Conecte-se agora

Prefeito do Quinari, André Maia é comparado a “satanás” pelo deputado Jairo Carvalho

Publicado

em

O deputado Jairo Carvalho (PSD), que não se reelegeu abriu ontem as suas baterias contra o prefeito de Senador Guiomard, André Maia, a quem chamou de “traidor”. Foi duro: “eu dei o sangue na sua eleição de prefeito. Agora me traiu e não me apoiou. Em 2020, não irei apoiar a sua reeleição, seria o mesmo que apoiar o Satanás”, fulmina Jairo. Leia mais no Blog do Crica

Propaganda

Acre 01

Dupla em motocicleta invade casa e atira em jovem de 23 anos no bairro Vila Acre

Publicado

em

Deivesom Gonçalves de Araújo, de 23 anos, foi parar no Pronto Socorro de Rio Branco após ser alvejado por disparos de arma de fogo na Rua Quitanda do bairro Vila Acre, região do segundo distrito da capital.

Dois homens em uma motocicleta teriam parado em frente a sua residência e a invadiram encontrando a vítima no sofá e disparando contra ele vários tiros que atingiram braço e abdômen.

Testemunhas acionaram uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e Deivesom Gonçalves foi levado em estado grave para ser tratado os ferimentos no Pronto Socorro. A dupla fugiu na moto e estão sendo procurados pela polícia.

Continuar lendo

Acre 01

Com acesso intrafegável e ponte isolada, moradores do Benfica apelam à prefeitura

Publicado

em

O ramal do Benfica é o único acesso entre a rodovia AC 40 á margem do rio Acre, por onde se chega ao projeto Moreno Maia. Tem aproximadamente 5 km de extensão e abriga em seu entorno mais de 400 famílias.

Até bem pouco tempo o ramal era um setor de chácaras, mas se tornou um bairro populoso que conta inclusive com linha de ônibus. Mas quem mora por lá vem sofrendo com as péssimas condições em que se encontra a estrada.

O que era asfalto virou lama e com as fortes chuvas surgiram buracos e mais buracos. O trecho crítico tem obrigado moradores a deixar os carros em casa.

Marcos Aleixo mora no bairro. Trabalha como entregador e conta que as condições de tráfego no ramal impõem prejuízos. Hoje, segundo ele, leva-se até uma hora para percorrer o trecho de 5 km por causa dos buracos.

“Aqui quando chove fica só porcaria mesmo. Só passa um de cada vez. Da entrada até a beira do rio a pessoa gasta quase uma hora. Está feio mesmo o negócio”, reclama.

Ponte construída ainda não foi usada

O morador reclamou ainda da demora na entrega de uma ponte em madeira construída há poucos dias. Aleixo disse que a obra ficou pela metade, porque o serviço não incluiu os acessos. Atualmente o tráfego ocorre por um desvio, que segundo ele, pode ceder devido as chuvas.

Vida mais difícil no assentamento

Para quem mora no Projeto de Assentamento Moreno Maia, localizado do outro lado do rio ( é preciso pegar uma balsa para atravessar), a situação é mais complicada ainda, conta o autônomo Jerson Ferreira da Silva, o ¨Bozo¨, representante do Sindicato Rural.

A reportagem encontrou Bozo no ramal. Ele trafegava em uma moto e trazia na garupa macaxeira. O autônomo disse que a pretensão era transportar em grande escala, mas lá no projeto o ramal, por causa da lama, não permite o tráfego de carros.

“Lá dentro é que a situação tá feia mesmo. O povo foi abandonado. Faz tempo que os produtores não recebem qualquer apoio do poder público, seja governo ou prefeitura. Agora no inverno é que o sofrimento aumenta, porque quem não conseguir escoar o que produziu vai passar necessidade”, enfatiza.

O que diz a prefeitura

O secretário adjunto de obras públicas, Marcos Venícios, disse está ciente dos problemas relatados pelos moradores.

Segundo ele, a questão da ponte será resolvida até sexta feira. A empresa contratada vai executar o encabeçamento e tráfego será direcionado para a ponte, acabando com o desvio.

O tapa buracos, no entanto, deve demorar. Venícios observou que no momento a prioridade são as vias estruturantes, onde o fluxo de veículos é intenso, mas que vai consultar a EMURB para ver a possibilidade de realização de um serviço emergencial.

As chuvas impedem a execução de um serviço a longo prazo, explicou ele, que prometeu ir ao local amanhã para avaliar todo o trecho.

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, informou por meio de sua rede social, que o encabeçamento da ponte foi realizado ainda ontem (18). Quanto a pavimentação da estrada, ela lamentou e disse que infelizmente a prefeitura não dispõe de financeiro para arcar com a recuperação.  Confira a nota na integra:

Bom dia! 

Os encabeçamentos dessa ponte foram realizados ontem (terça-feira, 18).  Foi feito o desvio também da segunda ponte para possibilitar o tráfego enquanto a ponte será construída. O pavimento da estrada, de fato, está precário em toda a extensão e, infelizmente, a Prefeitura não dispõe de financeiro para arcar com a recuperação orçada em mais de 1,8 milhão de reais.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Acre 01

Manifestação de pacientes renais na Via Verde é marcada por tensão; veja vídeo

Publicado

em

A manifestação dos pacientes renais crônicos na Via Verde na manhã desta terça-feira, 18, contra as péssimas condições na saúde pública do Acre, na entrada do acesso à sede do Ministério Público Federal, foi marcada por momentos de tensão entre motoristas e manifestantes que fechavam o acesso.

O condutor de um veículo chegou a ameaçar passar pela barreira humana, mas foi contido por um dos manifestantes, um idoso que aparece em um vídeo publicado na internet. Irritado, o motorista usou um acesso alternativo. Houve discussão entre motoristas e manifestantes por causa da interdição.

A Polícia Rodoviária Federal foi chamada para tentar organizar o trânsito e evitar conflitos.

Os pacientes protestaram contra a falta de reagente, cirurgião e as péssimas condições a que são submetidos os pacientes que fazem hemodiálise no Hospital das Clínicas do Acre.

Vanderli Ferreira, presidente da Associação dos Renais Crônicos, reclama que já procurou todos meios denúncia para pedir atendimento às pessoas que precisam do serviço público de saúde, porém até o momento não houve nenhuma garantia de que situações como a falta de insumos serão resolvidas.

“Pacientes de hemodiálise e renais crônicos ordem socorro. Estamos abandonados por nossos governantes. Precisamos de ajuda urgente”, dizia uma faixa dos manifestantes na rodovia.

“Como não somos ouvidos durante esses oito anos de luta por melhorias na área de nefrologia e na saúde em geral, hoje resolvemos radicalizar e fazer uma manifestação para sermos notados pelas nossas autoridades competentes que se fingem de cegas perante os graves problemas que enfrentamos no nosso dia-a-dia”, disse Vanderli Ferreira.

Após encerrarem o protesto, os pacientes foram recebidos pela procuradora do Ministério Público Federal, Luciana de Miguel Cardoso Bogo, que prometeu uma parceria com a Associação dos Pacientes Renais Crônicos e Transplantados do Estado do Acre – Apartac.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.