Conecte-se agora

Jovem é preso e menor apreendido acusados de roubo de moto e assaltos no interior

Publicado

em

Carlos Roberto Oliveira da Silva, de 22 anos, foi preso e um adolescente de 17, apreendido na tarde de sábado (17) suspeitos de cometer dois assaltos em uma moto no bairro Aeroporto Velho, em Cruzeiro do Sul.

Os policiais militares receberam informações do Ciosp das características da moto que foi localizada no bairro do Cruzeirão. A moto foi roubada no último dia 10 e teve a cor branca adulterada de forma grosseira para preta, segundo a PM.

A proprietária da moto reconheceu um dos jovens como sendo um dos elementos que roubaram sua moto na semana passada na BR-364, próximo à ponte do Rio Croa, onde foi agredida com chutes e pontapés.

A arma usada nos assaltos não foi encontrada pela polícia. Na delegacia, outras 3 vítimas reconheceram os 2 jovens como sendo autores de outros roubos.

O delegado plantonista Luiz Tonini lavrou o flagrante dos dois jovens. “A PM trouxe 3 elementos. O menor e o Carlos são acusados de estarem cometendo assaltos. Eles foram avistados entrando numa residência onde a moto estava. Essa moto foi roubada na semana anterior. Foram presos em flagrante e trazidos a delegacia onde estão sendo ouvidos. O menor apreendido será encaminhado ao Ministério Público. Vamos pedir a internação dele no Instituto Socioeducativo. O maior será conduzido à unidade penitenciária. Eles responderão por roubo e receptação de veículo roubado”, explicou.

Uma das vítimas, que pediu para não se identificar, espera que acusados digam onde estão os pertences levados por eles.

“Eles chegaram em frente de casa, o garupeiro desceu apontando a escopeta. Tomaram o celular do meu tio e de meu sobrinho e uma furadeira. Eu estava sem nada, em seguida tomaram o telefone de outro rapaz. Depois, foram em uma parada de ônibus e fizeram a limpa nas pessoas que estavam lá. A Polícia Civil tem que investigar para eles dizerem onde estão os objetos que ele levaram”.

No momento da abordagem, os dois suspeitos trajavam as mesmas roupas que usavam na hora dos assaltos ocorridos no bairro Aeroporto velho.

Anúncios

Cotidiano

Leo Dias é criticado após detonar acreana Raissa Barbosa no ‘Hora do Faro’

Publicado

em

Por

Raissa Barbosa participou do programa “Hora do Faro” neste domingo. Durante a sabatina para rever sua participação em “A Fazenda 12”, a peoa foi acusada por Leo Dias de usar o vitimismo para conquistar o público.

“Vi que seus surtos e seus ataques eram seletivos. Eu, como você, passo por sérios problemas diariamente. Já tive surtos e ataques. E quem tem surto não tem surto seletivo. Os seus tinham dia e hora. Quando mudava a regra, parava o surto”, disse Leo Dias, sugerindo que Raissa fingia os surtos.

“Você ficou boazinha e foi o seu lado boazinha que te fez sair. Aqueles surtos eram tudo uma armação, não é isso?”, completou ele.

Incomodada, Raissa não deixou de responder: “Não foi. Isso é uma coisa que acontece na minha vida. Normalmente, quando eu fico com raiva, acabo quebrando alguma coisa, indo para cima das pessoas. Sou muito impulsiva e não penso antes de fazer alguma coisa”.

A postura de Leo Dias não foi bem recebida por internautas, que não pensaram duas vezes em atacá-lo. Confira reações coletadas nas redes sociais.

Fonte: O DIA

Continuar lendo

Cotidiano

Nova classificação de risco para as atividades econômicas entra em vigor nesta terça (1º)

Publicado

em

Os critérios para classificação de risco das atividades econômicas sujeitas à vigilância sanitária, além das diretrizes gerais para o licenciamento sanitário pelos órgãos de vigilância sanitária dos Estados, municípios e do Distrito Federal, entram em vigor nesta terça-feira (1º/12). A Resolução nº 62/2020, do Comitê para Gestão da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM), foi publicada no último dia 23 no Diário Oficial da União (DOU).

Conforme a norma, os órgãos responsáveis pelo licenciamento sanitário deverão considerar três faixas de classificação de risco:
1) Nível de risco I, baixo risco, “baixo risco A”, risco leve, irrelevante ou inexistente: atividades realizadas no início do funcionamento da empresa que ocorrerão sem vistoria prévia e sem emissão de licenciamento sanitário, ficando sujeitas à fiscalização posterior;

2) Nível de risco II, médio risco, “baixo risco B” ou risco moderado: atividades que possam ser vistoriadas após o início do funcionamento da empresa, sendo, neste caso, emitido licenciamento sanitário provisório;

3) Nível de risco III ou alto risco: atividades que exigem vistoria prévia e licenciamento sanitário antes do início do funcionamento da empresa.

As especificidades sobre os tipos de estabelecimentos e critérios constam dos anexos I e II da Resolução nº 62/2020. Quando ocorrer o exercício de múltiplas atividades classificadas em níveis distintos, por um mesmo estabelecimento, o enquadramento será no nível de risco mais elevado.

Em agosto último, já houve a publicação de outra resolução, de número 58, que atende aos requisitos de prevenção a incêndios. “Em breve teremos nova resolução no que se refere aos requisitos de controle ambiental”, complementa.

O texto da Resolução nº 62/2020 detalha as condições que influenciam a classificação de risco, como a natureza da atividade econômica, produtos e insumos relacionados à empresa, mudanças tecnológicas e socioambientais, além da alteração no perfil epidemiológico, entre outros fatores.

A resolução poderá ser suplementada por órgãos de vigilância sanitária estaduais, municipais e distritais, considerando especificidades locais e visando eliminar a duplicidade de exigências. A emissão da licença sanitária pode ser condicionada ao pagamento de taxas ou emolumentos – conforme legislações específicas locais – e consideradas as isenções legais, como no caso do microempreendedor individual (MEI).

Continuar lendo

Cotidiano

Bate-papo filosófico sobre cinema acontece nesta sexta-feira com professores da Ufac

Publicado

em

Na próxima sexta-feira (4) os professores João Lima e Ádamo Gabriel, da Universidade Federal do Acre, mediam o bate-papo filosófico na penúltima edição de 2020 do projeto Cinema & Conexões.

O professor João Lima é doutor em filosofia, líder do Grupo “Filosofia Política e Ética” e professor na Ufac, e Ádamo Gabriel, também professor da instituição, é formado em filosofia e história e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação da Ufac.

Eles contribuíram na condução do “Cinema das Ideias”, projeto destinado a aproximar o público universitário e não universitário da produção documental feita no Brasil e no mundo, incentivando o gosto pelo documentário, pelo cinema não ficcional, seja ele de caráter político, filosófico, artístico e histórico.

A prosa “O cinema das ideias: uma conversa filosófica” será às 17h.

Continuar lendo

Cotidiano

2º turno da eleição em Rio Branco tem baixo número de ocorrências, diz segurança

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Seguindo cronograma de estratégias montada para atuação nas eleições 2020, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) acompanhou, por meio do gabinete de monitoramento, todas as ocorrências relacionadas ao 2° turno da Eleição Municipal na capital do Acre. Esta foi primeira vez que as forças estaduais e federais atuaram de forma integrada no apoio às atividades operacionais durante o pleito.

Ao longo de todo o período de votação do 2° turno nesse domingo, 29, operadores de segurança pública realizaram acompanhamento das ocorrências e deliberaram sobre ações que envolveram logística e o emprego das forças policiais como forma de garantir o exercício pleno da democracia. No total, 27 ocorrências foram geradas pelas forças de segurança estaduais e federais.

Os crimes mais recorrentes foram o de compra de votos, com 3 ocorrências, e o de boca de urna, com 9 ocorrências. Seis pessoas foram conduzidas para averiguação e abertura de inquérito ou assinatura de termo circunstanciado.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, ressaltou o bom trabalho executado pelas forças de segurança do Estado e Federal durante o período eleitoral e em dias de votação, mesmo diante de um cenário pandêmico e em período de mudança climática, característico da Amazônia, que prejudicam a atuação do efetivo.

“Estivemos trabalhando de forma integrada com todas as forças de segurança, Estadual e Federal, durante todo período eleitoral e quero parabenizar atuação de cada ente envolvido nesse processo. Foi criado e executado um planejamento estratégico de atuação nesta eleição, onde cada um teve sua função estabelecida e desenvolvida de forma exitosa, que nos levou aos baixos índices de ocorrência registrados em nosso sistema. Acreditamos que a estratégia adotada com a destinação de um espaço para a produção de informação e tomada de decisão foi fundamental nesse processo de integração das forças e a manutenção da segurança pública”, afirmou o secretário.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas