Conecte-se agora

Jair Bolsonaro deixa UTI e vai para unidade semi-intensiva

Publicado

em

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi transferido na manhã de hoje (16) para uma unidade de cuidados semi-intensivos, segundo boletim divulgado pelo Hospital Israelita Albert Einstein. Ele recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde estava desde a última quarta-feira (12), quando foi submetido a uma cirurgia de emergênciapara tratar uma aderência que obstruía o intestino delgado.

De acordo com o comunicado, a evolução de Bolsonaro é boa e ele continua sem febre. A alimentação ainda está sendo feita por via endovenosa. O candidato está sendo submetido a medidas de prevenção de trombose e fisioterapia respiratória e motora.

Bolsonaro sofreu uma facada durante um ato de campanha no último dia 6,  em Juiz de Fora (MG) . Após ter sido atendido na Santa Casa da cidade, onde chegou a passar por uma primeira cirurgia, ele foi transferido, a pedido da família, para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na manhã do dia 7.

Uma nova foto do candidato foi postada no Twitter dele. Na imagem, Bolsonaro aparece na penumbra com as pernas cruzadas e usando a roupa do Hospital Albert Einstein.

Investigações

As investigações sobre o caso são mantidas em sigilo e seguem duas frentes. Na primeira, o agressor teria agido por motivações pessoais, e, na segunda, haveria conexões, com participação de outras pessoas.

Nas investigações, a primeira linha se baseia na apuração de que Adélio Bispo, o agressor confesso, cometeu a ação motivado por questões políticas e religiosas. Quatro telefones celulares e um laptop dele são analisados pelos policiais. Há também informações sobre a existência de um cartão de crédito internacional.

A segunda linha de investigações considera as demais possibilidades: participação de mais pessoais no ato e suspeitas diferentes das alegadas por Adélio nos seus depoimentos à polícia.

Há ainda a possibilidade de a Polícia Civil de Minas Gerais assumir o comando das investigações em substituição à Polícia Federal. Um promotor de Juiz de Fora, onde ocorreu o crime, pediu ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais que a questão seja avaliada.

Propaganda

Destaque 6

Lene Petecão critica ação da PM contra manifestantes

Publicado

em

“Não posso aceitar essa violência da PM contra moradores que lutam pelo direito de ir e vir na comunidade Benfica”, afirmou a vice-presidente da Câmara, vereadora Lene Petecão (PSD). Ela criticou duramente a postura de alguns policiais militares que, durante o protesto por melhores condições de tráfego, jogaram gás e pimenta na população. “Estou indo ao comando da PM tratar desse assunto porque acho desumano contra os moradores”, informou.

Lene Petecão classificou a ação da PM para conter a ânsia dos moradores como totalmente errada. “Tem que jogar gás e pimenta nas fações e não nos cidadão que reivindicam seus direitos”. Ela lembrou que, “no governo passado estive no comando da PM e não será diferente nesse governo. Não tenho duas caras, nem dois pesos e duas medidas, não gostei e não vou me calar”.

A parlamentar acentuou que a obrigação era da prefeitura, mas o Estado mandou a PM ao local. “Esta casa não pode se calar diante de tudo o que aconteceu, convido os demais vereadores para essa ida ao comando da PM tratar desse assunto”.

Continuar lendo

Destaque 6

ALEAC realizará sessão com o diretor-presidente da Aneel para discutir preço da tarifa da energia

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre realizará uma sessão temática com o diretor-presidente na Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), André Pepitone, no dia 26 de abril, para discutir o reajuste na tarifa de energia elétrica no estado. O evento está sendo coordenado pelo gabinete do vice-presidente da ALEAC, Jenilson Leite (PCdoB), e pelo coordenador da bancada federal no Congresso senador Sérgio Petecão (PSD).

A vinda do diretor da Aneel foi pactuada em Brasília, numa audiência pública com Pepitone, proposta pelo deputado federal Jesus Sérgio (PDT). Contudo, a data foi acertada pelo coordenador da bancada, na qual delegou a responsabilidade de organizar o encontro no Acre ao precursor do movimento pela redução do preço da tarifa da energia elétrica no parlamento estadual.

A partir da ação judicial peticionada pelas defensorias públicas da União e do Estado contra o aumento, e a reunião dos parlamentares em Brasília, o reajuste de 21% aprovado pela agência reguladora e aplicada pela Energisa, empresa que arrematou a Eletroacre por 50 mil em leilão, baixou para 18%. Todavia, o reajuste vigente é considerado abusivo tendo em vista o poder aquisitivo do consumidor acreano, além disso, o Acre não faz o uso das termelétricas. Que contribui para elevar o preço da energia. Também em Brasília, foi criado uma comissão de desoneração do preço da energia no Acre.

O convite para a sessão temática foi feito a todos os parlamentares federais, OAB, MPAC, Defensoria Pública da União, Defensoria Pública do Estado, Câmara de vereadores, Prefeituras, Associação de Moradores e movimentos sociais. Todas essas entidades são contrárias ao aumento.

Outra conquista dessa luta contra o reajuste da tarifa de energia foi o adiamento do novo reajuste com o mesmo valor que estava previsto para o mês de julho. Além de ter sido adiado, se ainda houver o aumento, não será no valor do atual.

Para o deputado Jenilson Leite, somente a união das forças políticas do Acre, movimentos sociais, MPAC, defensorias públicas e toda a sociedade poderá obter uma vitória frente aos preços abusivos praticados pela concessionária de energia, que comprou a Eletroacre prometendo melhoria na qualidade de distribuição e um preço justo ao povo acreano. “ A queda do preço da energia é graças a união de todos os acreanos que se dispuseram a lutar contra essa justiça. Essa vinda do André Pepitone é um momento ideal de expor nossa indignação e dizer ao preço impagável da conta de luz”.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.