Conecte-se agora

Gladson terá apoio de cinco deputados federais e três senadores

Publicado

em

Dos oito deputados federais eleitos cinco são de partidos da oposição. São eles: Flaviano Melo (MDB), Alan Rick (DEM), Vanda Milani (Solidariedade), Mara Rocha (PSDB) e Jéssica Sales (MDB). Os outros três foram eleitos pela Frente Popular: Perpétua Almeida (PC do B), Jesus Sérgio (PDT) e Pastor Manuel Marcos (PRB).

Como na Assembleia Legislativa, onde conta a maioria, Gladson não terá problemas com a bancada federal do Acre em Brasília. O governador eleito, além do quinteto de deputados federais, terá o apoio integral dos três senadores da República pelo Estado do Acre. Márcio Bittar (MDB), Sérgio Petecão (PSD) e Mailza Gomes, do Progressistas, suplente e colega de partido do governador eleito, são aliados de primeira hora do progressista.

Entre os três deputados federais da FPA, Cameli deve ter uma oposição mais ferrenha de Perpétua, com quem nunca teve boa relação política. Há quatro anos, Gladson virou senador da República ao derrotar a comunista em uma eleição marcada por ataques.

O Pastor Manuel Marcos, embora integrante de um partido que sustenta o atual governo, tem uma postura conciliadora, o que não é garantia de apoio ao governador eleito.

Jesus Sérgio, do PDT, já deu sinais de que não é tão submisso assim ao projeto da Frente Popular. Nem o deputado e nem o partido que ele integra, que é presidido pelo deputado estadual eleito José Luiz Tchê.

Em tempos de crise financeira nos Estados, uma bancada federal tem enorme importância para os governos estaduais por causa da destinação de emendas parlamentares para áreas essenciais como saúde, educação, segurança e infraestrutura.

A depender do presidente eleito, Cameli terá ainda mais possibilidades de portas abertas em Brasília. O progressista e toda a bancada federal oposicionista devem apoiar Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial do segundo turno contra o petista Fernando Haddad.

Propaganda

Acre

Sesacre abre novo processo seletivo com mais de 350 vagas

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) divulgou por meio do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira, 25, o edital do processo seletivo simplificado que visa contratar quase 350 profissionais. As vagas são para nível médio e superior.

Os interessados vão poder fazer inscrição a partir das 7 horas desta quarta-feira, 26, até às 21h59min do próximo dia 21 de julho. Através do endereço eletrônico do IBFC (www.ibfc.org.br). Para cargo de nível médio, a taxa de inscrição vai custar R$ 45,00, já para nível superior R$ 65,00.

A banca organizadora será o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). Conforme o edital, as vagas serão para preenchimento imediato e formação de cadastro de reserva tendo validade de 12 meses. Os selecionados deverão atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e nas Unidades de Saúde dos municípios.

Confira as vagas: agente administrativo, auxiliar em saúde bucal, técnico de laboratório em análises clínicas, técnico de radiologia, técnico em enfermagem, biólogo, biomédico, contador, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo, médico especialista em cirurgia geral, clínica médica, otorrinolaringologia, pediatria e radioterapia.

Continuar lendo

Acre

Prefeitura de Rio Branco busca selo de município aprovado pelo Unicef

Publicado

em

Uma reunião ocorrida nesta segunda-feira, 24, analisou as ações implementadas até o momento para o ciclo 2017-2020 do Selo Unicef, em Rio Branco. Participaram representantes do executivo municipal, Conselho Municipal do Direitos da Criança e do Adolescente e representantes da sociedade civil organizada.

O programa é uma iniciativa para fortalecer as políticas públicas voltadas às crianças e aos adolescentes em mais de 1.900 municípios do Semiárido e da Amazônia brasileira. Para ter o reconhecimento, os municípios precisam aderir à iniciativa e cumprir etapas propostas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), para o monitoramento dos indicadores de saúde e educação, por exemplo.

A prefeita Socorro Neri disse que a discussão do Selo Unicef possibilita avaliar o que está sendo feito e indicar o que deve ser implementado. “Políticas públicas que busquem a proteção, promoção e o desenvolvimento integral das nossas crianças e adolescentes. Olhando para a realidade financeira do município, nós haveremos de encontrar condições de melhorar e aperfeiçoar cada vez mais o que já tem sido realizado ao longo dos últimos anos”.

Esta é a terceira vez que a Prefeitura busca o selo de ‘Município Aprovado’ pelo Unicef. O Selo Unicef é um prêmio internacional dado aos municípios pelas políticas voltadas ao atendimento de crianças e adolescentes. “Em Rio Branco nós temos avançado em muitos índices, de educação, acesso à saúde, à formação cada vez mais cidadã e de forma igualitária”, disse a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Núbia Musis, que coordena a intermediação das instituições envolvidas.

Alcançar crianças e adolescentes excluídos das políticas públicas é o ponto central do Selo Unicef. De acordo com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Iana Sarquis, esse é um momento de avaliação que pode ser melhorado com a implementação de novas ações, rever o que está e o que não está funcionando.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.