Conecte-se agora

A disputa mais acirrada da história do Acre para deputado federal

Publicado

em

Costumo escrever que a eleição para deputado federal no Acre é majoritária. Isso porque são apenas oito vagas e os candidatos costumam investir pesado para poderem alcançar a vitória. Nesse pleito os nomes são fortes e o resultado final poderá surpreender. Além disso, os partidos, com a cláusula de barreira, estão investindo ainda mais para conseguirem o máximo de eleitos. O número de deputados federais das bancadas na Câmara são essenciais para os partidos acessarem o fundo partidário, tempo de rádio e televisão e, sobretudo, fazerem as suas negociações com o futuro presidente da República. Então não tem moleza nessa corrida ao Congresso Nacional e quem quiser sobreviver tem que gastar muita sola de sapato e se articular nos 22 municípios acreanos para conseguir os votos.

Nomes fortes 1
Na chapa principal da FPA, Sibá Machado (PT), Raimundo Angelim (PT), Léo de Brito (PT), César Messias (PSB) e Perpétua Almeida (PC do B) travam uma verdadeira batalha para sobreviverem. A tendência é que apenas um ou dois deles consigam se eleger.

Nomes fortes 2
Mas a FPA tem uma outra chapa alternativa com candidatos competitivos. Como por exemplo o atual presidente da Câmara Municipal da Capital, Manoel Marcos (PRB), Sílvia Monteiro (PMB), Francisco Pianko (PSOL), Merla Albuquerque (PSOL), Fernando Melo (PROS), entre outros. Aparentemente essa chapa poderá fazer um deputado federal.

Puro Sangue
O PDT virá com uma chapa própria para tentar eleger ao menos um dos pretendentes. Os nomes são representativos. Entre eles Éber Machado (PDT), Jesus Sérgio (PDT), Adriano da Federação das Indústria, Cristovão do Deracre (PDT), Pedro do Dayani (PDT), entre outros.

O outro lado
O time de candidatos a deputado federal da oposição é considerável. Flaviano Melo (MDB), Jéssica Sales (MDB), Alan Rick (DEM), Mara Rocha (PSDB), Rudilei Estrela (PP), Nelson Sales (PP), Vanda Deni (SD), Marivaldo do Basa (PSD), Rosana Nascimento (PPS), Charlene Lima (PTB), entre outros, travarão uma disputa de arrepiar.

E tem mais…
A coligação de candidatos do PSL, Patriotas e PSC também tem possibilidades de eleger pelo menos um. Tião Bocalom (PSL), Eni Lima (PSL) e Jamyl Asfury (PSC) são alguns dos nomes que compõe esse time que luta por pelo menos um eleito.

Salve-se quem puder
O próximo governador eleito precisará sobremaneira de uma bancada forte de deputados federais. Além disso, em tempos de vacas magras, os gestores municipais dependem do complemento orçamentário de emendas e outros recursos que os deputados federais conseguem para as prefeituras acreanas.

Escolha tardia
Sinto que os eleitores deixam para a última hora a certeza do nome escolhido para deputado federal. O foco das eleições no Acre é sempre maior para o Governo. Assim quem estiver na frente da disputa majoritária poderá influenciar a decisão dos eleitores para federal. A tendência é o candidato a governador mais forte fazer uma bancada proporcional maior.

Reviravolta
As mudanças acontecerão no Acre de qualquer maneira indiferente de quem ganhar o Governo. Não acredito que o próximo governador possa manter essa atual estrutura estatal “pesada”. A tendência é jogar para a iniciativa privada as obrigações maiores de criar empresas e gerar empregos. A estrutura do Estado se metendo em tudo não funciona como vimos nessa atual gestão.

Interesse popular
Estou participando das Sabatinas do AC24horas com os candidatos ao Governo do Estado. Até mesmo por estar estudando os planos de gestões dos postulantes tenho feito poucas atualizações da coluna. Mas vamos acelerar a busca de informações para os leitores ficarem atualizados com o fluir da campanha. O que me impressionou nessas transmissões ao vivo do AC24horas das Sabatinas é o elevado número de acessos dos internautas. Todos de olho para saber quem vai Governar o Estado a partir de 2019. Ao final do processo de entrevistas farei um resumo sobre as minhas impressões dos candidatos.

Propaganda

Coluna do Nelson

MDB e PDSB devem travar uma “briga” intensa por secretário da ALEAC

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Depois de 20 anos, prefeitura de Cruzeiro terá a parceria do Governo

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.