Conecte-se agora

Das 568 prestações de contas esperadas, 476 foram entregues à Justiça Eleitoral no Acre

Publicado

em

Das 568 prestações de contas esperadas, 476 foram entregues à Justiça Eleitoral no Acre até esta quinta-feira, 13, prazo final estabelecido pelo TSE. Um total de 83, 8%. Foram entregues 397 prestações de contas de candidatos a deputado estadual e
68 candidatos a deputado federal. Todos os cinco candidatos ao governo do Acre e os seis concorrentes ao Senado encaminharam à Justiça suas prestações de contas. O prazo de entrega começou no dia 09 deste mês.

As informações sobre contas foram encaminhadas através do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais no site do TRE.

No encaminhamento, os candidatos informam toda a movimentação financeira e gastos estimáveis ocorridos desde o início oficial da campanha até o dia 08 de setembro. São informados nomes e CPF das pessoas físicas que fizeram a doação, CNPJ de partidos e candidatos que efetivaram doações, além identificação dos gastos, detalhando os fornecedores.

A não prestação parcial de contas será analisada durante a análise final da prestação definitiva.

 

Propaganda

Destaque 2

Gladson manda azular Palácio Rio Branco

Publicado

em

O Palácio Rio Branco estará “azulado” neste mês de dezembro. A luz de cor azul foi acesa nesta segunda semana de dezembro marcando os festejos de fim de ano.

O azul é a cor do Progressista, o partido do governador Gladson Cameli. Como coincidência, desde o começo do ano o Governo do Estado vem substituindo as cores avermelhadas utilizadas pelo PT para tons mais azuis e verdes. O estádio Arena Acreana, que se chamava Arena da Floresta, recebeu pintura em azul.

O azul agora chama atenção no mais importante prédio público do Estado do Acre, o Palácio Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 2

Kamai diz que Jackson tenta transferir suas responsabilidades para terceiros: “nunca tratei com o senhor Jackson questões eleitorais”

Publicado

em

O ex-chefe da casa civil da Prefeitura de Rio Branco, na gestão de Marcus Alexandre (PT), André Kamai se manifestou através de nota, sobre as declarações do ex-diretor da EMURB em depoimento à justiça que tenta envolver seu nome.

Segundo Kamai, “esse depoimento sem provas é fantasioso e deixa claro a tentativa de transferir as responsabilidades de suas ações para terceiros, afim de se isentar das acusações pelas quais ele responde na justiça”.

Ao justificar as ações de comando do ex-prefeito Marcus Alexandre, André Kamai enfatizou que “é de conhecimento público a ação presente do então prefeito diretamente nos bairros cobrando e orientando os serviços aos seus auxiliares” e, que “os procedimentos internos e administrativos eram conduzidos pelos secretários e a equipe de cada órgão, conforme designação legal”.

Kamai disse que “nunca tratei com o senhor Jackson ou com qualquer outro secretário de questões eleitorais que envolvessem a gestão municipal”.

O ex-chefe da casa civil disse que “mais uma vez o estranho vazamento seletivo de informações de processos que correm em segredo de justiça ignora o depoimento dos demais envolvidos, tentando descaradamente influenciar a opinião pública e até a decisão da justiça”.

Ao encerrar a nota, André Kamai afirma que “desde o início das investigações deste caso, por ordem do então prefeito, o MP/GAECO contou com toda a colaboração e total acesso às informações, momento em que foram adotadas todas as medidas administrativas sugeridas e requisitadas à prefeitura”, concluiu.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas