Conecte-se agora

Abraço a toda prova: estudantes ganham afeto na hora do Enem

Voluntários distribuíram abraços para participantes do Exame

Publicado

em

Quem realizou as provas do primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (4), pode ter percebido algo diferente: voluntários distribuíam abraços para estudantes que estavam nas proximidades da Universidade do Estado da Bahia. Batizada de Abraço Grátis, a ação tinha como objetivo levar conforto e confiança aos participantes. Deu certo! A iniciativa gerou uma “onda” de positividade.

“Inicialmente, achamos que as pessoas ficariam envergonhadas, mas abraçamos participantes do Enem, ambulantes, pessoas que iam tomar conta da prova. Os motoristas passavam buzinando. Foi uma energia muito bacana”, relembra Ane Caroline Calmon, de 33 anos, uma das voluntárias do Grupo Mais (Meus Amigos Incríveis e Solidários). Com a estudante de Direito, são aproximadamente 90 integrantes que não estão associados a partidos políticos, empresas ou grupos religiosos.

A distribuição de abraço gratuito no dia da prova do Enem aconteceu pela primeira vez em 2018. Devido ao perfil jovem do grupo, muitos integrantes realizariam a prova na Uneb, local escolhido para a realização da ação. “Nada melhor do que apoiar os próprios amigos. Além disso, as pessoas estão passando por uma prova que define vidas e carreiras. Se alguém diz ‘eu confio em você, vai dar tudo certo’ – porque era isso que a gente dizia para as pessoas a cada abraço – há um efeito psicológico muito bacana”, comenta Calmon.

Há quatro anos, os voluntários decidiram se reunir para realizar ações de impacto junto às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade. Desde o surgimento, já foram realizadas visitas a hospitais, orfanatos, asilos e diversos outros locais. Além de doações em forma de brinquedos e alimentos, os integrantes compartilharam músicas e brincadeiras. O sentimento, no entanto, é que há um objetivo maior por trás de cada ação. “Percebemos que, para além das nossas ações materiais, o que temos de melhor a doar é a nossa energia”, avalia Calmon.

Resultado Enem 2018

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o resultado do Enem 2018 estará disponível apenas em 18 de janeiro de 2018, em conjunto com o Boletim de Desempenho dos participantes.

O gabarito oficial está previsto para ser publicado em 14 de novembro. Cerca de 4,1 milhões de pessoas participaram do primeiro dia de prova. Considerando as 5,5 milhões de inscrições confirmadas, os ausentes somaram 1.374.430 pessoas que representaram 24,9% dos inscritos. Segundo o Inep, este foi o menor percentual desde 2009.

A entidade destaca que, “entre 2013 e 2017, as ausências levaram ao prejuízo de quase 1 bilhão aos cofres públicos. Dos mais de 2 milhões de ausentes no Enem 2017, 84% estavam isentos e apenas 4.345 (0,2%) conseguiram justificar a ausência e garantir a isenção também em 2018”.

Perfil do participante

Entre os 5,5 milhões de inscritos, a região Sudeste foi responsável pelo maior número de inscrições (36,6%), seguido pelo Nordeste (32,8%). Quase 60% dos participantes já concluíram o Ensino Médio, enquanto 29,7% cursa o último ano em 2018. Os “treineiros”, participantes que fazem o Enem em busca de uma autoavaliação, representam 10,6% dos inscritos de 2018.

Anúncios

Cotidiano

Eleições do segundo turno na capital antecipam visita a presos para amanhã (28)

Publicado

em

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) antecipou o dia de visitas aos reclusos do Complexo Penitenciário de Rio Branco para o próximo sábado, 28. Inicialmente prevista para o domingo, 29, a data precisou ser alterada para não coincidir com o segundo turno das eleições na capital.

Com o intuito de respeitar as medidas sanitárias impostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Iapen estabeleceu um calendário de organização de visitação, bem como regras mais rígidas que garantam a segurança e a saúde dos presos e dos visitantes. No mês de novembro, os pavilhões selecionados são os P, E e O.

De acordo com a chefe do Departamento de Reintegração Social do Iapen, Liliane Moura, o pedido de mudança na data foi solicitado pelos próprios visitantes, uma vez que o trânsito em dias de eleição costuma ficar muito movimentado, o que poderia fazer com que os familiares perdessem o horário de visita.

Liliane também destacou que as visitas têm três horas de duração e são realizadas apenas uma vez ao mês, sendo um pavilhão com maior número de presos e outro com número menor pela parte da manhã, e mais outros dois à tarde.

Sobre quem pode ou não comparecer, Liliane afirmou que “os visitantes devem ser parentes em primeiro grau. Pessoas de grupos de risco não podem participar por conta da Covid-19, já que precisam se isolar e evitar aglomerações e exposições”, pontuou.

Continuar lendo

Cotidiano

Acumulado de acordos emergenciais de emprego tem alta de 10,6% no Acre

Publicado

em

Cresceu em 10,6% entre setembro e novembro o acumulado de acordos do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) neste ano de 2020 no Acre.

Eram 34.075 e passaram para 37.681 no período, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia.

O benefício é destinado a trabalhadores que formalizaram acordo com os seus empregadores, durante o período da pandemia da Covid-19, para suspensão do contrato de trabalho ou redução proporcional de jornada de trabalho e de salário.

Os acordos são firmados entre empregador e empregado e são informados ao Ministério da Economia, que avalia as condições de elegibilidade e encaminha os pagamentos para serem processados na Caixa ou no Banco do Brasil.

Os acordos realizados no Acre continuam entre os menores do País, superiores apenas aos dos Estados do Amapá e Roraima. São Paulo fez mais de 6,3 milhões.

Continuar lendo

Cotidiano

“Loucura e ideia perigosa”, diz médico Thor Dantas sobre declaração de Bocalom

Publicado

em

O médico infectologista Thor Dantas usou as redes sociais nesta sexta-feira, 27, para repudiar as declarações do candidato Tião Bocalom (Progressistas) que defendeu a ideia que para acabar com a Covid-19 é necessário que todo mundo contraia a doença de uma vez.

A declaração de Thor ocorre após, o candidato Tião Bocalom em entrevista nesta semana, afirmar que as crianças não têm tanto problema a Covid-19 e defendeu como solução para a doença a imunização de rebanho ou imunidade coletiva, que é um conceito aplicável para doenças transmitidas de uma pessoa para outra.

Essa tese descreve uma situação onde a cadeia de infecção é bloqueada, isto é, a doença para de se alastrar, pois uma porcentagem de indivíduos, numa população definida, adquire imunidade a essa infecção e assim protege os que ainda não tem imunidade de serem infectados, porém, essa tese é descartada pelos cientistas já que há casos, inclusive, no Acre de reinfecção pelo novo coronavírus.

“A gente sabe que precisamos pegar covid também pra poder ficar imunizado”, declarou Bocalom ao jornalista Washington Aquino, apresentador do programa Café com Notícias, da TV5.

Para Thor, essa ideia de Bocalom é muito perigosa e argumentou que não é garantia nenhuma que a doença acabe por conta disso, citando, inclusive, casos de reinfecção pela doença em diversos países. Em outro trecho, Thor alertou que a população deve fazer exatamente o contrário do que Bocalom defendeu.

“Gente, isso é um erro grave. É uma loucura na verdade. O que nós temos que fazer é exatamente o contrário disso. Se todo mundo pegar covid ao mesmo tempo, o que vai acontecer é o chamado colapso, vai ter muita gente doente ao mesmo tempo, mais gente do que os hospitais dão conta de atender e acabar morrendo por falta de leito, por falta de respirador, por falta de uma assistência adequada”, destacou Thor.

Em outro ponto, Thor citou o caso da Suécia que adotou a ideia defendida pelo Bocalom e acabou tendo mais mortes do que países vizinhos.

“Na Suécia, que foi o país que tentou fazer isso, de deixar todo mundo se infectar, morreu mais gente do que nos países vizinhos deles. E a doença não foi embora, e ela continua agora na segunda onda. Tem ainda a possibilidade de a pessoa pegar mais de uma vez, a covid”, pontuou.

Thor pediu inteligência à população para evitar pegar a Covid-19 e destacou que todo mundo terá que se cuidar até a chegada da vacina. “Por isso, todo mundo tem que tentar sempre evitar pegar o Covid. O que nós temos é que aprender a conviver com isso de uma forma inteligente, planejada até a vacina chegar, que deve ser no mínimo no meio do ano que vem. Todas as nossas atividades: aulas, igrejas, academia, restaurantes, bares, lojas, vão ter que continuar funcionando de forma adaptada”, argumentou.

O médico infectologista citou, por exemplo, o caso das eleições neste domingo e pediu cuidados a população na hora de ir votar. “Neste domingo, por exemplo, que é dia de eleição, as pessoas têm direito de votar para escolher seus melhores representantes. Vá votar de máscara, fique a dois metros de distância, leve sua própria caneta para votação ,e atenção para não encostar nas mãos no rosto antes de lavar ou antes de passar álcool. E observe também quem é do grupo de risco tem um horário especial para votar. Para não adoecemos, é preciso apenas agir com inteligência e sabedoria. Cuidado com ideias malucas, elas podem ser muito perigosas. A ciência é nosso melhor guia nessa pandemia. Sigamos juntos”, encerrou Thor.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre 01

Alto Acre avança à fase Verde; Baixo Acre e Juruá se mantêm na Amarela na pandemia de Covid-19

Publicado

em

Foto: Neto Lucena/Secom

Durante a coletiva do governo do Acre e o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 na manhã desta sexta-feira, 27, ficou decidido que, conforme os indicadores avaliados para a classificação de risco da pandemia, a região do Alto Acre avançou para a Bandeira Verde, que a coloca com a liberação do funcionamento do comércio em geral.

Em contrapartida, a região do Baixo Acre/Purus e Juruá/Tarauacá/Envira permanecem na fase Amarela, que significa nível de atenção em relação à pandemia.

Agora, os municípios de Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri devem atuar com um ambiente mais livre, no entanto, ainda com adoção das medidas sanitárias a fim de evitar o aumento de contaminação e internações por Covid-19.

Em relação à última avaliação, o Comitê atesta que houve progresso e diminuição tanto no número de casos e internações no Alto Acre.

“Reforçamos a importância da vigilância. Houve redução de notificação por síndrome gripal em 38% e de novas internações diminuiu 36%. Já o registro de novos casos teve redução de 42%”, explicou o Comitê em relação ao Alto Acre. Os profissionais destacaram que a pandemia não acabou e que Bandeira Verde não significa o fim do vírus. “Pedimos apoio dos gestores prefeitos”.

Nas regiões do Baixo Acre e Juruá, foram observadas redução e também aumento de alguns indicadores, o que as fizeram continuar na fase amarela. “Necessitamos de fortalecer todas as nossas ações com apoio da sociedade”.

São verificados os níveis de isolamento social, notificações por síndrome gripal, novas internações por síndrome respiratória aguda grave, novos casos confirmados de covid-19, novos óbitos por covid-19, ocupação de leitos clínicos por pacientes com coronavírus e ocupação de leitos de UTI por pessoas acometidas pela covid-19 para determinar nova classificação de risco da pandemia no estado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas