Conecte-se agora

Desembargador Francisco Djalma é eleito presidente do TJ do Acre

Publicado

em

A Corte de Justiça Acreana escolheu, nesta quarta-feira (31), os novos membros que integrarão a Administração do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) no biênio 2019-2021, durante sessão do Pleno Administrativo.

O desembargador Francisco Djalma foi eleito presidente; o desembargador Laudivon Nogueira, vice-presidente, e o desembargador Júnior Alberto, corregedor-geral da Justiça.

Na ocasião, foram eleitos ainda os novos presidentes das Câmaras Cíveis e Criminal, coordenador dos Juizados Especiais e o diretor da Escola do Poder Judiciário (ESJUD), além da escolha do membro titular na classe de desembargador para compor o próximo biênio no Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). Todas as escolhas foram por unanimidade. Veja a lista abaixo da composição geral.

A presidente do TJAC, desembargadora Denise Bonfim, escolhida membro titular na classe de desembargador para o TRE-AC, ao anunciar o resultado, parabenizou os eleitos desejando felicidade e êxito em suas novas funções.

“Justiça de 1º grau será prioridade na nova gestão”, diz desembargador Francisco Djalma

Em seu pronunciamento, o desembargador Francisco Djalma agradeceu a confiança dos membros da Corte Acreana e ressaltou que a prioridade em sua gestão será o 1º grau da jurisdição.

“Farei o possível para dar o melhor de mim, pois meu compromisso será com o Poder Judiciário Acreano. Nossa prioridade será o 1º grau da jurisdição, mas também não esqueceremos do 2º grau. Será uma gestão compartilhada com toda a Corte”, ressaltou.

O vice-presidente eleito, desembargador Laudivon Nogueira, complementou enfatizando que, “fortalecer o 1º grau é fortalecer o 2º e que a sociedade é a ganhadora dos bons resultados alcançados”.

O desembargador Júnior Alberto, eleito corregedor-geral da Justiça, disse que dará continuidade aos serviços da Corregedoria-Geral, hoje na responsabilidade da desembargadora Waldirene Cordeiro. “Procurarei fazer da Justiça Acreana o espelho de boas práticas e merecedora de mais confiança”, disse.

Os desembargadores Samoel Evangelista e Roberto Barros, escolhidos para administrarem a Coordenadoria dos Juizados Especiais e a Esjud, respectivamente, agradeceram a confiança e parabenizaram os escolhidos para a nova gestão. (GECOM-TJAC)

Veja a composição para o biênio 2019-2021

Presidência

Desembargador Francisco Djalma – presidente

Desembargador Laudivon Nogueira – vice-presidente

Desembargador Júnior Alberto – corregedor-geral da Justiça

1ª Câmara Cível

Desembargador Luiz Camolez – presidente

Desembargadora Eva Evangelista

Desembargadora Denise Bonfim

2ª Câmara Cível

Desembargadora Waldirene Cordeiro – presidente

Desembargadora Refine Ferrari

Desembargador Roberto Barros

Câmara Criminal

Desembargador Elcio Mendes – presidente

Desembargador Pedro Ranzi

Desembargador Samoel Evangelista

ESJUD

Desembargador Roberto Barros

Coordenador dos Juizados Especiais

Desembargador Samoel Evangelista

Membro titular na classe de desembargador para TRE-AC

Desembargadora Denise Bonfim

Anúncios

Acre 01

Gladson exonera presidente, diretor executivo e diretor administrativo e financeiro do Depasa

Publicado

em

Foto:  Secom-AC

O Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa) costuma nunca sair de pauta. Seja pela constante falta de água que rotineiramente afeta a população de Rio Branco e do interior, como pelos escândalos recentes, que resultou, inclusive na prisão de gestores da autarquia.

A verdade é que o Depasa é uma constante dor de cabeça para o governo. A paciência do governador Gladson Cameli parece ter chegado ao fim.

Na edição desta quarta-feira, 25, do Diário Oficial, o governador fez o que o acreano costuma chamar de “limpa” no órgão e exonerou toda a cúpula do Depasa.

A primeira exoneração já começa pelo presidente da autarquia. Luiz Felipe Aragão Werklaengh foi demitido. Para seu lugar, Gladson nomeia Waleska Lima Bezerra Dessotti que era chefe de departamento no próprio Depasa.

Quem também caiu foi Mamede Aruda Bucar de Arruda Neto. Ligado ao ex-presidente do Depasa, Tião Fonseca, preso sob acusação de desvio de recursos públicos da autarquia deixa o cargo de diretor administrativo e financeiro.

Outra vítima da caneta de Cameli é o ex-vereador Luiz Anute dos Santos, que foi exonerado do cargo de diretor executivo do Depasa.

O que o usuário do Depasa se pergunta é se as mudanças são apenas novos rearranjos políticos ou se realmente a autarquia que presta um serviço considerado essencial vai viver novos dias.

Continuar lendo

Acre 01

Mais de 200 pessoas estão internadas em leitos clínicos e UTI de Covid-19 no Acre

Publicado

em

Segundo dados do boletim, 212 pacientes estão internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 126 testaram positivo para Covid-19. Do total hospitalizado, 32 estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 180 em leitos (clínicos, obstétricos e pediátricos). A média de internações geral foi de 197 pacientes, observando-se, esta terça-feira, 24, um aumento de 10,3% no total de internações em relação à média dos últimos 7 dias.

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) de Rio Branco exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 31,1%. Os dados são do boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) desta terça-feira (24).

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 25 estão ocupadas, registrando uma taxa de ocupação de 35,7%.

Já a região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, três estão ocupados, registrando 15% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 15 estão ocupados, registrando 15,8% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, apenas um leito está ocupado, num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continuar lendo

Acre 01

Socorro Neri exonera diretora-presidente do Saerb ligada aos irmãos Correia, do Podemos

Publicado

em

Na caneta, a prefeita Socorro Neri (PSB) deu o troco nos irmãos Correia, Railson Correia [vereador] e o ex-deputado Raimundinho Correia, o “Raimundinho da Saúde”, presidentes da Executiva Municipal e Estadual do Podemos, ao exonerar nesta terça-feira, 24, a diretora-presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Maria Josilene de Lima Pontes, que estava no cargo desde março deste ano.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A exoneração de Maria Josilene de Lima Pontes foi motivada, após os irmãos Correia anunciarem apoio a Tião Bocalom (Progressistas).

Quem assume cumulativamente o cargo de diretor-presidente do Saerb é José Herivelton de Holanda Trindade, que vai ficar respondendo pelo órgão por tempo indeterminado.

Continuar lendo

Acre 01

O dilema do PT

Publicado

em

O PT, que mandou e desmandou no Acre por cerca de 20 anos, aparentemente vive um verdadeiro dilema. Principalmente os remanescentes que são ideológicos até a medula: Votar no adversário tradicional da Florestania, Tião Bocalom, ou na prefeita Socorro Neri, parceira política da eleição de 2016 e 2018, mas que largou os companheiros a própria sorte?

Pouco importa para onde vão os votos do PT. A eleição está praticamente definida e o desempenho do partido nas urnas no 1º turno foi pífio na capital. A soma dos fatores não altera o produto.

Particularmente acredito que a maioria dos petistas anula o voto, vota em branco ou se abstém. Porém, alguns estão com gosto de sangue na boca e querem cravar no “Boca” por pura vingança. Também por via das dúvidas: Vai que a Socorro Neri ganha, sabe-se lá, coisas sobrenaturais acontecem.

Quando o PT diz que os filiados votarão de acordo com suas convicções é só discurso. Segundo as “convicções”, que fundamentam o PT, nenhum dos dois merece os votos. Nem Bocalom, muito menos Socorro Neri.

Para completar, com a onda do antipetismo quebrando na praia o dilema do PT não é escolher entre Bocalom e Socorro Neri. O buraco é mais embaixo. A questão é que o presidente do partido, Cesário Braga, não quer contar, passa por 2022. Por enquanto, ele vai comendo sardinha e arrotando caviar com a eleição dos quatro prefeitos petistas. Três do Alto Acre e um do Juruá. (Até rimou).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas