Conecte-se agora

Falta de Ritalina nas farmácias gera problemas para pacientes

O medicamento é responsável por aumentar concentração de crianças e adultos

Publicado

em

A economista Macele Virgine sempre acreditou que o problema de concentração do seu filho – hoje, com 9 anos e aluno da Educação Básica – fosse relacionado à idade. Por esse motivo, procurou o auxílio de um psicólogo para ajudá-lo a entender e lidar melhor com suas dificuldades. Com a terapia, o comportamento dele passou a apresentar uma melhora, mas o desinteresse pela escola continuava o mesmo.

Segundo Macele, antes do medicamento, o seu filho só conseguia prestar atenção no que lhe despertava interesse. “Ir à escola sempre foi um sacrifício. Ele não tinha paciência para estar naquele ambiente e, por isso, ficava irritado. Além disso, acabava se irritando também com os colegas em sala de aula e, algumas vezes, apresentava um comportamento agressivo”, contou a economista.

Há pouco mais de um ano, o pequeno foi diagnosticado com Hiperatividade e passou a fazer o tratamento com Ritalina – medicamento de uso continuo que tem como princípio ativo o Cloridato de Metilfenidato. Com início do tratamento, a mudança foi notória. Ele passou a se concentrar mais, seu problema de disgrafia – deficiência na habilidade para escrever – melhorou e ele também passou a conviver em harmonia com os colegas de sala.

A Ritalina é um estimulante do sistema nervoso central que traz calma e foco para crianças e adultos que sofrem com o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e outros transtornos como dislexia e dificuldade de aprendizado. Por ser um remédio de uso continuo, ao deixar de ser consumido, as disfunções associadas à doença voltam.

A falta do medicamento nas prateleiras das farmácias tem sido um problema constante os últimos meses. “Eu já tive que ir em outra cidade para comprar o remédio. Ele estava em falta em todas as farmácias. Quando você ligava, recebia a informação que ainda tinha uma ou duas caixas e quando chegava para comprar, não encontrava nada”, relembra a economista, cujo filho chegou a ficar dois meses sem o medicamento.

De quem é a culpa?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostra que o número de caixas de Ritalina vendidas no Brasil saltou de 2,1 milhões em 2010 para 2,6 milhões em 2013. E, segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil se tornou o segundo mercado mundial no consumo do metilfenidato – composto químico da Ritalina – apontando para um aumento de 775% no consumo do medicamento desde 2004 no país.

Diante de tanta procura, surge a dúvida: o que tem causado a falta do medicamento nas farmácias? Entre as hipóteses, a descontinuação da fabricação/importação do medicamento e o uso indevido de estudantes que compram a Ritalina para aumentar o foco e passar mais tempo concentrado para alcançar o objetivo de ingressar em uma faculdade, concurso público ou obter aprovação no Enem.

A neuropediatra Rachel Silvany também desconhece a real causa da falta da Ritalina nas prateleiras mas destaca que o rigor para a compra desse medicamento é fundamental. “A receita para compra da Ritalina é amarela e controlada pela Anvisa. É uma receita especial e que só alguns médicos têm acesso. Por esse motivo, é necessário um rigor extremo nas farmácias. Esta medicação só pode ser vendida com retenção da receita”, pontuou.

A especialista alerta para os cuidados que se deve ter antes de iniciar um tratamento com Ritalina. “Antes de prescrever a Ritalina para os meus pacientes, eu peço que eles façam uma avaliação cardiológica. Caso a pessoa possua um problema de arritmia, por exemplo, o remédio deve ser evitado”, explica a neuropediatra frisando bem que a ritalina não causa arritmia mas, em pacientes que já possuam a alteração, o problema pode ser agravado.

Por ser um estimulante do sistema nervoso central, o remédio também aumenta o risco de distúrbio do sono, podendo causar insônia; reduz o apetite e pode provocar cefaleia – dor de cabeça. E, por causar tantos efeitos colaterais, os cuidados ao tomar a medicação precisam ser redobrados. “A Ritalina só deve ser usada com uma indicação precisa do médico. É inadmissível uma pessoa dizer que vai fazer um concurso e começar a fazer uso da medicação”, reitera.

No tratamento de pacientes com TDAH a medicação é necessária mas nunca deve ser o único recurso terapêutico adotado. Acompanhamento com o psicopedagogo e psicólogo são fundamentais para o sucesso do tratamento, que deve ser sempre multidisciplinar. “Um paciente com TDAH, geralmente, tem problemas como autoestima e baixo desempenho acadêmico. Então, o acompanhamento com outros profissionais é essencial para que a criança consiga melhorar outros pilares da sua vida”, assegurou.

Apesar do TDAH ser uma alteração de comportamento crônica, a especialista acalma o coração dos pais ao assegurar que a medicação não será usada, necessariamente, durante toda a vida do paciente. “Cada tratamento é individualizado. Tem pessoas que precisam usar o medicamento por

Anúncios

Cotidiano

Contran divulga novos prazos para transferência e registro de veículos

Publicado

em

Foto: Renato Beiruth/Detran

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a resolução nº 805, que estabelece novos prazos para transferência de propriedade de veículos e registro de automóveis novos. A decisão passa a vigorar a partir do dia 1º de dezembro.

Em junho, o Contran havia publicado a resolução n° 782, que interrompia os prazos de processos e de procedimentos relacionados aos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). A medida foi necessária devido ao enfrentamento da pandemia. Agora, o conselho aprovou uma resolução que revoga a antiga.

O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran) faz um alerta para que os proprietários de veículos fiquem atentos aos novos prazos para realizar os serviços de registro e transferência de automóveis. Quem adquiriu um veículo usado ou novo de 19 de fevereiro a 30 de novembro tem até o dia 31 de janeiro para efetivar a transferência e o registro.

Por conta das medidas de distanciamento social para prevenção da Covid-19, os atendimentos presencias no Detran do Acre vão continuar sendo realizados por agendamento prévio, com data e hora marcada.

“Para adentrar nas dependências do órgão, o cidadão deve fazer uso de máscara, levar comprovante de agendamento e documento de identificação”, explica o presidente do Detran/AC, Luiz Fernando Duarte.

Agendamentos

É importante lembrar que quem deseja solicitar transferência de veículos para outro proprietário deve fazer primeiro a vistoria veicular. Portanto, deve-se realizar dois agendamentos, um para vistoria e outro para o serviço desejado.

Para veículos novos, não é necessário agendar a vistoria, apenas o atendimento na unidade do Detran Veículos.

A unidade de vistoria de Rio Branco fica localizada na Travessa Caramuru, 113,  rua ao lado do Lar Vicentino, no horário de funcionamento de segunda a sexta-feira das 7h30 às 13h30. O Detran Veículos fica localizado  na Av. Nações Unidas, 2710, de segunda a sexta-feira das 7h30 às 13h30.

Links úteis:

Resolução dispõe sobre os prazos de processos e de procedimentos

Passo a passo para agendar serviços

Continuar lendo

Cotidiano

Táxi cai de barranco ao perde o controle em tentativa de ultrapassagem na BR-317

Publicado

em

Por

Um vídeo compartilhado por meio de redes sociais mostra o momento em que a tentativa de ultrapassagem na BR-317 resulta num acidente. O caso aconteceu no km 8 sentido Brasiléia/Assis Brasil e deixou três passageiros com lesões. Informações publicadas pelo portal O Alto Acre apontam que ao menos três pessoas foram levadas até o hospital Raimundo Chaar, na cidade.

De acordo com a equipe médica, todos passam bem apesar do susto. O motorista do carro modelo Toyota/Etius, do município de Brasiléia, não foi identificado pela equipe do 6º Ciretran, que esteve no local para registrar dados sobre o incidente.

No local, foi possível perceber que o matagal absorveu o impacto do veículo e caso fosse pouco metros à frente, o acidente poderia ter sido mais grave. O veículo ficou no local para ser retirado pelo proprietário e o caso está sendo levantado pelas autoridades competentes.

Com informações O Alto Acre

Continuar lendo

Acre

Gonzaga pede fim das brigas políticas e exige rumo ao governo

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas 

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) alertou para o fim das eleições e a necessidade de reagrupamento das forças que ajudaram a eleger Gladson Cameli governador do Acre.

“Não é momento para briga”, disse o deputado do PSDB. “É preciso que a base governista esteja unida para trabalhar em favor da população”, reforçou afirmando ter viajado pela comunidade Grajaú, no Vale do Juruá, e viu a vida difícil daquela população.

Em outros locais, a reclamação é a mesma. Havia comunidade em que não se faz recuperação dos ramais há cinco anos. “O que resta para os políticos deste Estado é se unirem”, disse, citando especificamente o enfrentamento à fome no Acre.

Gonzaga alertou para a questão do Orçamento Geral da União, cujo relator é o senador Marcio Bittar -situação que facilitaria a luta por recursos para o Acre.

“O governador é um grande líder e tem de manter a governabilidade. Temos de pensar no todo e saber para o Estado vai”, disse.

Continuar lendo

Acre 01

Faltando medicamentos, Into trabalha com a capacidade máxima de 200 atendimentos diários

Publicado

em

Indignados, familiares de pessoas acometidas pela Covid-19 procuraram o ac24horas na manhã desta terça-feira, 01, para relatar que está faltando medicamentos no Instituto de Traumatologia do Acre (INTO), unidade escolhida pelo governador Gladson Cameli (Progressistas) como referência para os casos da Covid-19.

Ao ac24horas, Hilton Piccelli, médico e diretor técnico da Mediall Brasil, que administra o Into, confirmou a falta de alguns medicamentos, mas destacou que se trata de faltas pontuais devido ao ciclo de reabastecimento feito em cada início de mês.

“A gente tem algumas faltas pontuais de medicamentos, por conta do nosso ciclo de reabastecimento e também devido o Acre ser carente em relação a logística. Outra coisa que agravou essa falta pontual de medicamentos é que infelizmente há quase um mês a gente tem sentido o efeito da segunda onda da Covid-19 muito forte no Acre.”, destacou Hilton.

Em outro trecho, Hilton afirmou que a “conta” das aglomerações devido à campanha eleitoral chegou ao Into e revelou que a unidade hospitalar passou a atender de 40 a 50 pacientes por dia para mais de 200 nesse final de mês de outubro e novembro inteiro.

“A gente [Mediall] já estávamos indo embora do Acre neste final de novembro, mas ontem o nosso contrato foi prorrogado por mais um mês por conta dessa segunda onda. Esse período eleitoral teve muitas aglomerações, mas a conta chegou para a população. No mês de outubro a gente atendia 42 pessoas e agora em novembro subiu para 230 pessoas por dia. E essa demanda foi contínua durante todo o mês de novembro. Devido a esse fluxo de atendimentos, eventualmente, ocorreu falhas pontuais em relação aos medicamentos, mas nada que impactasse no tratamento dos pacientes”, explicou.

Por fim, Hilton pediu mais conscientização por parte da população devido a segunda onda e alertou para a necessidade do uso do álcool gel, máscara e o distanciamento social.

Hilton encerrou argumentando que o Into está trabalhando com a capacidade máxima e com a previsão de abrir mais leitos de UTI em decorrência da segunda onda.

“Estamos com 30 leitos de UTI abertos, mas já estamos querendo abrir mais 10. Ontem, estávamos com 94 leitos ocupados de enfermaria dos 100 que tem na unidade hospitalar. Estamos trabalhando na capacidade máxima devido a essa segunda onda. Dos 30 leitos de UTI de ontem, só apenas dois ou três estavam disponíveis. Isso causa uma grande preocupação. Está ocorrendo uma segunda onda da Covid-19 no Acre”, afirmou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas