Conecte-se agora

Coligações no Acre ajudaram a eleger dois dos 10 deputados eleitos com menos votos no país

Publicado

em

O vereador Manuel Marcos (PRB) foi o deputado federal eleito com menos votos no país. Ele obteve 7.489 em um universo de 547.358 eleitores.

É importante lembrar que a quantidade de votantes nos estados é a razão para a diferença de números. Eduardo Bolsonaro (PSL), por exemplo, filho de Jair Bolsonaro, foi o deputado federal mais votado de São Paulo e de todo o Brasil. Seu desempenho foi de 1,8 milhão de votos, o mais alto para um candidato a deputado federal na história.

Como deputados federais e estaduais são eleitos proporcionalmente, o desempenho do partido nas urnas define o número de cadeiras, portanto candidatos eleitos no pleito. Por uma estratégia errada, Tião Bocalom, que recebeu expressivos 21.782 votos, não foi eleito.

No caso do pastor Manuel Marcos houve uma verdadeira engenharia política na formação da chamada chapinha da Frente Popular que reuniu alguns dos chamados partidos nanicos. Esse grupo de legendas afastou candidatos à reeleição, petistas e comunistas. A estratégia deu certo.

“O modelo político brasileiro permite que se forme coligações, portanto que se alcance o coeficiente eleitoral. Formamos uma coligação com a proposta de eleger um deputado federal, medimos o potencial estimado de votos dos candidatos de oito partidos, disputaram em igualdade, alcançamos juntos o coeficiente e elegemos um deputado federal. Uma prova que em meio a estruturas de campanhas milionárias, o sistema político brasileiro ainda permite que se eleja um representante com estratégia”, disse o secretário geral do PRB no Acre, Diego Rodrigues, um dos cérebros da chamada chapinha.

Outro do Acre que também figura na lista dos menos votados é o pedetista Jesus Sérgio (PDT). Ele é o terceiro com menos votos para a Câmara Federal. Jesus, que atualmente é deputado estadual, recebeu 9.537 votos.

Conforme a nova regra aprovada no Congresso Nacional, os votos dados já a partir das eleições de 2020 serão primeiramente distribuídos apenas entre os candidatos de um mesmo partido, diferentemente do que aconteceu no último domingo quando uma coligação de três partidos funcionou como se fosse uma única agremiação.

Veja a lista em que constam os 10 deputados eleitos com menos votos. Eles são representantes do Acre, Roraima e Amapá, três dos menores colégios eleitorais do país:

AC – Pastor Manuel Marcos 7.489

RR – Joenia Wapichana 8.491

AC – Jesus Sérgio 9.537

AP – Leda Sadala 11.301

RR – Otaci 11.879

RR – Edio Lopes 11.952

RR – Shéridan 12.129

AP – André Abdon 12.856

RR – Nicoletti 12.969

RR – Dr. Hiran Gonçalves 13.299

Propaganda

Acre 01

Taxista é executado com 5 tiros enquanto conversava com sobrinho, em Senador Guiomard

Publicado

em

O taxista Levi Galdino da Silva, de 38 anos, foi assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (18) em via pública. O crime aconteceu na avenida Senador Eduardo Asmar, no município de Senador Guiomard, distante 27 km de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia repassadas a reportagem do ac24horas, Levi estava sentado na frente da casa de seu sobrinho conversando, quando um homem não identificado se aproximou a pé e de posse de uma arma de fogo efetuou vários tiros, cinco dos projeteis acertou o taxista, que não resistiu aos ferimentos e morreu sentado. O sobrinho da vítima saiu ileso. O criminoso fugiu correndo tomando rumo ignorado.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área até a chegada da equipe do Instituto de Criminalística da Polícia Civil, e em seguida fez rondas em busca de prender o acusado, mas o criminoso não foi encontrado.

Após a perícia o corpo foi conduzido ao Instituto Médico Legal (IML) em Rio Branco, para os exames cadavérico.

O caso será investigado pela Delegacia do município. A Polícia não soube informar a motivação do crime.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.