Conecte-se agora

Três estudantes morrem e outros quatro ficaram feridos após raio atingir embarcação de transporte escolar

Publicado

em

Três estudantes morreram e outros quatro ficaram feridos na tarde desta quarta-feira (10) após um raio atingir uma embarcação de transporte escolar, na região conhecida como Boca do Iaco, no município de Sena Madureira, no interior do Acre. Além das crianças mortas e feridas, o barqueiro está desparecido.

Segundo informações da polícia, a embarcação que transportava estudantes para a Escola da Boca do Iaco, quando foi atingida por um raio, o barqueiro, que é conhecido como Magneto e conduzia a embarcação, caiu nas águas e as pessoas que fizeram o resgate das crianças não conseguiram localizar seu corpo.

De acordo com portais de notícias do interior do Acre, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada para transportar os sobreviventes para o Hospital João Câncio. As vítimas receberam atendimento médico e continuam hospitalizados na unidade de saúde de Sena Madureira.

O Corpo de Bombeiros foi acionado após o socorro às vítimas e tenta localizar o barqueiro na região onde o raio atingiu a embarcação. De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias senaonline.net, os sobreviventes são duas garotas e dois garotos, com idades entre 14 e 15 anos.

A direção do Hospital João Câncio informou que estaria dando todo o suporte necessário desde o momento em que as vítimas deram entrada na unidade. Apenas uma das crianças será encaminhada o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB) para receber atendimento especializado.

Propaganda

Destaque 2

Após muita reclamação, ambulatório do Pronto Socorro volta a ser fechado

Publicado

em

A reativação do ambulatório do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), o Pronto Socorro, não vingou. Com os serviços reabertos à população, o hospital central, que já não suporta esse tipo de atendimento, virou palco de revolta nas primeiras semanas do governo de Gladson Cameli.

Após as inúmeras reclamações, e da falta de profissionais para assumir os consultórios, a Direção do Huerb voltou atrás e resolveu desativar o ambulatório. Agora, como no governo de Sebastião Viana, quem chega à unidade é atendido por apenas um médico, já no setor de Classificação de Risco. De lá, é encaminhado a outras unidades.

“Fizeram um anúncio enorme de que estavam atendendo aqui no Pronto Socorro, mas a gente que é servidor sabe que aqui já não cabia mais esse serviço. Ainda bem que voltaram atrás nessa decisão imatura. Foi um exemplo de despreparo dessa equipe que entrou”, classificou um dos médicos do hospital.

O Gerente Geral do Pronto Socorro, Welber de Lima, explicou, em entrevista à Rede Amazônica Acre, que pacientes com classificação azul ou verde serão encaminhadas para os postos de saúde da Prefeitura de Rio Branco, ou para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), da rede estadual.

Apenas classificados na cor amarela ou vermelha serão atendidos no Pronto Socorro do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco. A decisão deve permanecer, já que era a metologia usada pela gestão anterior da pasta da Saúde. O déficit de profissionais também colabora para a decisão.

“Essas alterações eram previstas. Num primeiro momento abrimos a unidade para todos, mas a população sobrecarregou o nosso sistema, e impactou que as emergências não estavam sendo atendidas porque a gente tinha que atender às fichas que não correspondiam à nossa unidade”, explica.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.