Conecte-se agora

Vice de Gladson, Rocha alfineta sugestão de delegados sobre lista tríplice para secretário

Publicado

em

O vice-governador eleito Major Rocha (PSDB) afirmou nesta quarta-feira, 21, que entende a intenção da Associação dos Delegados da Polícia Civil do Acre em apresentar uma lista tríplice ao governador eleito Gladson Cameli como sugestão ao cargo de secretário de Polícia Civil a partir de 2019, porém diz não entender por que os delegados não tiveram a mesma iniciativa durante os 20 anos de governo do PT.

Rocha, que foi nomeado por Cameli como uma espécie de comandante geral do setor de segurança do Acre, fala em nome do novo governo.

Como a Polícia Civil não é composta apenas pelos 58 delegados atualmente em atividade, o tucano afirmou ser necessário ouvir também os agentes e escrivães de polícia.

“Mesmo sendo um cargo de livre nomeação e exoneração do futuro governador, entendo que a iniciativa ADEPOL, de apresentar, ao próximo governo, uma lista tríplice para auxiliar na escolha do próximo Secretário de Polícia Civil, deve ser analisada e considerada.
De igual sorte, em respeito aos Agentes e Escrivães, que também fazem parte dessa valorosa corporação, penso que eles merecem ser ouvidos, e garanto que isso será feito. É bom lembrar que aquele que for escolhido pelo Governador Gladson Cameli comandará não só os Delegados, mas toda a Polícia Civil.

Reforçando o meu respeito à iniciativa da ADEPOL, não posso deixar de estranhar o fato dessa iniciativa não haver sido intentada nos 20 anos de governo da Frente Popular, quando os líderes da Polícia Civil foram nomeados sem qualquer tipo de debate com seus integrantes, inclusive escolhendo delegados com menos de 6 anos de profissão.”

A declaração do militar foi dada após reportagem veiculada em ac24horas sobre o tema. Nesta terça-feira, 20, os delegados foram às urnas para votar em uma lista tríplice escolhida pela classe. Os delegados Fabrizzio Leonard, Sérgio Lopes e Alcino Junior compõem essa lista.

Anúncios

Acre 01

Alto Acre avança à fase Verde; Baixo Acre e Juruá se mantêm na Amarela na pandemia de Covid-19

Publicado

em

Foto: Neto Lucena/Secom

Durante a coletiva do governo do Acre e o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 na manhã desta sexta-feira, 27, ficou decidido que, conforme os indicadores avaliados para a classificação de risco da pandemia, a região do Alto Acre avançou para a Bandeira Verde, que a coloca com a liberação do funcionamento do comércio em geral.

Em contrapartida, a região do Baixo Acre/Purus e Juruá/Tarauacá/Envira permanecem na fase Amarela, que significa nível de atenção em relação à pandemia.

Agora, os municípios de Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri devem atuar com um ambiente mais livre, no entanto, ainda com adoção das medidas sanitárias a fim de evitar o aumento de contaminação e internações por Covid-19.

Em relação à última avaliação, o Comitê atesta que houve progresso e diminuição tanto no número de casos e internações no Alto Acre.

“Reforçamos a importância da vigilância. Houve redução de notificação por síndrome gripal em 38% e de novas internações diminuiu 36%. Já o registro de novos casos teve redução de 42%”, explicou o Comitê em relação ao Alto Acre. Os profissionais destacaram que a pandemia não acabou e que Bandeira Verde não significa o fim do vírus. “Pedimos apoio dos gestores prefeitos”.

Nas regiões do Baixo Acre e Juruá, foram observadas redução e também aumento de alguns indicadores, o que as fizeram continuar na fase amarela. “Necessitamos de fortalecer todas as nossas ações com apoio da sociedade”.

São verificados os níveis de isolamento social, notificações por síndrome gripal, novas internações por síndrome respiratória aguda grave, novos casos confirmados de covid-19, novos óbitos por covid-19, ocupação de leitos clínicos por pacientes com coronavírus e ocupação de leitos de UTI por pessoas acometidas pela covid-19 para determinar nova classificação de risco da pandemia no estado.

Continuar lendo

Acre 01

Em meio a segunda onda de Covid-19, Praça da Revolução ganha iluminação de Natal

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Em meia a segunda onda de covid-19 que assola o mundo e o Acre e também no impasse de pleito eleitoral que está no 2º turno e deve definir no próximo domingo, dia 15, quem será o novo prefeito de Rio Branco pelos próximos 4 anos, a prefeitura da capital inaugurou na noite desta quinta-feira, 26, a iluminação e decoração natalina na Praça da Revolução, Terminal Urbano, Avenida Ceará e Portal do Tucumã. Até mesmo a Sede do Município recebeu uma decoração em alusão ao final de ano.

A entrega da nova iluminação foi feita pelo secretário de infraestrutura, Edson Rigaud, e contou com a presença de centenas de rio-branquenses. “Todos os anos a Seinfra é responsável por essa questão da iluminação de natal. Nós fizemos um projeto ali pelo meio do ano, foi aprovado pela prefeita e licitamos o investimento para essa iluminação que a gente já está instalando”, disse.

Rigaud acredita que apesar de 2020 ter sido um ano difícil devido a pandemia de covid-19 que vitimou mais de 700 pessoas no Acre, o ato da prefeitura busca trazer esperança. “Passamos por um momento difícil e acreditamos que isso seja uma forma de renovarmos a fé em Deus e nas pessoas para que 2021 possa ser um ano bem melhor”, frisa.

Fotos de Sérgio Vale/ac24horas

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Acre 01

Socorro Neri exonera diretora-presidente do Saerb ligada aos irmãos Correia, do Podemos

Publicado

em

Na caneta, a prefeita Socorro Neri (PSB) deu o troco nos irmãos Correia, Railson Correia [vereador] e o ex-deputado Raimundinho Correia, o “Raimundinho da Saúde”, presidentes da Executiva Municipal e Estadual do Podemos, ao exonerar nesta terça-feira, 24, a diretora-presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Maria Josilene de Lima Pontes, que estava no cargo desde março deste ano.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A exoneração de Maria Josilene de Lima Pontes foi motivada, após os irmãos Correia anunciarem apoio a Tião Bocalom (Progressistas).

Quem assume cumulativamente o cargo de diretor-presidente do Saerb é José Herivelton de Holanda Trindade, que vai ficar respondendo pelo órgão por tempo indeterminado.

Continuar lendo

Acre 01

O dilema do PT

Publicado

em

O PT, que mandou e desmandou no Acre por cerca de 20 anos, aparentemente vive um verdadeiro dilema. Principalmente os remanescentes que são ideológicos até a medula: Votar no adversário tradicional da Florestania, Tião Bocalom, ou na prefeita Socorro Neri, parceira política da eleição de 2016 e 2018, mas que largou os companheiros a própria sorte?

Pouco importa para onde vão os votos do PT. A eleição está praticamente definida e o desempenho do partido nas urnas no 1º turno foi pífio na capital. A soma dos fatores não altera o produto.

Particularmente acredito que a maioria dos petistas anula o voto, vota em branco ou se abstém. Porém, alguns estão com gosto de sangue na boca e querem cravar no “Boca” por pura vingança. Também por via das dúvidas: Vai que a Socorro Neri ganha, sabe-se lá, coisas sobrenaturais acontecem.

Quando o PT diz que os filiados votarão de acordo com suas convicções é só discurso. Segundo as “convicções”, que fundamentam o PT, nenhum dos dois merece os votos. Nem Bocalom, muito menos Socorro Neri.

Para completar, com a onda do antipetismo quebrando na praia o dilema do PT não é escolher entre Bocalom e Socorro Neri. O buraco é mais embaixo. A questão é que o presidente do partido, Cesário Braga, não quer contar, passa por 2022. Por enquanto, ele vai comendo sardinha e arrotando caviar com a eleição dos quatro prefeitos petistas. Três do Alto Acre e um do Juruá. (Até rimou).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas