Conecte-se agora

“Tenho convicções políticas, mas Brasiléia vem em primeiro lugar. Minha gestão é aberta a todos”, diz Fernanda Hassem

Publicado

em

Propaganda

Destaque 6

Caminhoneiros ameaçam greve a partir das 6h desta segunda-feira (16)

Publicado

em

Rumores de uma greve geral de camioneiros não estão totalmente confirmados. A previsão é que a partir das 6 horas desta segunda-feira (16) a categoria, ou parte dela, realize manifestações país afora.

A A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) disse que não está organizando o movimento e que nada tem a ver com possíveis organizadores, como a CUT e o PT.

O Sindicato dos Transportadores de Bens no Acre (SINTRABA) foi contactado mas não respondeu às mensagens.

Veja a nota da ABCAM:

NOTA OFICIAL SOBRE POSSÍVEL PARALISAÇÃO NO DIA 16/12/19

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) declara que não possui qualquer negociação com a CUT e o Partido dos Trabalhadores, muito menos participação na organização de uma possível paralisação programada a partir do dia 16 de dezembro de 2019, como andam divulgando por aí, principalmente em grupos de caminhoneiros.

Por ora, não nos posicionaremos, pois ainda estamos lidando com o ônus judicial gerado pela paralisação de 2012, em São Paulo e a paralisação nacional de 2018. Não mediremos esforços para garantir melhores condições de trabalho para a categoria, seja com a criação de novas políticas ou renovação das já existentes.

Brasília, 10 de dezembro de 2019

Associação Brasileira dos Caminhoneiros

Continuar lendo

Destaque 6

TSE regulamenta eleições 2020: até as Forças Armadas e TCU podem fiscalizar e auditar

Publicado

em

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu as primeiras quatro resoluções com regras para a eleição municipal de 2020, entre as quais a que regulamenta os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação.

Neste caso, a principal novidade foi a ampliação do rol de entidades que podem fiscalizar a votação, que passa agora a incluir, por exemplo, as Forças Armadas, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Contas da União (TCU) e entidades privadas, sem fins lucrativos, que possuam notória atuação em fiscalização e transparência da gestão pública e sejam previamente credenciadas junto ao TSE.

Elas se juntam às entidades que tradicionalmente já constavam da lista, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal (STF), Ministério Público, Polícia Federal e os departamentos de tecnologia da informação de universidades.

Outra resolução aprovada na quinta-feira foi a que regulamenta a realização de pesquisas de intenção de voto, que – a partir de 1º de janeiro – só poderão ser realizadas mediante registro de uma série de informações junto ao TSE.

Pela primeira vez, essa resolução passa a trazer a proibição expressa de que sejam excluídos da lista da pesquisa os nomes de candidatos que tenham a confirmação de seu registro de candidatura ainda pendente de aprovação pelo TSE.

 

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas