Conecte-se agora

Sem citar desentendimentos internos, Ney Amorim entrega carta de desfiliação ao PT

Publicado

em

Ao contrário do que muitos esperavam a carta de desfiliação que o deputado Ney Amorim entregou ao presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), na tarde desta quinta-feira (8), não relatou os vários desentendimentos internos que que movimentaram sua campanha ao Senado e que foram responsáveis pela sua saída da legenda que o projeto politicamente em todo o Estado do Acre.

Em tom poético, Ney Amorim narrou sua trajetória no PT, destacando que tudo na vida tem início e fim e que as pessoas precisam se preparar para o final de cada ciclo. Amorim destaca que entrou no partido aos 15 anos, quando seu pai, Josué Amorim foi candidato e chegou ao mandato de vereador pelas fileiras petistas, com apoio dos moradores da Baixada, um dos maiores redutos do PT.

Ele destacou sua participação na construção do partido, deixando uma alfinetada sobra uma possível mudança no projeto petista. “Várias foram as demonstrações de empenho de nossa parte. Percorremos todos os postos e todas as fases de participação na caminhada de crescimento do Partido dos Trabalhadores e do projeto apresentando que tinha um objetivo: O bem coletivo”, destaca Ney.

Segundo Amorim, ele militou nos tempos em que o PT não disponibilizava de recursos financeiros, quando seus militantes pintavam camisetas, fixavam cartazes e balançavam bandeiras nas esquina da cidade. “Nós entregamos, nos empenhamos, apoiamos e defendemos as cores, as ideias e as pessoas”. O dissidente destaca que defendeu a legenda e foi fiel aos seus princípios.

“Mas, como disse no início, tudo que começa um dia acaba. E chegamos ao fim. Eu, Ney Amorim, deputado estadual de três mandatos, presidente da Assembleia Legislativa comunico minha desfiliação do quadros do Partido dos Trabalhadores. Ciente de ter feito a minha parte na construção dessa história e de ter a liberdade democrática de caminhar na direção do que acredito”.

Ney Amorim encerra a carta destacando sua tendência cristã e que vai continuar servindo a quem o procurar. “Vamos estar sempre aqui, onde sempre estivemos, para servir ao maior número de pessoas possível. A todos deixo meu abraço e minha gratidão por tudo que foi partilhado e vivido durante esses anos”, finaliza o deputado que ainda não escolheu novo partido para se filiar.

Propaganda

Destaque 2

Gameleira Connection mostra o abacaxi que Gladson herdará de Sebastião Viana em 2019

Publicado

em

O Gameleira Connection desta sexta-feira, 16, traz as últimas informações sobre o caos que toma conta da saúde do Acre e também do abacaxi que o governador eleito Gladson Cameli receberá de Sebastião Viana em 2019.

Continuar lendo

Destaque 2

Quadra sintética em construção no Cidade Nova apresenta endereço de rua do Bairro Quinze

Publicado

em

Uma placa instalada na obra de construção de uma quadra de grama sintética no bairro Cidade Nova, no 2º Distrito de Rio Branco, tem em sua descrição a rua Salim Farhat no Bairro Quinze, o que acabou não só chamando a atenção de quem passa pelo local como vem desagradando moradores do Bairro Quinze.

Nesta quarta-feira, 14, o vereador Mamed Dankar (PT) disse na Câmara Municipal que recebeu algumas fotos da placa da obra. As imagens também foram divulgadas no Facebook por um internauta com questionamentos.

Dankar relatou que os moradores do Quinze reclamaram que a quadra deveria ser construída em um espaço no bairro onde atualmente há uma quadra de cimento velha ao lado do famoso Barracão do Quinze, porém a obra está em construção no Cidade Nova, onde já há um Centro da Juventude com áreas de esportes e lazer.

“Estou preocupado. Alguém da prefeitura pisou na bola ali. Me mandaram uma foto com a construção de uma quadra sintética na rua Salim Farhat, o valor, o prazo, Bairro Quinze, mas sabe onde está essa placa? Lá numa área na Cidade Nova, onde já tem o espaço da juventude, que é uma quadra grande; na rua da Conceição tem outro espaço com academia, quadra de areia. Eu quero crer que é um erro. Ou a placa está no lugar errado ou alguém está muito equivocado”, disse ele ao fazer os questionamentos.

Detalhe: a obra, que custa R$ 256 mil aos cofres públicos, teve início em junho deste ano e deveria ser inaugurada em outubro, o que não ocorreu.

Procurada, a secretária municipal de Obras, Cláudia Cunha, não atendeu os telefonemas da reportagem do ac24horas.

Já o secretário municipal e Esporte, Afrânio Moura, afirmou que a quadra não pode ser construída no Bairro Quinze porque a área ao lado do barracão não é regularizada e está sub judice.

Para não perder os recursos destinados à construção, a prefeitura resolveu instalar a quadra no Cidade Nova em um lugar devidamente documentado.

Ao vereador Mamed Dankar, a prefeitura informou que não há terreno público no Bairro Quinze para a construção da quadra.

Já a instalação da placa foi um erro da empresa contratada.

“Para aprovar o projeto e começar a obra tem que ter a regularização fundiária da área e não foi possível. Área do Quinze está sob questão judicial. Se tentou de todas formas regularizar, mas não foi possível. Para não perder o recurso foi orientado que a obra fosse colocada naquela área (Cidade Nova) pela regularização que já existe, pela documentação. A questão da placa deve ter acontecido em função da contratação na época que ainda tinha um outro interesse na tentativa de resolver”, explicou o secretário de Esporte.

Atualização: Uma nova placa com o endereço correto foi instalada na obra após a repercussão da informação na rede e entre moradores, mas com início em novembro e previsão de término para março de 2019.

Continuar lendo

Destaque 2

Equipe do governador eleito Gladson Cameli tem menos de 30 dias para debater orçamento 2019

Publicado

em

A primeira reunião da equipe de transição do governador eleito Gladson Cameli (Progressistas) para debater o orçamento 2019 com os gestores da administração Sebastião Viana, do PT, acontece na próxima semana. A informação é de Ribamar Trindade, que comanda os trabalhos à frente dos gestores escolhidos por Cameli, que executará a transição entre o atual governo e a nova gestão a ser implantada a partir do dia 1o de janeiro de 2019.

Segundo informações de bastidores da Aleac, a atual gestão encaminhou ao Poder Legislativo Estadual, o mesmo projeto que está sendo executado este ano. A medida seria para não perder o prazo para apresentação da Lei Orçamentária Anual (LOA), estima as receitas e autoriza as despesas do governo de acordo com a previsão de arrecadação e dos repasses constitucionais pela União, que ainda deverá ser aprovado pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre.

A equipe de transição terá, em tese, menos de 30 dias para debater e encaminhar o Orçamento 2019 para votação e aprovação na Aleac. O Poder Legislativo deve examinar, modificar e votar o projeto de LOA até o encerramento da sessão legislativa, que ocorre em 15 de dezembro, quando se inicia o recesso parlamentar. Caso o projeto não seja apresentado e votado em tempo hábil, a nova administração terá que trabalhar com o valor do orçamento anterior.

Apesar de a apresentação da LOA seguir todo um rito constitucional, o orçamento no Acre sempre foi considerado pela classe política, como “uma peça de ficção”, já que a lei é aprovado em dezembro, mas em janeiro já fazem os remanejamentos e publicam no Diário Oficial, fator que poderá minimizar os problemas para a nova administração que inicia no dia 1o de janeiro de 2019 terá à frente um novo governador e uma nova equipe de gestores.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.