Conecte-se agora

Total de pessoas ocupadas no país cresce

Publicado

em

O número de pessoas ocupadas no Brasil aumentou de 89,7 milhões em 2012 para 91,4 milhões em 2017.

É o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C): Características Adicionais do Mercado de Trabalho 2012-2017, divulgada hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo indica que o pico de pessoas ocupadas no país ocorreu em 2015, com 92,6 milhões, tendo caído 1,5% em 2016 e apresentado “discreta” recuperação de 0,3% em 2017.

A economista técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, explicou que a proporção entre homens e mulheres no mercado ficou um pouco mais equilibrada, porém, o motivo principal foi a perda de postos de trabalho pela parcela masculina.

“A gente tem estruturalmente que os homens são predominantes na população ocupada, na série histórica desde 2012. Essa diferença sempre existiu. O que houve em 2017 é que a queda da ocupação entre os homens foi tão acentuada que essa diferença ficou menor, não necessariamente porque houve um grande avanço na ocupação da mulher”, disse.

Na análise por sexo, o predomínio masculino permanece com 56,6% das pessoas ocupadas em 2017 sendo homens.

Porém, a expansão na ocupação se deu apenas entre as mulheres no ano passado, o que fez com que a diferença de ocupação entre os sexos chegasse ao menor valor na série analisada, passando de 42,3% das pessoas ocupadas, sendo mulheres em 2012, para 43,4% em 2017.

Setor privado

A leve recuperação na ocupação vista no ano passado não se reflete no setor privado, já que o número de trabalhadores com carteira assinada teve queda de 1,12 milhão, chegando a 36,3% das pessoas ocupadas, enquanto 600 mil aumentaram o contingente de trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira assinada, chegando a 25,3% e 12,2% do total de ocupados no país, respectivamente.

Segundo Adriana, os dados ainda não refletem os efeitos da reforma trabalhista, aprovada em 2017.

“Os dados são de 2017 e a implantação [da reforma trabalhista] foi no fim de novembro de 2017, e na prática começou a ser feita em 2018. Então a pesquisa não cobre os possíveis impactos da legislação”.

Ficaram estáveis o número de trabalhadoras domésticas, com 6,8% do total, empregados no setor público (12,4%), empregadores (4,6%) e trabalhadores familiares auxiliares (2,5%).

Por grupamento de atividade, o setor que mais perdeu postos de trabalho de 2015 para 2016 foi a indústria geral, com 1,3 milhão de pessoas a menos empregadas, mas também foi um dos que teve a maior recuperação em 2017, ganhando 335 mil pessoas empregadas no setor.

No total, 13% das pessoas ocupadas no Brasil trabalham na indústria. O destaque da recuperação de 2017 foi o grupamento de Alojamento e Alimentação, que recebeu 500 mil pessoas

O IBGE aponta também que a proporção de pessoas que trabalham no turno diurno na ocupação principal caiu de 93,3% em 2012 para 92,5% em 2017. O total fica em 90,6% entre os homens e em 94,6% entre as mulheres.

Propaganda

Cidades

Caminhão “fura poços” volta à ativa no Acre

Publicado

em

O governo do Acre, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) e do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), deu retorno aos serviços do caminhão “Fura Poços”, após quase 20 anos parado. O primeiro município a receber o serviço foi Cruzeiro do Sul, no Vale do Juruá.

Segundo o gestor da Seinfra no Estado, Thiago Caetano, o veículo sofreu uma tentativa de sabotagem há pouco tempo. “Furaram o tanque e cortaram as mangueiras. Mas a competência e dedicação da equipe do Depasa em Cruzeiro do Sul superou o triste episódio e conseguiu colocar o equipamento na ativa”, afirma.

De acordo com a equipe, voltar a perfurar poços torna-se significativo na contenção de gastos, uma vez se gasta muito dinheiro com poços que, de fato, nunca deram água. “O primeiro poço escolhido para ser perfurado é o da Maternidade de Cruzeiro do Sul, que há anos sofre com problema de abastecimento, gastando uma fortuna com carros pipas”, diz Caetano.

A ideia, de acordo com o governo, é solucionar problemas, inovar e dar mais eficiência aos gastos públicos.

Continuar lendo

Cidades

Arcebispo Dom Moacyr Grechi é sepultado sob forte comoção em Porto Velho

Publicado

em

Velório de Dom Moacyr Grechi aconteceu na Catedral de Porto Velho - Foto: NewsRondonia

O corpo de Dom Moacyr Grechi foi sepultado na manhã desta quarta-feira, 19, em Porto Velho, capital de Rondônia. Velado desde a madrugada de terça-feira na Catedral Sagrado Coração de Jesus, região central da cidade, foram realizadas três missas durante todo o dia de ontem e uma vigila, seguida de uma missa especial hoje, antes do sepultamento.

Moacyr Grechi foi enterrado num sepulcro da própria Catedral Sagrado Coração de Jesus. Pela catedral, passaram autoridades públicas, políticos e membros da igreja. O ex-senador do Acre, Jorge Viana, foi um dos que viajaram até o estado vizinho para dar o último adeus ao ex-bispo de Rio Branco. Uma caravana da Diocese da capital acreana também seguiu para acompanhar o velório, que ocorreu em Porto Velho.

Além da vida dedicada à igreja, Dom Moacyr ficou conhecido pelo árduo trabalho a frente se serviços sociais diversos. Inúmeras manifestações de solidariedade pela perda do arcebispo foram publicadas nas redes sociais.

A Conferência Nacional de Bispos do Brasil emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do arcebispo.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.