Conecte-se agora

A volta do Binho Marques

Publicado

em

Quem voltou ao Estado nesta eleição foi o sumido ex-governador Binho Marques (foto), que grafou a frase ser o Acre “o melhor lugar para viver” e foi morar, em Brasília. E até quebrando a sua rotina de não dar entrevistas – será o entrevistado do “Bar do Vaz,” amanhã . Chegou ao poder por acaso, foi candidato por insistência, principalmente, do senador Jorge Viana. Binho fez uma administração que é elogiada pela sua correção. Nunca gostou dos políticos e da política. Na verdade é um técnico em Educação. Dar muitas entrevistas, visitar os órgãos de comunicação, nem pensar. Nunca aconteceu quando era governador. Entrou comedido e saiu comedido no Palácio Rio Branco. O seu nome e os seus feitos nunca foram massificados na mídia. Por isso é que, não vejo a participação do ex-governador Binho na campanha como um fato novo e relevante e que possa ter influência para ajudar as candidaturas majoritárias do seu partido. Será mais um eleitor como tantos outros.  Um alguém na multidão.

DEU A VOLTA POR CIMA
Quem deu a volta por cima foi o senador Sérgio Petecão (PSD) e hoje é um dos favoritos a ganhar uma das vagas do Senado. Não tem nenhum segredo. É que o Petecão (PSD) não muda o seu jeito de ser apenas na época eleitoral. É aquela figura expansiva com quem encontra.

MALHADEIRA DE MALHA FINA
A coluna tem informação de uma boa fonte que, a malhadeira de malha pequena do candidato ao Senado, Ney Amorim (PT), deverá malhar nos próximos dias dois prefeitos da oposição. Vou deixar outra surpresa: só conheço um deputado da oposição que não está com o Ney (PT).

BASTIDOR EM MOVIMENTO
A cada dia que passa novos fatos movimentam os bastidores políticos. O deputado Ghélen Diniz (PROGRESSISTA), que rompeu a aliança com o prefeito Mazinho Serafim (MDB), como troco passou apoiar a candidatura ao Senado do Márcio Bittar (MDB), em Sena Madureira.

CHAPA ENTUSIASMADA
Dr. Jeferson Pururuca (PTB), um dos puxadores de votos da chapa do partido para deputado estadual anda entusiasmado com o “nome leve” da candidata á deputada federal Charlene Lima (PTB). “Aonde a Charlene chega conquista votos pela sua simpatia”, exclama Pururuca.

MULTIPLIQUE POR DOIS
O PR não indicou o médico Eduardo Veloso (PR) para a primeira suplência do Senado do candidato a senador Márcio Bittar (MDB)? Mas os fatos estão a indicar que não houve unanimidade, ou a filha da presidente Antonia Lúcia (PR), Gabriela Câmara, não estaria ao lado da candidatura do Ney Amorim (PT). Pense numa eleição louca e multiplique por dois.

SORTE GRANDE
A sorte grande do PT é ter o Marcus Alexandre como candidato a governador, que mesmo atrás nas pesquisas resiste, pelo seu próprio perfil. A cada dia os seus aliados praticam desatinos e jogam porco-espinho para acariciar no seu colo. Assim é difícil ele ganhar.

TUDO CONSPIRA CONTRA
O contexto político do desgaste do PT, baixa popularidade do governo, fadiga acumulada por 20 anos no poder vendo as mesmas caras, desemprego em alta, Rio Branco sendo considerada a cidade mais violenta do país, tudo conspira contra a eleição Marcus Alexandre (PT).

CONFIRMADOS COM O PRIMEIRO TURNO
Embora não externe publicamente a cúpula petista está quase conformada que, não há como chegar ao fim do primeiro turno com o Marcus Alexandre (PT) na frente do adversário ao governo, senador Gladson Cameli (PP). A meta é o Plano B: levar a disputa ao segundo turno.

CHANCE DE ATRAÇÃO
O deputado da FPA que fez ontem o comentário acima diz que a idéia central é num segundo turno, por o PT estar no poder, tem maior cacife de atrair os candidatos a deputados da oposição que forem derrotados. Mas isso só funciona se a diferença da oposição for pequena.

BRIGA TOLA
É um protesto tolo das alas mais radicais do PT contra a troca da cor vermelha tradicional do partido pela cor verde, na campanha do candidato Marcus Alexandre (PT). Não será a troca da cor que descolará seu nome do desgaste do PT e tampouco vai colaborar para ganhar ou perder a eleição. Não é a cor de uma campanha que motiva o eleitor a votar num candidato.

TOCANDO NUM PONTO NELVRÁGICO
Pelas postagens que a sua equipe de comunicação joga na rede social dá para se ter uma avaliação que na área rural o candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PROGRESSISTA), vem batendo no tema de liberdade no campo aos agricultores e fim do modelo da florestania.

REVOLTA GRANDE
Há uma revolta grande no campo entre os pequenos e médios produtores com as multas pesadas que lhe são impostas por órgãos ambientais, e o Gladson Cameli (PROGRESSISTA), vem  jogando toda a conta no governo estadual, quando se reúne com os agricultores.

DUAS BOAS PROFISSIONAIS
Os candidatos Gladson Cameli (PROGRESSISTA) e Marcus Alexandre (PT) acertaram nas escolhas das assessorias de imprensa. Tanta a jornalista Silvânia Pinheiro, que assessora o Cameli, como a Andréia Forneck, do Marcus, são profissionais ágeis e muito competentes.

PEGANDO O EMBALO
O candidato do PSL ao governo, Coronel Ulisses Araújo, está no tom popular quando ancora as suas críticas na área de segurança, notadamente, focando que o vice de Marcus Alexandre (PT), Emylson Farias, era até ontem o secretário de Segurança. E o Ulisses tem amplo conhecimento da área.

LOGO MAIS CHEGA AO ACRE
O IBOPE começou as suas rodadas de pesquisas nos Estados para governador e senador já divulgando os primeiros resultados. Há toda uma expectativa com os números do Acre.

DATA-CONTROL EM CAMPO
Enquanto o IBOPE não vem, as equipes de pesquisadores do DATA-CONTROL já estão em campo fechando uma pesquisa em todos os municípios. Resultados na próxima semana.

APOSTANDO TUDO
O PSD está jogando pesado as suas fichas para reeleger o deputado Jairo Carvalho (PSD) e eleger o candidato a deputado federal Marivaldo Melo (PSD). Ambos estão em coligações  fortes; Jairo na forte chapa do MDB, e Marivaldo no “chapão da morte” da oposição a Federal.

NÃO É LUGAR PARA AVENTUREIROS
Tenho uma visão pessoal sobre candidatos a deputado estadual. Não cito pessoas que colocam seus nomes na disputa e não possuem nenhuma qualificação para cumprir um bom mandato. Me alegro quando vejo um nome como do advogado Maurício Hohenberger (PSL), disputando uma vaga na Assembléia Legislativa. Política não pode ser uma aventura.

TUDO PRONTO
Está tudo pronto e testado para a rodada de entrevistas com os candidatos a governador, no AC24horas, durante 1 hora ao vivo, com os jornalistas do Site. Começa às 19.30 horas da próxima segunda-feira. Pela ordem do sorteio o primeiro a entrevistado será o Coronel Ulisses (PSL).

SENADO NO DEBATE
As entrevistas vão se encerrar na próxima sexta-feira. Depois começará a ser trabalhada a série com os candidatos ao Senado, onde acontece uma briga feroz pelas duas vagas.

COLOCOU NOS EIXOS
Ainda existem demandas pontuais a serem resolvidas, mas decididamente a administração do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, entrou nos eixos e superou a sua fase crítica.

NÃO É VERDADE
O candidato ao Senado e a deputado federal que reclamar da falta de recursos na campanha faltará com a verdade com a verdade. Não terão para gastar menos de 2 milhões de reais do chamado “Fundão”, uma bondade que os políticos aprovaram de 1,7bi para bancar as suas campanhas. Por isso é que fica desigual a disputa para os que estão fora do mandato.

EX QUEREM VOLTAR
Zé Carlos (PMB), Jamil Asfury (PSC), Élson Santiago (PTC), Walter Prado (SD), Antonia Sales (MDB), José Bestene (PROGRESSISTA), Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Chico Viga (PHS) são ex-deputados que, nesta eleição tentam retornar aos antigos mandatos na Aleac. Uma turma da pesada.

PULARAM DO BARCO
Dos ex-deputados que estão buscando retornar para a Assembléia Legislativa, na eleição passada, quatro eram aliados do PT e hoje estão na oposição: Jamil Asfury, Walter Prado, Élson Santiago (PTC) e Zé Carlos (PMB). Todos os grandes impérios ruíram de fora para dentro.

CAMPANHA ÉTICA
O senador Jorge Viana (PT) tem insistido muito na defesa de uma campanha ética nesta eleição. Bate muito na compra de votos e enfatiza em suas falas que, não vai entrar em festival de negociatas por apoios, repetindo sempre o refrão que entrará ficha-limpa e não sairá ficha-suja.

O PT LHE DEVE MUITO
O PT ter chegado aonde chegou na política acreana deve muito ao Jorge Viana (PT). Foi a partir da sua eleição para a prefeitura da Capital que o ciclo vitorioso do PT chegou aos vinte anos no poder. Antes do Jorge o PT era um mero espectador de eleição. A sua aceitação seja como prefeito ou governador foi alta na época. O partido começou a desmoronar com sua saída do poder. Hoje o PT é uma caricatura do que foi no seu auge no Estado.

EMPURRANDO UM D-8
O PT vive hoje, no Acre, a sua fase mais crítica em termos de prestígio popular. As pesquisas mostram isso, com a oposição liderando para o governo. O Marcus Alexandre (PT) empurra nesta eleição ladeira de tabatinga molhada acima, um trator D-8, desligado. É uma barra!

NADA POR DECIDIDO
Ainda não dá para arriscar em apontar dois nomes como eleitos para o Senado, porque cinco dos candidatos estão no jogo. Um mais um pouco na frente e o restante num grande bolo. O Sérgio Petecão (PSD) é o que mais encarna o povão. O Jorge Viana (PT) tem uma bela memória eleitoral e a máquina do governo; o Ney Amorim (PT) surpreende amarrando parcerias inimagináveis, no campo da oposição. Equivoca-se que, quem tira o Márcio Bittar (MDB) deste jogo. Pela primeira vez entra numa eleição com estrutura de campanha, não é um amador, e mantém o recorde do deputado federal mais votado do Acre. O Minoru Kinpara (REDE) não pode e é um erro o lhe menosprezar. Por todo este contexto é açodamento apontar eleitos.  

 

Propaganda

Blog do Crica

Vamos Jogar com a verdade

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Tudo para dar certo

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Sebastião Viana faz a acusação mais grave da eleição

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.