Conecte-se agora

Viaturas ficaram sem abastecer em posto por “pendência” financeira

Publicado

em

Viaturas da Polícia Militar do Acre ficaram sem abastecer nesta quarta-feira, 07. A informação, que passou a circular em grupos de WhatsApp e nas redes sociais, foi confirmada pela Associação dos Militares do Acre.

O presidente da entidade, sargento Isaque Ximenes, considerou grave o provável corte no abastecimento dos veículos que dão suporte ao serviço de segurança ostensivo da população principalmente por causa da atual onda de violência.

“O maior prejudicado em si é a população. Ficamos sabendo através de informações diversas que houve uma falta de combustível. Não ficamos sabendo oficialmente. Estamos aguardando e se formos procurados por nossos policiais militares, nos pronunciaremos e procuraremos mediar essa situação junto ao comando.”

A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que alguns veículos não haviam abastecido devido a “pendência administrativa” e “questão contratual” com o posto de combustíveis com quem a instituição possui contrato, porém o problema foi solucionado e o abastecimento voltou ao normal na tarde desta quarta-feira.

“O comando da Polícia Militar está empenhando todos os esforços para solucionar essa situação, essa pendência administrativa. Todas elas já estão sendo abastecidas durante a tarde de hoje [quarta-feira, 08] e o policiamento segue normal. A população pode ficar tranquila que as ocorrências serão atendidas do mesmo jeito”, informou a assessoria.

Propaganda

Destaque 6

MP quer reajuste nas parcelas maiores da conta de luz

Publicado

em

A promotora de Defesa do Consumidor do Ministério Público, Alessandra Marques, irá propor divisão em parcelas maiores do reajuste de 18% na conta de luz. O reajuste é motivo de muita polêmica no Acre, medida que incentivou a instalação de uma CPI na Assembleia Legislativa. “Nós precisamos definir com a Energisa se especialmente para os consumidores de baixa renda essa cobrança pode ser dividida em parcelas maiores porque ela impacta na vida das pessoas, dos consumidores e das famílias, especialmente. Nós faremos chamando a Energisa aqui para que possamos ver isso”, disse Alessandra Marques à Agência Brasil.

A promotora Alessandra Marques chamou a empresa para uma reunião na próxima semana e espera que seja possível um acordo. (Com EBC)

Continuar lendo

Destaque 6

Em 2019, 8 municípios acreanos ficaram sem o FPM por dívidas com a previdência social

Publicado

em

Os dados foram divulgados nesta Semana Santa: 8 municípios acreanos não receberam nenhum centavo do Fundo de Participação e outros 9 acessaram entre 70% e 99% do recurso em algum decêndio de 2019. Para a maioria das prefeituras do Acre, o FPM é a principal fonte de receita, a única fonte segura de dinheiro capaz de fazer frente aos compromissos mensais. O FPM é repassado a cada dez dias pelo Governo Federal.

As prefeituras afetadas foram penalizadas pela Previdência Social, que não admite calote. “Um fato relevante e preocupante para os Municípios é a retenção do FPM, que acontece devido às dívidas previdenciárias, as quais são respaldadas por lei conforme exposto na seção 2 do presente texto. As retenções, entretanto, não são apenas oriundas da dívida previdenciária, existem outros tipos tais como FGTS, BNDES, medidas provisórias, dentre outras. Contudo, o foco deste texto são as retenções ocasionadas pela dívida previdenciária dos municípios”, explicou a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) que produz regularmente estudos sobre o FPM.

Veja no mapa os municípios que tiveram o FPM totalmente retido por calote na previdência:

 

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.