Conecte-se agora

Associações da PM e BM entregam carta a Rocha oficializando apoio a Gladson Cameli

Publicado

em

Durante reunião na noite desta quinta-feira, 13, no auditório da Livraria Paim, no centro de Rio Branco, as associações do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do Acre oficializaram por meio de carta apoio à candidatura de Gladson Cameli ao governo do Estado.

Na carta, os militares lamentam o fato de o Acre ser reconhecido atualmente em nível nacional por “estatísticas macabras que nos colocam como o segundo estado mais violento do Brasil e Rio Branco, como a capital mais violenta do país”.

Para as entidades, “o Estado trabalhou e pensou segurança pública ao longo desses anos de forma reativa e pontual, maquiando a realidade, jogando problemas importantes para “debaixo do tapete” ou culpando terceiros” e pontua a urgente mudança dessa realidade lastimável e que a substituição democrática do grupo político atualmente no poder seja “um dos meios para alcançarmos dias melhores”.

Conforme a carta, o apoio das associações ocorre após avaliações das propostas dos candidatos ao Governo do Estado do Acre e das ações da gestão de Sebastião Viana. Os associados serão orientados a aderir ao projeto de Cameli.

A carta foi entregue a Major Rocha. Gladson Cameli cumpre agenda em Cruzeiro do Sul e por isso não compareceu ao ato político.

Ao final do evento, Major Rocha pediu a parceira de seus colegas de farda para a construção da Segurança do Acre e lamentou a atual situação do setor.

“Vamos construir juntos a segurança do Estado. Precisamos mudar urgentemente a situação do Acre”, afirmou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Propaganda

Acre 01

Acre vai receber R$ 23 milhões recuperados pela Operação Lava Jato em desvios da Petrobras

Publicado

em

Governadores dos estados da Amazônia Legal se reuniram na tarde desta segunda-feira, 16, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para definir os critérios para divisão de R$ 430 milhões do Fundo Petrobrás entre Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins. O vice-governador Major Rocha, representou o estado e recebeu a confirmação de que o Acre vai receber, nos próximos dias, a quantia de cerca de R$ 23 milhões para ações no meio ambiente e combate aos incêndios florestais.

O dinheiro que será repassado aos estados é proveniente do repatriamento de valores que foram recuperados pela Operação Lava Jato em desvios da Petrobras. Do total de 430 milhões, metade será dividida igualitariamente entre os nove estados e repassados imediatamente. A outra metade será dividida segundo critérios que serão discutidos entre o Ministério do Meio Ambiente e os governadores que compõem a Amazônia Legal.

Os R$ 23 milhões e 888 mil reais iniciais deverão ser investidos na fiscalização e controle ambiental e no custeio de despesas para o combate às queimadas. Os outros quase R$ 24 milhões serão liberados após a análise conjunta de prioridades dos estados, tais como: número de focos de queimada, tendo por base o ano de 2018; extensão territorial do estado e população; extensão da faixa de fronteira linear; Produto Interno Bruto (PIB)e o volume de área desmatada por estado e também serão usados para ações do meio ambiente.

Os critérios não estão fixados em definitivo e os governadores deverão se reunir com o ministro Ricardo Salles no início de outubro para avaliarem novamente a distribuição.

Rocha disse que a urgência no repasse se deve ao trabalho que deverá ser desenvolvido ainda neste verão, para que as ações possam se prolongar e que no próximo ano não aconteçam os transtornos ambientais que ocorreram em 2019.

Com informações da Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre 01

Acre registra mais de mil focos de incêndio na primeira quinzena do mês de setembro

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Agosto é considerado um dos meses mais críticos do ano com relação ao período de estiagem e queimadas ilegais. Mas setembro também vem registrando altos índices de focos de incêndio no Acre. Segundo o Corpo de Bombeiros, somente nos primeiros 15 dias deste mês o Estado registou cerca de 1.100 focos de queimadas. Só em Rio Branco, foram contabilizadas mais de 250 ocorrências do tipo.

Um incêndio ocasionado neste final de semana, numa área de vegetação situada no perímetro urbano da capital acreana, por exemplo, consumiu mais de 2 hectares de terra.

“O fogo começou por volta das 15h e o Corpo de Bombeiros permaneceu no local até a meia noite”, informou Major Cláudio Falcão.

De acordo com o órgão, o número de queimadas registradas nesse início de mês é menor que o contabilizado no mesmo período do ano passado, mas que o tamanho de áreas atingidas pelo fogo pode ser superior este ano.

Desde o início do ano, o Corpo de Bombeiros já foi acionado para averiguar cerca de 6 mil incêndios em todo o estado. A principal causa dos focos de incêndios, segundo o Major, é ocasionada pela ação humana. “É um momento propício para queima, a vegetação está seca e há ventos que contribuem. Geralmente, as pessoas usam o fogo para limpeza de quintais ou se livrar de entulhos, e acabam provocando um grande focos de incêndios”.

O Corpo de Bombeiro encaminha para o os órgãos fiscalizadores todas as denúncias que recebem de queimadas criminosas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.