Conecte-se agora

Com onda de violência, acreano muda comportamento e tradicional passeio na Praça da Revolução se torna desafio

Publicado

em

Propaganda

Cidades

Governo implanta tubulação para resolver problema de água em bairro de Xapuri

Publicado

em

O Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), anunciou que iniciará nesta quarta-feira, 22, a implantação de uma nova rede para levar água ao bairro Sibéria, em Xapuri, que enfrenta uma crise de desabastecimento desde dezembro do ano passado.

Segundo informa a Agência de Notícias do Acre, a intervenção visa solucionar o problema causado por um rompimento da tubulação que passa sob o leito do rio Acre. Com o grande volume de água do rio no início das cheias, a antiga estrutura, que tem tinha quase 25 anos não suportou a pressão.

O problema fez com os moradores daquela região da cidade passassem o Natal e o Ano Novo sem água. As várias tentativas de conserto da rede feitas pelo Depasa resultaram em insucesso em razão da dificuldade imposta pelo rio. Durante os serviços, o órgão foi auxiliado pelo Deracre e pela própria população em uma verdadeira operação para restabelecer a rede.

“Temos ali uma tubulação submersa que rompeu, causando muito transtorno à população. No período do inverno, o reparo pelo rio foi inviável, mas com o esforço das equipes coordenadas pelo nosso diretor de operações, Enoque Pereira, com apoio do chefe de operações e distribuição, Filogênio Ribeiro, fizemos a ligação por cima, com cabos de aço e, agora, estamos de novo levando um nova tubulação para resolver o problema que tem afetado os moradores da Sibéria”, explicou o diretor-presidente do Depasa, Zenil Chaves.

Para a execução do serviços serão utilizados 200 metros de cabo de aço e 300 metros de rede com tubos de 85 mm. A operação mobiliza homens e máquinas do Depasa e conta com a parceria da prefeitura de Xapuri. O trabalho deve ser concluído em 48 horas, quando então o abastecimento da vila Sibéria será completamente normalizado, segundo afirmou Zenil.

“Sabemos da dificuldade que é para uma mãe, um pai de família quando falta água nos seus lares. Então procuramos resolver a situação o mais rápido possível. Agradeço às equipes pelo empenho e aos parceiros que nos apoiam pra resolver essa situação o quanto antes”.

*Com informações da repórter Cleide Elizabeth, da Agência de Notícias do Acre.

Continuar lendo

Cidades

Morte de jovens em Sena Madureira foi uma das mais perversas da história, diz delegado

Publicado

em

O delegado de Polícia Civil do Acre, Marcos Frank, responsável pela elucidação do caso dos adolescentes Thauan Araújo de Oliveira de 16 anos, e Amanda Paiva Cavalcante, de 14 anos, mortos no dia 20 de dezembro, concedeu uma entrevista ao Portal Yaco News, na manhã desta terça-feira (21), na qual afirma que as vítimas não faziam parte de nenhuma facção.

Os corpos dos dois foram achados enterrados em uma mesma cova rasa no bairro Niterói, em Sena Madureira, interior do Acre.

O delegado informou que na festa que as vítimas (Amanda e Thauan) participaram, os responsáveis pela festa pegaram os celulares das vítimas e teriam acessado a galeria de fotos e arquivos de mensagens.

Eles não gostaram das fotos e mensagens que encontraram e planejaram o crime.

“Houve uma festa onde as vítimas foram convidadas e havia o consumo de bebida alcoólica e suspeitamos de drogas. Acabaram pegando os telefones das vítimas e foi determinado que eles tirassem o bloqueio de telefones, e nisso viram fotos e ouviram alguns áudios que não foi do agrado dos presentes”, afirmou o delegado.

De acordo com o delegado, três menores de idades chamaram o executor, que também decidiu chamar mais dois executores.

“E esse executor, que eu não vou falar o nome devido a Lei de abuso de autoridade, determinou que fosse buscada uma corrente, só que nesse meio, acabou que eles se espantaram com a chegada de veículo (achavam que era um carro da polícia), e os três executores e as duas vítimas foram para outro local. Então, as vítimas foram amarradas cada qual com uma blusa e foram brutalmente assassinadas a golpes de facas”, relatou.

O delegado afirmou que quando a polícia encontrou a cova dos cadáveres, foi solicitado a perícia e após o laudo descobriu que as duas vítimas estavam com traumatismo craniano e muitas perfurações pelo corpo, além do corte de pescoço pela parte de trás em movimento de vai e vem.

“Foi pedido a prisão preventiva de todos os acusados. Dos três que participaram diretamente da execução, o que forneceu a corrente, imaginamos que se ele não autorizou, ele ordenou para que tirassem a vida das vítimas e também de duas pessoas que enterraram e que ocultaram o cadáver”, ponderou.

“Foi pedido também a internação das três menores. E aí que deu as buscas dos acusados e no último domingo (19), a polícia efetuou a prisão do último que faltava. Foram presas seis pessoas, sendo três menores e três maiores de idade”, relatou.

De acordo com o delegado, os acusados devem ser pronunciados e submetidos a justiça acreana. Apenas dois dos três adultos confessaram o crime, os outros se limitaram a ficarem em silêncio.

“Eles irão responder por homicídio qualificado variando de 12 a 30 anos de prisão, além do crime de organização criminosa e corrupção de menores. A estimativa de pena é de 100 anos”, afirmou.

Já em relação aos menores de idade, o delegado disse que eles devem ser submetidos ao estatuto do menor, onde devem participar de audiências e perícias sobre qual pena aplicar.

“Imaginamos que elas devem ficar internas até os 21 anos de idade”, afirmou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas