Conecte-se agora

Desemprego é maior entre nordestinos, mulheres e negros

Publicado

em

A taxa de desocupação no Brasil caiu para 11,9% no terceiro trimestre de 2018, mas chega a 14,4% na Região Nordeste, a 13,8% para a população parda e a 14,6% para a preta – grupos raciais definidos na pesquisa conforme a declaração dos entrevistados. Quando analisado o gênero, as mulheres, com 13,6%, têm uma taxa de desemprego maior que a dos homens, de 10,5%.

Os dados foram divulgados hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa consta na Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Tri). É considerada desocupada a pessoa com mais de 14 anos que procurou emprego e não encontrou.

Quatro estados do Nordeste estão entre os cinco com maior desemprego: Sergipe (17,5%), Alagoas (17,1%), Pernambuco (16,7%) e Bahia (16,2%). Apesar disso, a maior desocupação verificada no terceiro trimestre de 2018 foi no Amapá, onde o percentual chegou a 18,3%.

A Região Sul tem a menor taxa de desocupação do país, com 7,9%, e Santa Catarina é o estado com o menor percentual, de 6,2%. No trimestre anterior, a Região Sul tinha taxa de desocupação de 8,2% e o Nordeste, 14,8%.

Do contingente de 12,5 milhões de pessoas que procuraram emprego e não encontraram, 52,2% eram pardos, 34,7% eram brancos e 12% eram pretos. Tais percentuais diferem da participação de cada um desses grupos na força de trabalho total: pardos (47,9%), brancos (42,5%) e pretos (8,4%).

O IBGE informou ainda que, no terceiro trimestre de 2018, o número de desalentados somou 4,78 milhões de pessoas. O contingente ainda está próximo dos 4,83 milhões contabilizados no segundo trimestre, o maior percentual da série histórica. O IBGE considera desalentado quem está desempregado e desistiu de procurar emprego.

O percentual de pessoas desalentadas chegou a 4,3% e tem sua maior taxa no Maranhão e em Alagoas onde chega a 16,6% e 16%. O Maranhão também tem o menor percentual de trabalhadores com carteira assinada (51,1%).

No terceiro trimestre deste ano, 74,1% dos empregados do setor privado tinham carteira assinada, percentual que ficou estável em relação ao trimestre anterior.

Além de ter a menor taxa de desemprego do país, de 6,2%, Santa Catarina também tem o menor percentual de desalentados, de 0,8%, e o maior percentual de trabalhadores com carteira assinada, de 88,4%.

A taxa de subutilização da força de trabalho no Brasil foi de 24,2%, o que representa 27,3 milhões. Esse número soma quem procurou emprego e não encontrou, quem não procurou, quem procurou e não estava mais disponível para trabalhar e quem trabalha menos de 40 horas por semana e que gostaria de trabalhar mais.

A população ocupada somou 92,6 milhões de pessoas. Esse total tem 67,5% de empregados, 4,8% de empregadores, 25,4% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2,4% de trabalhadores familiares auxiliares.

Anúncios

Cidades

Para evitar abstenções, extrativistas pedem ao TRE logística para o segundo turno

Publicado

em

Devido a falta de trafegabilidade nos ramais, integrantes do Sindicato dos Extrativistas e Trabalhadores Assemelhados de Rio Branco (Sinpasa), foram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta segunda-feira, 23, pedir apoio da instituição em relação a logística de transportes para o dia da eleição, 29 de novembro.

Em um vídeo, o presidente Francisco Laércio afirmou que muitos moradores da zona rural de Rio Branco ficaram impossibilitados de votar devido a falta de ônibus, resultando num grande número de abstenções.

“Muita gente ficou sem votar e demonstraram uma grande insatisfação por conta disso. Sabemos que essa eleição foi atípica devido a pandemia. Diante de um série de avaliações que foi repassada diretamente pela autoridades o problema ocorreu devido a suspensão no contrato de transportes do governo do estado, esse veículos trabalham diretamente dentro da comunidade rural e essas pessoas não puderam atuar devido a falta do vigência do contrato”, afirmou.

Continuar lendo

Cidades

Internações por Covid-19 reduzem no Hospital de Campanha em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Em Cruzeiro do Sul, nesta segunda-feira, 23, há 10 pacientes com Covid-19 internados no Hospital de Campanha, que recebe pessoas de 8 cidades, incluindo Guajará, no Amazonas. Dois pacientes estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e uma morte de um paciente de Feijó foi registrada. Oito pessoas tiveram alta.

Na última sexta-feira, havia 18 pacientes internados e não houve óbitos. As informações são do diretor da unidade hospitalar, médico Marcos Lima. Cruzeiro do Sul está enquadrado na fase laranja pelo Comitê Estadual Acre sem Covid, que estabelece o fechamento de igrejas e academias e restrições ao comércio.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Clodoaldo Rodrigues já garantiu a pastores de igrejas evangélicas e comerciantes que só editará o Decreto de fechamento se receber determinação da justiça. A prefeitura, por meio da secretaria Municipal de Saúde, lançou uma campanha de conscientização na tentativa de redução de casos de coronavírus.

Quarenta pessoas, incluindo policiais militares, estão nas ruas visitando comércios e verificando a oferta de álcool em gel, o uso de máscaras e o respeito ao distanciamento social. A ação prossegue até o dia 30 de novembro.

“Nesse momento precisamos caminhar juntos para diminuirmos o número de casos, então é importante o apoio de todos”, citou a secretária de saúde de Cruzeiro do Sul, Janaína Negreiros. Em todo o Estado, a redução de mortes por Covid-19 é de 38%.

Continuar lendo

Cidades

Prefeito de Senador Guiomard instaura comissão para transição de Rosana Gomes

Publicado

em

O atual prefeito de Senador Guiomard, André Maia (MDB), derrotado por Rosana Gomes (Progressistas) deu uma aula de democracia nesta segunda-feira, 23, no Diário Oficial do Estado (DOE) ao criar a comissão que dispõe sobre o processo de transição da atual prefeitura.

No Decreto, Maia colocou a responsabilidade pela transição para a equipe da Secretaria Municipal de Administração.

A prefeita eleita, Rosana Gomes, poderá indicar uma equipe de até no mínimo quatro pessoas para integrar a transição e que terá total acesso às contas públicas e à estrutura administrativa.

Continuar lendo

Cidades

Presidentes da CNI e da FIEAC inauguram Centro de Promoção da Saúde do SESI

Publicado

em

Atendendo ao convite do presidente, José Adriano, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, está em Rio Branco neste sábado, 21 de novembro, fazendo uma visita de cortesia às unidades do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC). Durante a agenda, o ilustre visitante conheceu todos os investimentos realizados para melhoria e modernização das instituições, com apoio da CNI, sobretudo o Centro de Promoção da Saúde e Nova Escola SESI.

Com a proposta de oferecer serviços integrados de reabilitação convencional, como fisioterapia, reeducação postural global (RPG), hidroterapia, pilates, e ainda de fortalecimento muscular, o SESI/AC inaugurou oficialmente, neste sábado, o Centro de Promoção da Saúde “Francisco Nailton Feitosa Lima”. A unidade, onde foram investidos R$ 8,24 milhões, visa a atender os anseios do público em busca de qualidade de vida, contemplando elementos que integram mente e corpo aliados às escolhas e hábitos de vida saudáveis em um único espaço.

O presidente da CNI, Robson Andrade, mostrou-se contente com a acolhida que teve no Acre e enalteceu o trabalho de José Adriano à frente do Sistema FIEAC. “Cumprimento a todos, em especial os familiares do Nailton, a quem o presidente Adriano sempre fez excelentes referências e que deixa um legado importante no setor industrial do Acre. É um prazer vir ao Acre e ver a dedicação e as importantes mudanças que o Sistema FIEAC tem feito na educação, na saúde e segurança do trabalho e no apoio à indústria, algo que é essencial para desenvolver a indústria e fazer do Acre um estado de grandes oportunidades para a indústria brasileira. Reafirmo que o José Adriano, que sempre está muito motivado, seguirá tendo apoio irrestrito da CNI”, salientou.

Já o presidente da FIEAC e do Conselho Regional do SESI, José Adriano, agradeceu a visita do presidente da CNI e também a sua sensibilidade em contribuir para o desenvolvimento das unidades do Sistema Indústria no Acre, que são essenciais para dar suporte às empresas e aos trabalhadores do setor industrial.

“O nome do Centro de Promoção da Saúde não é por acaso. O nosso irmão Nailton ajudou muito a desenvolver o Acre e nos faz uma grande falta. Ele será sempre lembrado com enorme carinho por todos nós e agora será eternizado dando nome a esse empreendimento que será referência em qualidade de vida. Somos extremamente gratos ao apoio da CNI, da atual diretoria e o empenho dos colaboradores do Sistema FIEAC”, discursou José Adriano.

Também participaram da solenidade o superintendente do SESI/AC, João César Dotto, o superintendente da FIEAC e do IEL/AC, Jorge Luiz Vila Nova, o vice-governador do Acre, Major Rocha, o deputado federal Alan Rick, o presidente da Federação das Indústrias do Maranhão, Edilson Baldez, além de diretores da FIEAC e familiares de Francisco Nailton Feitosa Lima, um dos vice-presidentes da atual diretoria da FIEAC e que foi homenageado com seu nome no Centro de Promoção da Saúde do SESI.

NOVA ESCOLA SESI

Totalmente reformado e ampliado, também o Centro Educacional Marília Sant’Anna foi apresentado ao presidente da CNI. Com investimentos de R$ 7,43 milhões, a instituição, que está em atividade no estado há 22 anos, foi modernizada para oferecer aos seus alunos, e também aos pais, novas experiências educacionais em completa sintonia com as novas exigências de ensino para a vida.

A “Nova Escola SESI” está com fachada frontal totalmente revitalizada, contando agora com um bloco exclusivo para administração; biblioteca com mezanino; cinco novas salas de aula e dois banheiros (masculino e feminino) exclusivos para pessoa com deficiência; novo refeitório; sala e área de recreação; reformulação completa dos banheiros existentes; acesso do estacionamento para funcionários; sala de robótica; parque e sala de informática mais modernos. “O SESI está totalmente preparado para o futuro do trabalho. E só chegamos a esse patamar graças ao apoio irrestrito da CNI, do presidente Robson e da determinação do presidente José Adriano”, asseverou César Dotto.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas