Conecte-se agora

UPA do 2º Distrito só tinha um clínico geral nesta sexta-feira, reclama paciente; direção refuta

Publicado

em

José Sabino procurou a UPA do 2º Distrito de Rio Branco, na Via Verde, nesta sexta-feira, 16, com fortes dores nas costas e não foi atendido porque na unidade havia apenas um clínico geral para atender o público, reclama.

O reclamante mora na Cidade do Povo e afirma que chegou a procurar a unidade no bairro onde mora, porém foi avisado que a máquina de raio-x estava quebrada. Depois foi ao Pronto Socorro e foi informado que no hospital não há mais atendimento ambulatorial.

“Aqui na UPA do 2º Distrito tem várias pessoas igual a mim ou até pior nos bancos de espera e só tem um médico para atender a emergência e os demais. Os demais estão vomitando, outros com dor, eu por exemplo tô quase ficando travado de dor, eu não sei se é coluna e quero fazer o exame no raio-x pra ver se é.”

Procurada, a diretora da UPA do 2º Distrito, Simone Prado, refutou a informação de seu José Sabino. Ela afirmou que nesta sexta-feira, três médicos atendiam na unidade, porém a demanda aumenta especialmente em feriados porque as unidades de saúde do Município localizadas nos bairros não abrem.

“Os postos de saúde junto as URAPs, a gente já sabe que a demanda de dentro da unidade geralmente é 80% da prefeitura. Quando a gente tem dois clínicos, dois médicos pediatras e um médico no trauma, a gente tem cinco médicos dentro da UPA. Nós temos três clínicos, só que a troca de plantão. As reclamações vão vir porque às vezes a população não quer saber, ela quer ser atendida logo, ela não entende o funcionamento do hospital. Ele é da área da Cidade do Povo e tinha que procurar a UPA da Cidade do Povo”, acrescentou.

Após procurada pela nossa reportagem, a diretora afirmou que procuraria seu José Sabino.

Anúncios

Destaque 2

Policia e MP investigam pastor Nelson por praticar intolerância contra gays

Publicado

em

O pastor evangélico Nelson de Freitas Correia, conhecido como Nelson da Vitória, também empresário no ramo de autoescola, nomeado em agosto do ano passado em uma CEC-6 na secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM), deverá responder por crime de racismo na justiça.

Segundo informações repassadas ao ac24horas, o Centro de Atendimento a Vítimas do Ministério Público recebeu uma denúncia na última quinta-feira, 06, acerca das postagens e publicações de Nelson que incitava a disseminação de ódio e a intolerância às pessoas transgênero.

Em 2019, os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) consideraram que atos preconceituosos contra homossexuais e transexuais devem ser enquadrados no crime de racismo. A pena prevista é de um a três anos, podendo chegar a cinco anos em casos mais graves.

Segundo informações repassadas, a Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos, do Ministério Público do Acre e a Corregedoria de Polícia Civil deverão abrir uma investigação contra Nelson por crime de intolerância.

De acordo com informações, a Secretária de Direitos Humanos Ana Paula Lima, foi notificada acerca da conduta de Nelson nas redes sociais, mas até o momento não houve qualquer tipo de manifestação oficial.

Em uma das publicações, Nelson da Vitória compartilhou um post em afirmava que só acredita na ideologia de gênero no dia em que Tammy Miranda fizer um filho no cantor Pabllo Vittar.

Em outra publicação compartilhada por Nelson da Vitória, faz o seguinte questionamento: “Alô, operadores de direito. Se eu der um pau na cara da Thamy eu respondo pela Lei Maria da Penha? Ou melhor, agressão contra a mulher?”.

Para Germano Marino, presidente do Fórum de Ongs LGBT do Acre, o comportamento de Nelson da Vitória, enquanto ocupante de cargo público na secretaria de Direitos Humanos, é “inadmissível”.

“Um gestor público que trabalha em uma secretaria que tem por objetivo buscar os direitos para todas as pessoas, resguardando os direitos constitucionais, não pode cometer crime de transfobia, que no Brasil é equiparado ao crime de racismo. Mesmo sendo em uma rede social privada é inadmissível que um gestor público incite a disseminação do ódio e da intolerância às pessoas trans”, diz Germano.

Recentemente, o ac24horas conversou com Nelson da Vitória e, em uma nota, o pastor e pré-candidato a vereador afirmou que sua página na rede social expõe suas opiniões pessoais, que não possuem relação com o seu vínculo de trabalho e garantiu que respeita a opinião de todos, mesmo sem concordar. Nelson ainda pediu desculpas no caso de alguém ter se sentido ofendido.

“Quando escrevo em minha página no facebook exponho ali minha opinião pessoal como cidadão independente de cor, raça, credo religioso ou vínculo empregatício. Se em minhas postagens alguém se sentir ferido ou machucado desculpem não é essa a intenção, mas opinião cada um tem a sua. No dia a dia trato todos com o devido respeito, mas não sou obrigado a concordar todos assim como nem todos concordam comigo. Saúde e paz a todos”, declarou Nelson.

Continuar lendo

Destaque 2

Pastor que tem cargo comissionado na pasta de direitos humanos é acusado de incitar o ódio contra gays

Publicado

em

Uma nova polêmica nas redes sociais envolve um cargo comissionado do governo acreano. Trata-se do pastor evangélico Nelson de Freitas Correia, conhecido como Nelson da Vitória, também empresário no ramo de autoescola. Ele foi nomeado em agosto do ano passado em uma CEC-6 na secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM). Exatamente por trabalhar na secretaria que tem como objetivo defender os direitos humanos é que as publicações de Nelson da Vitória tem causado repercussão e negativa perante entidades como o Fórum de Ongs LGBT do Acre.

Em dezenas de postagens em seu perfil na web, o pastor, que foi candidato a deputado estadual pelo DEM nas últimas eleições quando obteve 2.168 votos e já anunciou que é pré-candidato a vereador, é acusado de incitar a disseminação do ódio e a intolerância às pessoas transgênero.

Em uma das publicações, Nelson da Vitória compartilhou um post onde afirma que só acredita na ideologia de gênero no dia em que Tammy Miranda fizer um filho no cantor Pabllo Vittar. Outra publicação compartilhada por Nelson da Vitória faz o seguinte questionamento: “Alô, operadores de direito. Se eu der um pau na cara da Thamy eu respondo pela Lei Maria da Penha? Ou melhor, agressão contra a mulher?”.

Para Germano Marino, presidente do Fórum de Ongs LGBT do Acre, o comportamento de Nelson da Vitória, enquanto ocupante de cargo público na secretaria de Direitos Humanos, é inadmissível. “Um gestor público que trabalha em uma secretaria que tem por objetivo buscar os direitos para todas as pessoas, resguardando os direitos constitucionais, não pode cometer crime de transfobia, que no Brasil é equiparado ao crime de racismo. Mesmo sendo em uma rede social privada é inadmissível que um gestor público incite a disseminação do ódio e da intolerância às pessoas trans”, diz Germano.

O presidente do Fórum lembra que o governo nomeou há pouco tempo representantes do poder público e de entidades não governamentais, como conselheiros do Conselho Estadual de Combate a Discriminação LGBT, que é ligada a própria Secretaria de Direitos Humanos.

“Não se pode admitir que um membro da própria secretaria que tem um conselho como esse e que trabalha políticas afirmativas em direitos humanos para a população LGBT tenha esse tipo de posicionamento. Seria muito bom que o governo se manifestasse. Caso preciso, vamos acionar o Ministério Público enquanto sociedade civil”, diz Germano Marino.

O ac24horas conversou com Nelson da Vitória. Em uma nota, o pastor e pré-candidato a vereador afirmou que em sua página na rede social expõe suas opiniões pessoais, que não possuem relação com o seu vínculo de trabalho e garantiu que respeita a opinião de todos, mesmo sem concordar. Nelson ainda pediu desculpas no caso de alguém ter se sentido ofendido.

“Quando escrevo em minha página no facebook exponho ali minha opinião pessoal como cidadão independente de cor, raça, credo religioso ou vínculo empregatício. Se em minhas postagens alguém se sentir ferido ou machucado desculpem não é essa a intenção, mas opinião cada um tem a sua. No dia a dia trato todos com o devido respeito, mas não sou obrigado a concordar todos assim como nem todos concordam comigo. Saúde e paz a todos”, declarou Nelson.

O governo do Acre também foi procurado. A reportagem aguardou durante toda a semana, mas a gestão não se manifestou sobre o assunto, dando a entender que apoia a conduta de Nelson.

Continuar lendo

Destaque 2

Após Bruno, Rio Branco “corteja” ex-Botafogo preso por suspeita de estupro a quatro adolescentes

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO

Ainda nem esfriou a polêmica contratação do goleiro Bruno Fernandes pelo Rio Branco Football Club e o Estrelão surge com uma nova possibilidade de reforço ao time contendo uma “ficha”, no mínimo, duvidosa. Trata-se do atacante Jobson, de 32 anos, ex-Botafogo, Bahia e Atlético-MG. O atleta também jogou pelo Independente-PA este ano. A informação foi dada pelo Globo.Esporte.com do Acre no início da noite desta segunda-feira (3).

Em 2016, Jobson foi preso pela Polícia Civil suspeito de estuprar quatro adolescentes na cidade Conceição do Araguaia, localizada no Pará. A prisão aconteceu em sua própria chácara, na cidade de Couto Magalhães, no Tocantins. À época, uma das vítimas, uma menina de 13 anos, denunciou que teve fotografias suas em situações pornográficas vazadas e que o jogador teria dado bebida alcoólica e entorpecentes para ela e outras três meninas para, em seguida, abusá-las sexualmente.

Ao jornalista esportivo Duaine Rodrigues, o presidente do Rio Branco FC confirmou que o time acreano está em fase de “paquera” com o jogador há cerca de duas semanas, mas que a vinda seria por empréstimo a fim de manter Jobson em atividade, já que o atleta pertence atualmente ao União Cacoalense-RO e o estadual vizinho só começa em novembro. Apesar de dizer que nada foi fechado até o momento, Valdemar Neto revelou que “houve esse contato, nós estamos conversando. Por enquanto, só paquerando. Não tem nada de concreto, mas estamos conversando. Nada fechado. Foi só uma pesquisa que fizemos. Mostrou interesse (o jogador)”.

Continuar lendo

Blog do Crica

Espatifado no ninho tucano

Publicado

em

O que era para ser uma festa no ninho tucano, acabou num espatifado, em bicadas. O anúncio do governador Gladson Cameli que iria se filiar no partido com “carta branca” e manteria seu apoio à candidatura da prefeita Socorro Neri, foi como jogar gasolina para apagar fogo.

O presidente do diretório municipal do PSDB, Mário Paiva, veio com uma nota oficial dizendo ser a candidatura do professor Minoru Kinpara (PSDB) a prefeito da capital, consolidada e inegociável.

Liguei para o Minoru Kinpara para ouvir a sua opinião. Foi pragmático, a pontuar que sua candidatura à prefeitura da capital está
mantida, que se preparou para isso, e não aceita ser vice da prefeita Socorro Neri, hipótese levantada por Cameli.

Mas a sapatada de sapato com salto alto bico fino veio da deputada federal Mara Rocha (PSDB), ao avisar que ninguém tira a candidatura do Minoru, que tem para isso apoio da bancada federal do PSDB, e alertou ao Gladson que, ele pode se filiar, mas se manobrar para mexer na candidatura do Minoru, ela reassume a presidência do PSDB (está licenciada) e pede sua expulsão do partido.

lu

 

Na outra ponta da confusão o vice-governador Major Rocha teve que intervir para acalmar os pitbulls tucanos, que estavam numa guerra nas redes sociais, alertando ao governador, dizendo que ninguém tira o Minoru da disputa da prefeitura da capital.

Quem pintar outro quadro que não seja o de uma grande confusão tem nariz de Pinóquio. O PSDB pode virar num palco de disputas internas. Repetindo a novela do PROGRESSISTAS, cujos capítulos todos assistiram.

POLÍTICA  E  PRUDÊNCIA

A boa política está na arte de cultivar a prudência, diz um velho ditado. Antes de se tomar uma decisão há que se analisar sempre o pró e os contra. Dentro deste quadro belicoso nos tucanos, o Gladson Cameli deveria pensar e repensar antes de uma decisão antes de tomar.

NÃO TERIA BOM DESFECHO

Uma intervenção do diretório nacional na executiva regional e municipal para ele assumir o comando total do PSDB, está longe de ser o ideal. Como são diretórios eleitos, e existe jurisprudência, o caso seria judicializado e a intervenção cairia por terra. Daria uma briga.

O DILEMA DO GLADSON

Esta confusão vai deixar o governador Gladson num brutal de um dilema: se entrar no PSDB chega sabendo que, vai ter que enfrentar uma briga feroz para remover a candidatura do Minoru Kinpara (PSDB) à PMRB, consolidada, e a substituir pela da prefeita Socorro Neri.

FORA DE COGITAÇÃO

E também está fora de cogitação conseguir convencer o Minoru a ser o vice numa chapa encabeçada pela prefeita Socorro Neri. Primeiro que o Minoru já disse que não aceitará. E segundo porque a deputada federal Mara Rocha (PSDB) e o seu grupo também rejeitam.

NEM POR BRINCADEIRA

Falei ontem com dirigentes do MDB sobre o boatos que corria de que o deputado Roberto Duarte (MDB) poderia ser um vice da prefeita Socorro Neri, numa composição, com a benção do Gladson. Com todos com os quais conversei a resposta foi do tipo “nem por brincadeira”.

SITUAÇÃO É CLARA

A situação é bem clara. A filiação do governador Gladson ao PSDB não é rejeitada, desde que venha para somar na candidatura do Minoru a prefeito de Rio Branco. Mas se vier com o apoio à prefeita Socorro Neri na cabeça, melhor desistir da filiação, porque vai enfrentar confusão.

“ULYSSES É UM OPORTUNISTA”

A frase acima foi dita ontem ao BLOG pelo vice-governador Major Rocha (PSL) sobre a postagem do Coronel Ulysses Araújo, se colocando à disposição para ser o candidato do partido a prefeito de Rio Branco. Rocha descartou qualquer possibilidade disso acontecer.

SEM CONFUSÃO

Não estou impondo o meu nome, mas o colocando à disposição do partido, porque acho que uma sigla como o PSL, que teve candidato a governador, tem de ter candidato para a PMRB. Foi a explicação ao BLOG. Mas ressaltou que, acatará a decisão que vier do PSL a respeito.

NÃO VAI ACUSAR O GOLPE

Sobre a confusão no PSDB com o anúncio da entrada do governador Gladson, o vice-governador Rocha (PSL) disse que, embora não seja do partido não seria contra, mas considera um erro se a entrada for com a intenção de detonar a candidatura do Minoru (PSDB) à PMRB.

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Estão atribuindo nos bastidores toda esta confusão ao senador Márcio Bittar, e que estaria por trás da entrada do Gladson Cameli no PSDB, e da ideia de detonar a candidatura do Minoru, com o objetivo de enfraquecer politicamente o grupo dos Rochas – Mara e Major Rocha.

NEGA AS INICIATIVAS

Ouvi ontem o senador Márcio Bittar (MDB) a respeito de toda esta boataria o colocando como o articulador. “Estão me dando um poder que não tenho”, reagiu com ironia ao BLOG. Não negou que conversou com o Gladson, mas não para articular a manobra do PSDB.

ESTÁ DESCONFORTÁVEL

Uma coisa o senador Márcio Bittar (MDB) não pode negar, por ser evidente: o seu claro desconforto dentro do MDB, onde não conseguiu ter um papel de um protagonista.

SAPATEANDO EM BRASA

De quem não se consegue arrancar uma posição além da de que o Gladson Cameli será bem vindo no PSD, é do presidente da executiva regional, Correinha. Quando se fala de tirar a candidatura do Minoru, fica sapateando descalço na brasa, e diz não estar em discussão.

ROSAS OU JASMINS

O Manoel Pedro, o Correinha, que é secretário de cultura no governo do Gladson, e presidente do PSDB, deverá ir ao aeroporto recebê-lo e lhe dar boas vindas pelo PSD. A dúvida é sobre quais flores levará: Rosas ou Jasmins. Mas não passará no fundo de um ato litúrgico.

SEMANA FATAL

A semana que entra poderá ser fatal para o futuro político do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, caso entre em pauta seu julgamento. Mantida a cassação está fora do páreo. Talvez por estar nesta dependência é que, ele tem se omitido em falar sobre sua candidatura.

PRUDENTE

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) tem sido prudente sobre com que partido os comunistas vão estar no palanque na eleição municipal deste ano, na capital. Antes quer ver quem serão os parceiros de campanha, para não sair um casamento de sucuri com jacaré-açu.

NÃO ESTÁ NA CONTA

O prefeito de Senador Guiomard, André Maia, não está na contabilidade do MDB como um dos candidatos favoritos a ganhar a eleição para a prefeitura. Está na contabilidade dos chamados meia-boca, que por estar no poder pode até ganhar, mas não entra como favorito.

PARADA DIFÍCIL

Quando se ouve até de dirigente do seu próprio partido de que o prefeito Gedeon Barros (PSDB) vai ter uma parada indigesta para derrotar o candidato a prefeito de Plácido de Castro do MDB, Francisco Tavares, é porque a situação para o atual gestor não é um mar de rosas.

NÃO ARRISCO NADA

Perguntaram ontem se eu achava se o Gladson Cameli se filiaria ou não no PSDB, depois de toda esta confusão que está gerando. Minha resposta: – de Gladson, só quem entende, é o próprio Gladson. Qualquer previsão que se fizer corre o risco de ir por águas abaixo.

SOBRE A ELEIÇÃO

Agora, sobre a eleição, não vejo como provável nenhuma mexida no atual cenário, que não seja das candidaturas dos partidos tradicionais mantidas: Socorro Neri (PSB), Minoru Kinpara (PSDB), Tião Bocalom (PROGRESSISTAS), Roberto Duarte (MDB). Estão todas solidificadas.

FRASE MARCANTE

“O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo”. Clarice Lispector.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas