Conecte-se agora

MP realiza Fórum para mobilizar autoridades e população

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) vai reunir a sociedade nos dias 19 e 20 deste mês para discutir a segurança pública. O Fórum Segurança Pública: um direito do cidadão terá a participação de especialistas da área, magistrados, advogados públicos e privados, além de membros e assessores do MP.

Membros do MPAC falam sobre o encontro, os temas que serão discutidos e a importância da participação do cidadão, entre outras questões. A procuradora-geral de Justiça Kátia Rejane de Araújo Rodrigues defende o diálogo entre as instituições para prevenir e combater a criminalidade, e com isso, levar mais tranquilidade à sociedade.

Os promotores de Justiça Rodrigo Curti, Teotônio Soares, Ildon Maximiano e Marcela Cristina Ozório também falam sobre o tema.

ac24horas– Por que o Ministério Público do Acre decidiu realizar o Fórum de Segurança Pública?

Kátia RejaneO Ministério Público do Acre aposta no diálogo com as instituições e a sociedade, por isso, queremos debater o tema amplamente. O  MPAC tem atuado estrategicamente nessa área, buscando uma atuação integrada com os demais órgãos, poderes constituídos e a sociedade, a fim de colaborar com o desenvolvimento de ações preventivas e soluções de enfrentamento à violência e à criminalidade no estado do Acre.

ac24horas– Homicídios, tráfico de drogas, sistema penitenciário e organizações criminosas. Esses são os temas do Fórum. Por que foram escolhidos?

Rodrigo Curti- O sistema penitenciário, tráfico de drogas, organizações criminosas e homicídios são, no meu entender, os temas que mais afligem a população acreana, que mais afetam diretamente a segurança pública do nosso estado, por isso, a preocupação na escolha desses temas e a discussão a respeito de possíveis soluções e melhorias no enfrentamento a esse tipo de crime. Acreditamos que algumas proposições concretas serão extraídas desse fórum.

ac24horas – Vários fatores contribuem para o aumento da criminalidade, entre eles, podemos citar a impunidade, que favorece os criminosos e deixa sociedade descrente das instituições. Como enfrentar essa questão?

Ildon Maximiano Existem dois tipos de impunidades: aquela em que não há punição daquele que deveria ser punido e a punição branda, que é aquela que é muito tímida, que não é capaz de reprimir o crime nem fazer com que haja a reprovação e a sensação na sociedade de que não compensa o crime. Nós vivemos os dois problemas. Precisamos de reformas legislativas que tornem as leis mais rigorosas em determinados crimes, para que assim possa haver uma resposta de repressão verdadeira e a sensação de que houve uma punição efetiva. E há também, obviamente, a melhora e a circunstância na busca de que haja a efetiva punição, um enfrentamento de qualquer entidade poderosa que o seja para que possa prevalecer a lei e a ordem.

ac24horas: Os crimes de homicídios estão relacionados em grande parte com o tráfico de drogas, que reflete no sistema prisional, onde é evidente a atuação das facções criminosas. Essa realidade exige mais das instituições?

Marcela Cristina OzórioAs organizações criminosas utilizam do crime de tráfico para angariaram recurso econômico e dos crimes de homicídio para dominarem territórios e demonstrarem poder. Referidos crimes têm na sua repressão o encarceramento, que propicia, devido à falta de estrutura, o aumento de integrantes nas facções. Não há como se pensar em repressão sem um trabalho integrado entre as várias instituições.  Necessário se faz que todos se sintam parte do problema e se engajem no trabalho integrado. E não se pode falar também em prevenção se o estado não retomar a ordem e o poder dentro do sistema prisional com investimento em recursos humano e material.

ac24horas– Com o aumento da violência no Brasil e, especialmente no Acre, a população tem seus direitos previstos na Constituição afetados, como o de ir e vir, por exemplo. O senhor, enquanto membro do Ministério Público, que é o guardião da CF, como acompanha esse clima de insegurança?

Teotônio SoaresVigilante e envidando esforços para restabelecer os direitos fundamentais diretamente afetados com o cenário de violência que vivemos. O Ministério Público, como guardião da Constituição Federal, jamais se colocará de joelhos diante de criminosos.

Segundo o Ministério Público do Acre, ao final do Fórum, que será realizado no auditório da Faao, propostas de melhorias irão compor um documento que será entregue ao Poder Executivo.

 

Anúncios

Destaque 7

Energisa inaugura subestação em Assis Brasil no dia 8 de dezembro

Publicado

em

As obras da nova linha e subestação de Assis Brasil serão entregues no próximo dia 08 de dezembro, informou na tarde desta terça-feira, 1, a Assessoria de Comunicação da Energisa Acre. Ao todo, são 380 torres e 110km de linha de distribuição para conectar o município ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

De acordo com a concessionária, o investimento para a realização do projeto foi de aproximadamente R$ 52 milhões e vai beneficiar mais de 7,5 mil pessoas do município acreano. A nova linha e subestação têm o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade do fornecimento de energia elétrica.

Os investimentos vão também permitir que Assis Brasil deixe de ser abastecido por usina termoelétrica, que tem limitação no suprimento de energia, provoca emissões de gás carbônico na atmosfera e utiliza óleo diesel na geração de eletricidade.

O diretor-presidente da empresa, José Adriano Mendes Silva, disse que objetivo da distribuidora é potencializar a capacidade de fornecimento de energia para todas as classes de consumo: industrial, comercial, residencial e rural, além de criar condições favoráveis para novos investimentos locais e ainda contribuir para o desenvolvimento econômico e social.

“Com a entrega da linha e da subestação conseguiremos proporcionar uma energia confiável, limpa e de qualidade para o município de Assis Brasil. Além de estar em um ponto estratégico de fronteira internacional entre Brasil e Peru. É uma alegria muito grande inaugurar essa obra que vai transformar a realidade dessa região”, destacou.

Retrospectiva das Grandes Obras

No primeiro ano de atuação no Acre, em 2019, a Energisa fez duas grandes entregas. A primeira delas foi a Subestação de Epitaciolândia, com um investimento de R$ 18 milhões, que duplicou a capacidade de energia para a região do Alto Acre, beneficiando as cidades de Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri.

A segunda entrega foi a subestação de distribuição de energia Alto Alegre com investimento de R$ 17 milhões que atende as cidades de Rio Branco, Porto Acre, Bujari e as vilas do V e do Incra.

Continuar lendo

Destaque 7

Xapuri, Epitaciolândia e Tarauacá são únicas cidades a reduzir emprego formal no Acre

Publicado

em

Foto: Mauro Pimentel/Agência 

Dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nessa semana fizeram com que Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC divulgasse apontasse quais melhorias observadas de abril até o último mês de outubro. De acordo com o consultor da presidência do, Egídio Garó, houve recuperação na atividade econômica no Acre. Entretanto, no acumulado do ano inteiro, o Estado ainda apresenta números negativos no comércio e serviços como hotelaria e alimentação.

Os dados apontam resultados positivos com o aumento mensal do nível de empregos, considerando as contratações e demissões. “Xapuri, Epitaciolândia e Tarauacá reduziram as vagas do emprego formal. No restante do Estado, os índices foram positivos ao longo do mês de outubro, com mais admissões do que demissões”, explicou Garó.

Comércio e prestações de serviços como hotelaria e alimentação, entretanto, foram os que mais sofreram com os impactos causados pelo fechamento compulsório e o isolamento social imposto pela pandemia. “Em Rio Branco, foram registrados ao longo do ano 1.921 contratações contra 1.234 desligamentos, o que mostra um saldo positivo de ocupação de vagas para 687 profissionais”, finalizou.

Continuar lendo

Destaque 7

Acreano é ouro em Campeonato Brasileiro de Paraquedismo

Publicado

em

O atleta acreano Washington Jorge Neto, 42 anos, é um dos integrantes da equipe OptimumCTR, que venceu as principais categorias no 42º Campeonato Brasileiro FQL (Formação em Queda Livre) de Paraquedismo 2020, realizado no Aeroporto de Piracicaba, em São Paulo, no período de 21 a 29 de novembro.

Ao lado dos companheiros André Ferraz, George Narita e Alysson Vargas, de São Paulo, Jorge Neto conquistou o primeiro lugar na categoria FQL4-Way Open (com 16,9 pontos), considerada a “Fórmula 1” do Paraquedismo, e foi ouro também na categoria FQL8-Way (9,75 pontos), com oito integrantes.

Ainda na competição chamada V-10, com formação de 10 atletas, a equipe ficou com a medalha de prata, atingindo o recorde brasileiro 2020, com 15,19 segundos.

Jorge Neto, que é engenheiro formado pela Ufac e pecuarista, dedica-se ao paraquedismo desde 1998, quando treinava no extinto Clube Ventos do Norte, em Rio Branco. Ele contabiliza apenas 700 saltos na carreira e, este ano, foi convidado para integrar a equipe OptimumCTR, que se destaca na liderança do Campeonato Brasileiro, desde 2003.

Após três meses de treinos – muito foco, resiliência e dedicação -, o time manteve a supremacia em nível nacional, neste que é considerado um dos maiores campeonatos de paraquedismo da América Latina, reconhecido internacionalmente.

“Estou muito realizado com os resultados! Agradeço a todos os meus companheiros de time, a minha família, colaboradores, aos patrocinadores e a Deus! Gratidão por estar levando este troféu para o meu Estado”, comemorou o atleta do Acre.

Este ano, a competição contou com a participação de mais de 70 atletas, 15 times, incluindo equipes das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica).

O evento determina quem serão os representantes do Brasil nos campeonatos oficiais mundiais. O próximo mundial, em 2021, será na Rússia. E a equipe OptimumCTR estará lá.

Continuar lendo

Destaque 7

Com vitória de Bocalom, encerra-se ciclo de quatro vitórias petistas

Publicado

em

De mero coadjuvante do processo eleitoral de Rio Branco no início da campanha, o paranaense de nascimento Sebastião Rodrigues Bocalom foi apontado como fora do segundo turno nas primeiras pesquisas de intenção de voto, mas acelerou na reta final e atropelou a todos os adversários se tornando o grande vencedor da eleição.

O crescimento do criador do lema “Produzir para Empregar” e folcloricamente conhecido no estado como “o homem da vaca mecânica” foi tão avassalador que ele já poderia ter sido eleito no primeiro turno, não fossem os meros 0,42% do total de votos que o impediram de liquidar antecipadamente a fatura.

A vitória de Bocalom, que enfrentou grandes desafios para manter a sua candidatura, entre ele a oposição do próprio Gladson Cameli, também do PP, que optou por apostar na reeleição da atual prefeita, Socorro Neri, do PSB, quebrou um ciclo de duas reeleições de prefeitos petistas em Rio Branco.

O PT havia vencido de maneira seguida as eleições de 2004 e 2008, com Raimundo Angelim, e em 2012 e 2016, com o engenheiro civil Marcos Alexandre, que se afastou em 2018 para disputar o governo do estado, entregando a prefeitura para a atual gestora, Socorro Neri.

Assim que teve a vitória confirmada, Tião Bocalom concedeu entrevista ao ac24horas. Entrevistado pelos jornalistas Marcos Venícios, Luís Carlos Moreira Jorge e Astério Moreira, ele disse que não vai lotear cargos e que respeita o governador Gladson Cameli, mas não aprova algumas de suas maneiras de fazer política.

O prefeito eleito de Rio Branco nasceu em Bela Vista do Paraíso (PR), em 18 de maio de 1953. Começou sua carreira na vida política nos anos 1980, como vereador em Nova Olímpia (PR). No Acre desde 1988, onde atua como servidor público, Tião foi prefeito do município de Acrelândia, vizinho a Rio Branco, por três mandatos.

Aos 67 anos, Tião Bocalom é professor formado em Matemática, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Mandaguari (Fafiman), e em Ciências Físicas e Biológicas, pela Faculdade de Ciências Físicas e Biológicas de Umuarama (PR). Nas Eleições 2020, concorreu pela coligação Produzir para Empregar (PP/PSD). Sua vice é Marfisa de Lima Galvão (PSD).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas