Conecte-se agora

Socorro Neri decide demitir servidores que fizerem campanha ou propaganda

Publicado

em

As decisões da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), vêm causando polêmica. Dessa vez, a gestora da Capital dos acreanos mandou publicar decreto que proíbe aos servidores públicos o uso de meios oficiais ou pessoais [como as redes sociais] para comentários políticos.

O decreto, publicado no Diário Oficial desta terça-feira, dia 10, diz, contudo, que a ordem só vale para o horário de expediente e que trabalhadores de licença ou férias, por exemplo, podem se manifestar livremente, sem impedimentos ou passíveis de sanções administrativas.

Os servidores públicos da Capital também ficarão impedidos de participar de comícios ou frequentarem espaços de organização partidária ou de campanha, como os comitês eleitorais dos candidatos. Outra medida vetada por Socorro Neri, como de praxe, é o uso da estrutura municipal para apoio de campanha.

Os candidatos também não poderão participar ou fazer uso de fala durante a entrega de obras ou serviços públicos. E vale também aos servidores não citarem os candidatos durantes os discursos.

Como punição aos servidores que descumprirem a regra, de forma dura, a prefeita alerta que estes podem ser dispensados, definitivamente, das funções que exercem junto ao Município. Uma punição pesada aos trabalhadores que, antes disso, são cidadãos e podem manifestar-se ou não sobre suas preferências políticas.

Propaganda

Acre

PL de Mara Rocha pede crédito para equipamentos de energia

Publicado

em

A Deputada Federal Mara Rocha (PSDB/AC), apresentou o Projeto de Lei nº 1.675/2019, para incluir incentivo à aquisição de equipamentos para a produção de energias renováveis não convencionais na Lei sobre Política Agrícola.

“O Projeto que apresentei visa aumentar a produtividade na agroindústria brasileira. Com o incentivo do governo federal, o agricultor poderá utilizar a energia renovável, modificando a matriz energética do setor, barateando o custo final da produção”, explicou Mara Rocha.

O Projeto apresentado pela parlamentar tucana inclui, na Lei 8.171/1991, que trata sobre Política Agrícola, a compra de equipamentos para produção de energia renovável como uma das formas de implementação da eletrificação rural.

“O Brasil conta com a maior intensidade de radiação solar do mundo, além de possibilidades eólicas imensas. Se conseguirmos diversificar a matriz energética nas áreas rurais teremos um modelo de produção rural sustentável que, em última análise, agregará valor subjetivo aos nossos produtos
agrícolas”, finalizou a Deputada.

A proposta apresentada por Mara Rocha beneficia a aquisição de equipamentos para geração de energia solar, eólica (dos ventos), biomassa e resíduos sólidos.

Segundo a parlamentar, “atualmente a política agrícola foca seu incentivo em construção de pequenas centrais hidrelétricas (PCH) e termoelétricas. Precisamos ousar mais e acreditar na inclusão do agricultor em novas tecnologias, mais limpas e eficazes”.

Continuar lendo

Acre

Hedislandes diz que professor Lauro “não resiste a uma investigação”

Publicado

em

Exonerado nesta segunda-feira, 25, após ser nomeado na semana passada pelo governador Gladson Cameli para ocupar cargo na Secretaria de Comunicação, Hedislandes Gadelha se posicionou contra as declarações do professor Lauro Fontes, que o acusou de ser um “terrorista social”.

“É patético ver o senhor Lauro Euclides Fontes falar sobre moralidade e equilibro mocional. Esse sujeito não resiste a uma investigação minimamente séria nas suas atuações na Ufac e no TCE, locais onde trabalhou e sempre deixou rastro de pouca seriedade. Fontes age tipicamente como tem dor de cotovelo”, disse Gadelha.

Hedislandes afirma que durante o processo eleitoral o professor protagonizou cenas lamentáveis e ridículas em defesas dos seus candidatos. “É uma pessoa que sempre se alimentou das migalhas do poder. Essa é a verdade. Esse senhor ataca porque está no ostracismo. As benesses que esperava do governo federal não vieram, no governo estadual não tem espaço.Por isso sofre”, retrucou.

“Quem atua como terrorista é esse elemento obscuro, que acumulou patrimônio prestando consultoria privada à prefeituras, mesmo sendo pago pelo TCE para fazer gratuitamente. Conheço a tua ficha, Lauro Fontes. Tenho fontes. Quem não te conhece, que te compre. E a compra nem seria muito cara”, finalizou.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.