessoal, serviços, e a amortização da dívida e pagamento de juros, ao governador eleito Gladson Cameli

O Palácio Rio Branco recebeu mal a notícia e afirmou que o governador Sebastião Viana não “reconhece a autoridade do inspetor Jeú Campelo Bessa para analisar as contas do Governo do Estado do Acre, durante apresentação da situação fiscal do Executivo ao governador eleito e à imprensa”, diz Nota Oficial emitida pela equipe do petista.

Anúncios

Acre

PF prendeu sete pessoas por crimes eleitorais em Rio Branco

Publicado

em

A Polícia Federal (PF) divulgou nesta segunda-feira, 30, o balanço final da Operação Eleições 2020 no Acre. Entre os números apresentados após a votação, neste domingo (29), sete pessoas foram presas por crimes eleitorais.

De acordo com os dados da PF, todos os detidos foram encaminhados para a delegacia onde foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Entre as ocorrências registradas neste domingo pela Polícia Federal, houve cinco casos de boca de urna, dois de violação do sigilo do voto, um flagrante por compra de votos e outro por transporte irregular de pessoas.

Cinco dessas sete pessoas, assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que é um registro de um fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo, ou seja, os crimes de menor relevância, que tenham a pena máxima cominada em até dois anos de cerceamento de liberdade ou multa.

Continuar lendo

Acre

Bocalom é o único eleito em capital apoiado por Bolsonaro

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas 

Eleito em Rio Branco, Tião Bocalom (PP) é o único entre os candidatos a prefeito apoiados por Jair Bolsonaro nas capitais que teve sucesso nas urnas em 2020.

Bocalom derrotou a adversária Socorro Neri (PSB), atual prefeita da cidade, apoiada pelo governador Gladson Cameli.

Bocalom estava em sua quarta tentativa de assumir a prefeitura da capital acreana. Ele já havia sido prefeito de Acrelândia em outras três oportunidade, além de ser candidato a deputado federal pelo PSL em 2018, quando não conseguiu se eleger.

Apesar do apoio de Bolsonaro, em nenhum momento o presidente citou o nome de Bocalom durante as lives realizadas no período eleitoral, segundo se apurou.

Continuar lendo

Acre

Gladson parabeniza Bocalom e coloca governo à disposição

Publicado

em

Com 100% das urnas apuradas, o governador Gladson Cameli (Progressistas) usou as redes sociais neste domingo, 29, para parabenizar o prefeito eleito, Tião Bocalom (Progressista).

Nas redes, Cameli desejou sucesso a Bocalom em sua gestão e colocou o Governo do Estado do Acre à disposição para trabalhar em parceria na busca por melhorias para a população de Rio Branco.

“Certamente a fé e a perseverança são características de um homem que nunca desistiu de seus sonhos. Que a mesma esperança de fazer o melhor pelas famílias rio-branquenses permaneça em suas metas, guiado pela força e coragem que marcaram sua trajetória até os dias de hoje”, afirmou.

Continuar lendo

Acre

Após resultado negativo, Socorro Neri desiste de entrevista coletiva

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

A candidata do PSB, prefeita Socorro Neri, desistiu de comparecer ao comitê de campanha de sua coligação para conceder entrevista coletiva conforme havia sido combinado previamente, independentemente do resultado da eleição.

A informação foi confirmada por uma das assessoras da coligação liderada pelo PSB assim que os números apontaram como irreversível a vitória do candidato Tião Bocalom na eleição municipal de Rio Branco.

O clima no comitê de Neri era completamente o oposto do que ocorria no do candidato do Progressistas desde o fim da votação. Enquanto no primeiro havia uma clara atmosfera de velório, no segundo a festa começou junto com os primeiros votos apurados.

Já Bocalom, antes mesmo da confirmação oficial de sua vitória, se dirigiu ao estúdio do ac24horas, onde – já prefeito eleito – conversou com jornalistas Marcos Venícios, Luís Carlos Moreira Jorge e Astério Moreira.

Na conversa, o novo prefeito de Rio Branco a partir de 1º de janeiro do ano que vem foi objetivo em dizer que não haverá loteamento de cargos em sua gestão e afirmou que quer um governo que cuide dos mais pobres.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas