Conecte-se agora

Ministério da Educação adia para sexta-feira fim de prazo para lista de espera do Fies

Publicado

em

O Ministério da Educação (MEC) adiou para sexta-feira (14) o fim do prazo para os estudantes pré-selecionados na lista de espera do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) fornecerem os dados necessários para contratar o financiamento. O prazo terminaria no último dia 9. A lista de espera vale para os estudantes que se inscreveram no Fies do segundo semestre e não foram selecionados no processo regular. Segundo a pasta, o objetivo do adiamento é “ampliar as oportunidades de financiamento para os alunos”.

Pelas regras do Fies, quem está na lista dos pré-selecionados deve acessar o Sistema Informatizado do Fies – FiesSeleção e complementar a inscrição no prazo de cinco dias úteis, a contar da divulgação do resultado no sistema. Os nomes dos pré-selecionados foram divulgados aos poucos, desde o dia 6 de agosto. Nesta sexta-feira, terminam os últimos prazos para os estudantes complementarem as inscrições.

Após concluir o procedimento no sistema, o candidato deverá validar as informações prestadas no ato de inscrição na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de educação superior em até cinco dias.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação. Pode concorrer quem tenha feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos e nota acima de 0 na redação.

O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade Fies tem juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil. A lista de espera vale para esta modalidade.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento. O P-Fies não tem lista de espera.

Propaganda

Destaque 2

Moradores do Quixadá bloqueiam entrada do terminal pedindo melhorias

Publicado

em

Por quase uma hora o terminal central de Rio Branco ficou bloqueado na entrada e saída por moradores do Quixadá na manhã desta terça-feira (25).

O bloqueio causou tumulto de veículos no centro, além dos ônibus parados devido a quantidade de moradores que aderiram ao movimento. Um vídeo feito por um usuário do transporte público mostra a multidão que tomou conta da frente do terminal impedindo a entrada dos coletivos.

Eles exigiam melhorias na estrada, mais transporte público e ainda melhorias na ponte da região que está em péssimas condições. A movimentação acabou por volta das 07h15. Representantes dos moradores foram ouvidos por representantes da prefeitura.

Continuar lendo

Destaque 2

Bombeiros suspendem buscas por homem visto se afogando nas águas do Rio Acre

Publicado

em

Após 72h, o Corpo de Bombeiros decidiu suspender as buscas pelo corpo do homem visto se afogando nas águas do Rio Acre na tarde da última quinta-feira (20). O acidente teria acontecido na região do Porto da Catraia, localizado nas dependências do bairro Seis de Agosto.

A vítima foi identificada pelos documentos que deixou a beira do Rio. Tratasse de Eucimar Silva Jacinto, de 30 anos. Ele era dependente químico e entre os documentos havia até uma carta de encaminhamento para um centro de recuperação. Além dos documentos também foi encontrado uma sandália havaiana de cor azul na beira do Rio.

De acordo com o Major Falcão do corpo de Bombeiros, o prazo para a suspensão das buscas é de 72h, após isso, os Bombeiros precisam ser novamente acionados pelos familiares para dar continuidade nas buscas porém, nenhum familiar da vítima apareceu para dar falta do corpo nem aos Bombeiros nem à Polícia.

Continuar lendo

Destaque 2

MP Eleitoral constata indícios de crime no uso de servidores do Depasa na campanha de Edvaldo Magalhães

Publicado

em

O Ministério Público Eleitoral (MPE) encaminhou na manhã desta segunda-feira (24) um pedido de apuração de abuso de poder econômico para Procuradoria Regional Eleitoral investigar possível crime eleitoral no uso de servidores do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) na campanha eleitoral de Edvaldo Magalhães, ex-diretor-presidente da instituição que cuida dos projetos de saneamento e pavimentação de ruas no interior do Estado.

As fotografias de dois servidores vestidos com fardas do Depasa, foram encaminhadas à reportagem de ac24horas. Segundo a denúncia, os servidores estariam fazendo campanha política com adesivos do candidato Edvaldo Magalhães, nas margens do rio Gregório, em Tarauacá, no local em que há um pequeno vilarejo. O material foi analisado pela procuradoria eleitoral do MP Acre que constatou indícios de crime no uso da máquina em favor de candidatura.

A promotora eleitoral Alessandra Marques encaminhou o material do suposto crime de abuso de poder econômico e uso da máquina pública para fins eleitorais, para a Procuradoria Regional Eleitoral. A promotora requisitou ainda a instauração de inquérito para apurar o uso de servidores pagos pelo Estado, que estariam prestando serviços como cabos eleitorais na campanha do ex-diretor-presidente do Depasa, órgão que é comandado por políticos do PCdoB.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.