Conecte-se agora

Os golpes mais comuns nas redes sociais

Publicado

em

As redes sociais são bastante populares hoje em dia, com o crescente número de pessoas com acesso à internet. A maior rede é o Facebook, com mais de 2 bilhões de usuários, seguida pelo Instagram e WhatsApp, com mais de 1 bilhão de perfis. Na mesma proporção, aumenta o número de criminosos cibernéticos, usam as plataformas online para aplicar golpes.

Se aproveitando do alto potencial de compartilhamento destes mecanismos, eles lançam fraudes, para enganar as pessoas e obter vantagem, além de adicionarem links de malwares. Há ainda as famosas fake news, notícias inventadas, que também espalham rapidamente.

Veja a seguir os mais comuns golpes de 2018 e fique atento para não cair em nenhum deles.

Spam

Esta é uma das mais antigas formas de fraude. O spam é recebido não apenas pelas redes sociais, mas também, por email. Há pouco tempo, vários usuários do Snapchat receberam mensagens com uma ameaça de exclusão da conta, caso não repassassem a informação para seus contatos. Gerou-se, portanto, uma corrente, com massivo compartilhamento.

Outra forma de spam é a postagem de publicidade de forma indesejada, seja por mensagem direta ou no campo de comentários das postagens. Elas podem conter links para sites falsos.

Questionários e quizzes divertidos

No Facebook, vários perfis compartilham links de testes, que parecem bem inocentes. Eles costumam ser brincadeiras, para as pessoas descobrirem “quando vão se casar” ou “quantos filhos terão”. Elas não possuem lógica, se tratam de um sorteio de resultados, que podem ser bem irreverentes. Contudo, tais testes pedem a permissão para acesso à conta e uso de informações, como foto do perfil, nome, data de nascimento e outros dados pessoais.

Dessa forma, a conta pode ser invadida, na pior das hipóteses, ou os dados podem ser usados para golpes. Por exemplo, certos testes têm a finalidade de captar dados para a venda de assinaturas e serviços. A recomendação é não preencher nenhum questionário que exige o login no Facebook.

Links encurtados

Há muitos programas que servem para encurtar links e assim, facilitar visualmente a postagem. Um exemplo é o encurtador do Google, que gera links do tipo goo.gl. Em redes como o Twitter, que limitam a quantidade de caracteres, tais links são muito usados. A questão é que os criminosos utilizam este recurso para divulgar links maliciosos. Isso porque, com o endereço de um site encurtado, não há como saber exatamente para onde ele aponta.

Prêmios de promoções enganosas

Apesar de ser bastante “manjado”, este golpe ainda faz vítimas. Se trata do envio de uma mensagem privada, alegando que o usuário recebeu um prêmio ou um grande desconto. Os fraudadores costumam usar nomes de grandes empresas, para convencer os internautas de que a oferta é real. Junto, adicionam links maliciosos, que direcionam para formulários de cadastro, que podem pedir o número de cartão de crédito. Geralmente, é preciso pagar uma suposta taxa para ter direito ao falso prêmio.

Todavia, entenda que há muitas promoções na internet que são verídicas, como bônus, descontos e ofertas em geral. Uma forma de conferir se uma promoção é fraude ou não é acessar depoimentos de outras pessoas, em fóruns, grupos e sites especializados, como o confiavel.com e até mesmo o site oficial da empresa em questão. Quando surgem golpes usando o nome de uma marca, as companhias postam declarações, alertando os consumidores.

Catfishing

O termo em inglês refere-se à prática de criar perfis falsos para enganar outros usuários. Os criminosos usam perfis que parecem legítimos, com fotos e publicações recorrentes. Usam da persuasão da ganhar a confiança das vítimas, que podem se interessar emocionalmente e criar um vínculo maior. Com isso, os golpistas convencem as vítimas a emprestarem ou doarem dinheiro, sob a alegação de que estão passando por um momento difícil, ou que o banco bloqueou seu cartão. O catfishing pode ainda ser feito com o intuito de vingança de ex-namorados, por exemplo, em busca de confissões e troca de informações sensíveis.

Propaganda

Destaque 2

Policial reage a assalto, mata um e deixa outro ferido em Rio Branco

Publicado

em

Anderson Ferreira da Silva, de 17 anos, foi morto e o adolescente W.A.L de 15 anos foi ferido com um tiro após uma tentativa frustrada de assalto a um policial a paisana na BR-364, em frente a Amazongás, no loteamento Rosa Linda, em Rio Branco.

De acordo com informações repassadas a reportagem ac24horas, o policial estava trafegando em uma moto Bros 160, saindo do loteamento, quando foi abordado pela dupla que estava em duas bicicletas. Os criminosos anunciaram o assalto e o policial reagiu efetuando um tiro que atingiu Anderson no peito e o menor de 15 anos, foi ferido com um tiro na perna esquerda.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e nada pode fazer por Anderson que já se encontrava morto. Já o menor foi conduzido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

A área foi isolada pelo Policiais Militares do 2°Batalhão até a chegada dos peritos em criminalística. O corpo de Anderson foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavérico.

O caso será investigado pela Polícia Civil. O policial foi conduzido à Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao e ao Adolescente (Depca) para prestar esclarecimentos.

Continuar lendo

Extra Total

Vagner pega carro de Gleici emprestado e se envolve em acidente com ciclista em Rio Branco

Publicado

em

O ex-BBB Vagner Santiago que está no Acre gravando um filme com a sua “ex-namorada” Gleici Damasceno acaba de se envolver em um confusão na noite desta segunda-feira, 19, em Rio Branco.

Segundo informações, Santiago teria pego o carro branco Modelo Fiat Cronos emprestado de Gleice e enquanto trafegava na região do bairro Aviário, próximo ao centro de Rio Branco, teria colidido contra ciclista ainda não identificado enquanto fazia o contorno de uma rotatória. O homem foi levado ao Pronto-Socorro apenas com pequenas escoriações.

O caso foi filmado pelo internauta Hedislandes Gadelha, assessor do governador Gladson Cameli. Ao perceber que era filmado, Vagner se descontrolou e disse para Gadelha que ele não tinha autorização para usar a sua imagem.

Em determinado momento, Gleici chegou no local e tentou conversar com Gadelha, pedindo compreensão para que a placa de seu carro não fosse filmada.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.