Conecte-se agora

Grupo invade Rodoviária de Rio Branco e rouba cofre de empresa de ônibus

Publicado

em

O cofre de uma empresa de ônibus, instalada na rodoviária internacional de Rio Branco, foi roubado na madrugada desta quarta feira (8), por um grupo formado por três homens. A ação foi registrada por câmeras do sistema de monitoramento da empresa e pode ajudar na identificação dos criminosos.

Os ladrões, segundo o representante da empresa, que pediu para não ter o nome publicado, entraram pelo acesso lateral e chegaram até os guichês. Já na parte interna do prédio, cortaram as correntes e retiraram o tambor das fechaduras dos guichês de duas empresas.

De uma delas, levaram todo o faturamento e da outra, levaram o cofre. O equipamento roubado foi encontrado pela manhã nas proximidades das baias de embarque e desembarque com sinais de tentativa de arrombamento.

A ação criminosa revela a falta de segurança na rodoviária internacional, administrada pela Superintendência de Trânsito de Rio Branco, a RBtrans.

Segundo Célio Peixoto, gerente da Eucatur, uma das empresas alvo do furto, esta não é a primeira vez que ladrões atacam na rodoviária. Ele contou que outros permissionários já foram alvo de roubos e que apesar dos insistentes pedidos para que seja reforçada a segurança no local, nada foi feito.

Peixoto explicou que após a saída do último ônibus, as 23 horas, o prédio da rodoviária fica praticamente vazio, sem qualquer tipo de policiamento ou vigilância, o que facilita a ação dos criminosos.

Os representantes das empresas registraram Boletim de Ocorrência na delegacia da região e entregaram para a polícia as imagens da ação dos bandidos.

A reportagem tentou contato com o superintendente da RBtrans, Gabriel Forneck, mas ele não atendeu as ligações.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Propaganda

Acre

Plano de Governo de Gladson tem 161 páginas, 14 delas dedicadas à Segurança Pública

Publicado

em

Das 161 páginas do Plano de Governo da chapa Mudança e Competência, encabeçada pelo senador Gladson Cameli, candidato a governador do Acre pelo Progressistas, 14 são dedicadas ao setor de Segurança Pública do Acre, tema que deve nortear a campanha eleitoral de 2018 não só pela escalada da violência em si, mas pelos vices da duas principais chapas majoritárias, o delegado Emylson Farias (PDT), ex-secretário de Segurança do governo de Sebastião Viana, que integra a chapa encabeçada pelo petista Marcus Viana, e Major Rocha (PSDB), vice de Gladson.

O Plano de Governo do candidato progressista para a Segurança é recheado de números e estatísticas oficiais sobre homicídios no Acre nos últimos anos, comparativos, quantidade de efetivos e possíveis soluções, orçamento, investimentos e atual número de encarcerados no Estado. Colaboraram com as sugestões ao setor, o sargento Joelson Dias, da Polícia Militar do Acre, que também é presidente da Associação dos Militares, e Sangelo Rossano de Souza.

O projeto traz como uma das possíveis soluções a criação de um Centro Integrado de Inteligência Estadual (CIIE), coordenado por um conselho formado por representantes das polícias Estaduais e Federais, sob a presidência do secretário de Segurança Pública do provável governo de Cameli. Esse centro tem aparado em uma lei estadual já existente.

Tal qual o governo de Sebastião Viana, o plano de Gladson reconhece a imediata necessidade de policiamento nas fronteiras entre o Acre, o Peru e a Bolívia.

– Uma dimensão das mais relevantes do problema da Segurança Pública no Acre é a inexistência da fiscalização em nossas divisas territoriais, com os países e estados vizinhos (Amazonas, Rondônia, Bolívia e Peru). Este problema requer uma ação junto á união no sentido de contribuir na elaboração de uma politica pública nacional de fiscalização das fronteiras.

O plano sugere a instalação de câmeras nas 04 pontes que fazem a ligação entre o 1º e 2º Distrito que possam em tempo real realizar a leitura de placas veiculares e informarem a rede de segurança se um veículo roubado passou por uma delas.

O candidato prevê ainda investimento em inteligência policial, além da reimplantação da filosofia do policiamento comunitário, que foi colocado em prática no governo do petista Jorge Viana por meio do Polícia da Família.

Há ainda projetos de melhoria nos serviços de monitoramento e inteligência, modernização tecnológica e aquisição de equipamentos.

O plano traz críticas ao atual governo ao afirmar que “não houve por parte dos órgãos de segurança o cuidado de analisar a dinâmica dos crimes. A prática delituosa contra vida que, em sua maioria, era realizado pelo consumo de álcool em bares e na periferia ganhou novos contornos com o tráfico de drogas, fato que se registra também nos motivos de aberturas de inquéritos e condenações nos últimos anos”.

Plano de Governo com cinco princípios

Entregue digitalizado via pendrive na quinta-feira da semana passada pela assessoria jurídica de Gladson Cameli ao Tribunal Regional Eleitoral, o Plano de Governo do candidato informa cinco pontos fundamentais de um eventual governo do progressista: Modelo crescimento econômico baseado na geração de riqueza; cuidado com o meio ambiente; ajuste das contas públicas; valorização do servidor público; e resgate dos valores da família.

Esses, segundo a introdução do plano, “são os princípios servem como pontos importantes sinalizando o comportamento do governo frente aos principais problemas que a sociedade acriana passa, depois de quase 20 anos de governo descompromissado com o crescimento econômico e a geração de riquezas”.

Continuar lendo

Acre

David Hall continua candidato ao governo após conversa com a Direção nacional do Avante

Publicado

em

A Direção Nacional do Avante decidiu, essa semana, manter candidato ao Palácio Rio Branco, o candidato David Hall, professor universitário que tenta o comando do Acre nas próximas eleições. A campanha do candidato deve ser registrada até a quarta-feira, dia 15, prazo limite para isso.

O professor informou, na tarde desta segunda-feira, dia 13, que o advogado dele fez contato com a Direção Nacional do Avante, e que, numa carta endereçada à Executiva do partido, ficou clara a necessidade de importância de se manter a candidato de Hall. Entendimento que foi acatado pela legenda,

“Minha candidatura está mantida, está de pé. Meu advogado mandou uma carta para a Direção Nacional, e eles entenderam a importância de eu ser candidato nessas eleições. Inclusive, já está sendo restituída a nossa diretoria, então nós conseguimos resolver essa questão”, explicou o candidato, que é o mais jovem na corrida pela chefia do Governo do Acre.

Nesta segunda, o professor não cumpriu nenhuma agenda política, mas diante do aceno opositivo da legenda, ele deverá compor alianças políticas para afunilar a agenda de trabalho, que deve começar, oficialmente como candidato, na próxima quinta-feira, dia 16, a partir de quando está liberada a campanha.

Continuar lendo

Acre

TRE do Acre já tem quatro pedidos de candidatura ao governo e 5 ao Senado

Publicado

em

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre já recebeu, até o fim da manhã desta segunda-feira (13), quatro pedidos de registro de candidatura ao cargo de governador e vice. Para o Senado, cinco candidatos entregaram suas solicitações. O único postulante ao Palácio Rio Branco que ainda não fez o pedido formal é o petista Marcus Alexandre Viana.

Conforme ac24horas antecipou essa manhã, o ex-prefeito da capital decidiu por fazer o registro na terça (14) para definir os últimos detalhes de seu plano de governo nesta segunda. Os petistas Ney Amorim e Jorge Viana, candidatos ao Senado na chapa de Marcus Viana, deixarão para fazer seus pedidos junto com ele.

A perspectiva é que os três compareçam ao Fórum Eleitoral de Rio Branco para oficializar as candidaturas. Adversário direto de Marcus na corrida ao governo e liderando as pesquisas de intenção de voto, o senador Gladson Cameli (Progressistas) optou por entregar o pedido ao TRE na semana passada por meio dos seus advogados.

Ao todo, a Justiça Eleitoral no Acre já recebeu 308 pedidos de registro de pessoas interessadas em concorrer a um dos cargos disponíveis: governador, senador, deputado federal e estadual. Os que desejam uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa estão em maior número: 238.

Em segundo estão os que desejam um cobiçado assento na Câmara dos Deputados: 46. Entre os partidos, o PSL do governadorável coronel Ulysses Araújo é o que tem o maior pedido de registro; em seguida vêm o PTB e o Solidariedade, ambos na coligação de Gladson Cameli.

O prazo final para a entrega dos registros é a próxima quarta-feira (15). Na comparação com a eleição de 2014, há uma queda, até o momento, de quase 50% nos pedidos. Na última eleição geral no Acre, 617 pessoas participaram do pleito como candidatas.

Este ato protocolar, no entanto, não é a garantia de que os interessados estão garantidos na corrida. Cada pedido será analisado por um juiz eleitoral, que decidirá pelo deferimento ou indeferimento. Um dos principais pesos nesse julgamento é a lei da Ficha Limpa.

Se uma das exigências da lei não for atendida, o político pode ter o registro negado, porém cabendo recurso junto ao pleno do TRE. A mais importante delas é a que impede a candidatura de pessoas condenadas por um juízo de segunda instância.

Perfil dos candidatos

Apesar de as mulheres representarem a maioria do eleitorado acreano (51,5%), os homens estão em maior número como candidatos nas eleições de 2018: 71,1%. Segundo os dados da Justiça Eleitoral, 41,88% dos postulantes têm nível superior completo, enquanto 33,44% têm apenas o ensino médio.

Sobre as profissões, a maioria optou pela opção “outros”; em segundo lugar estão os empresários (9%) e servidores públicos (4%). Já em relação à faixa etária, a maior parte está entre os 35 e 39 anos.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.