Conecte-se agora

Em Porto Walter, avião do TFD ‘atola’ e é empurrado pelo governador eleito Gladson Cameli

Publicado

em

Um avião que é usado para transportar pacientes do TFD ‘atolou’ na pista do aeródromo do município de Porto Walter na manhã deste sábado (27) e o governador eleito Gladson Cameli (Progressistas) teve que empurrar para a aeronave sair do buraco. O episódio reforça as denúncias sobre estruturas precárias dos aeródromos dos municípios do interior do Acre.

A pequena aeronave teria saído de Marechal Thaumaturgo para o município de Porto Walter, onde atolou. No momento em que o piloto tentava desatolar o avião, a comitiva de Gladson Cameli estava no local para participar de um agenda de agradecimento de votos realizada por Cameli e lideranças dos partidos de partidos aliados nos municípios isolados do Estado.

Com ajuda de populares, Cameli empurrou o avião bimotor para desatolar e poder seguir viagem para atender pacientes que se deslocam em busca de atendimento médico. O episódio foi registrado em vídeo e fotografias por pessoas que estavam no local para acompanhar a comitiva do chefe do executivo em evento organizado pelo prefeito Zezinho Barbari, do MDB.

A falta de manutenção das pistas dos aeródromos dos pequenos municípios do interior do Estado é mais um problema que novo governador terá que encontrar uma solução. Não é a primeira vez que passageiros precisam empurrar aeronaves atoladas nos buracos de pistas de pouso para pequenas aeronaves.

Os aeródromos que mais apresentam problemas nos últimos anos foram os dos municípios de Jordão, Marechal Thaumaturgo, Santa Rosa, Porto Walter e Manoel Urbano. O órgão responsável pela manutenção das pistas no interior é o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre).

 

Propaganda

Destaque 2

PL que pede a venda de R$ 1 bilhão da dívida do Acre será encaminhado a Aleac na próxima semana

Publicado

em

O governo do Acre conseguiu autorização da Secretaria do Tesouro Nacional para vender R$ 1 bilhão de sua dívida relacionada a financiamentos para uma instituição financeira. A informação foi confirmada pelo governador Gladson Cameli na manhã desta sexta-feira, 18.

De acordo com o Chefe do Palácio Rio Branco, com o sinal verde, o projeto de lei que pede autorização para venda de parte da dívida que tem como valor global R$ 3,5 bilhões será enviado a Assembleia Legislativa na próxima segunda-feira, 21, para análise e aprovação em regime de urgência.

Segundo o governo, a expectativa é que o Estado economize num primeiro momento cerca de R$ 150 milhões por ano. O ac24horas apurou que o Estado teria uma carência de pelo menos 12 meses para começar a pagar a dívida com juros mais baixos.

“Nesse primeiro momento o Tesouro Nacional autorizou esse montante entre R$ 800 milhões a R$ 1 bi. Com o passar do tempo poderemos vender o restante da dívida, mas estamos analisando porque alguns financiamentos já estão próximos de serem quitados, faltando 4 , 6 ou 8 parcelas’, explicou Cameli.

Com a base do governo alinhada na Assembleia Legislativa após sucessivas vitórias, a expectativa é que o Projeto seja aprovado rapidamente.

Continuar lendo

Destaque 2

Calegário surpreende oposição e vota a favor do governo em alteração da LDO

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE - AC24HORAS

O deputado Fagner Calegário (sem partido) parece ter cedido aos encantos do poder. O parlamentar que estava sumido dos principais debates da Casa nos últimos dias, surpreendeu a todos (imprensa e oposição) ao votar favorável ao projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Calegário, que cumpria agenda no interior do Estado na terça-feira, 15, não participou da manobra do governo na casa que desarquivou o projeto que havia sido arquivado na semana passada, porém marcou presença na Aleac somente na tarde de hoje, na reunião conjunta das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e Orçamento e Finanças (COF).

Antes de iniciar a votação, o deputado Edvaldo Magalhães pediu que a base de oposição e independentes se reunisse para definir uma estratégia. Calegário se levantou da cadeira e foi ao encontro do grupo.

Mas ao retornar, durante a votação nominal, revelou que votaria a favor do governo. “Continuo seguindo minha postura independente, mas votarei a favor da proposta do governo com intuito de interesse do Estado e da população”, disse.

A manifestação surpreendeu a todos. Desconcertado, o deputado Edvaldo Magalhães veio até a cabine de imprensa e revelou que o governador ligou para o Calegário antes da votação. Já o petista Jonas Lima foi mais ferino e tascou: “choveu no roçado”, disse.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.