Conecte-se agora

Há um ano no Acre, Sicredi tem 1,2 mil associados e libera R$ 18 milhões em crédito

Publicado

em

A cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre comemora os resultados alcançados no primeiro ano de atuação em solo acreano. O ano de 2017 foi marcado pela expansão da cooperativa para o Estado do Acre, com o desafio de levar o cooperativismo de crédito a um número maior de pessoas, agregar renda e melhorar a qualidade de vida dos novos associados, o que consequentemente movimenta a economia e promove o desenvolvimento local. Em maio fez um ano da inauguração da agência de Acrelândia e este mês completa um ano da abertura da agência de Rio Branco.

De acordo com o presidente da Cooperativa, Eduardo Ferreira, a boa recepção no Acre facilitou para o progresso das atividades. “Quando fizemos nossa primeira visita ao Estado do Acre pudemos ver a grande oportunidade que tínhamos conquistado, mas o que nos surpreendeu foi a maneira como o povo acreano nos recebeu em todas as cidades que visitamos.”

Os números alcançados surpreendem. O diretor-executivo da cooperativa, Ediano José Neves, comenta que as metas traçadas para o primeiro ano de atuação foram alcançadas antes do previsto. Já são 1,2 mil associados no Estado, com uma movimentação de R$ 18 milhões em crédito para o fomento de negócios que geram desenvolvimento, emprego e renda.

“É mais dinheiro em circulação na economia dessas cidades. Estamos contribuindo tanto do ponto de vista econômico quanto social, e nosso desafio é reforçar, com o passar do tempo, o nosso compromisso de fomentar o desenvolvimento local”, afirma ele.

O público atendido pelo Sicredi no Acre não diferencia tanto em relação aos associados que a cooperativa possui em Mato Grosso. Segundo Neves são pessoas físicas urbanas, servidores públicos, pequenos, médios e grandes produtores rurais e empresas de diferentes portes.

O interessante, destaca ele, é que as pessoas que se associam à cooperativa trazem outras para participar, o que gera boas expectativas quanto ao crescimento na base de associados e nas movimentações financeiras realizadas pela cooperativa, o que reflete diretamente na captação e na oferta de crédito aos associados, ou seja, nos ativos administrados por ela.

Os bons resultados registrados até agora sustentam os planos de expansão traçados pela cooperativa em território acreano. No próximo ano está programada a inauguração da segunda agência em Rio Branco, e nos próximos cinco anos quatro novas agências serão abertas no Estado, em quatro municípios diferentes.

“Estamos monitorando 10 municípios e já temos demanda de três deles. Vale lembrar que o Sicredi vai para os municípios que desejam a presença da instituição financeira cooperativa. A vontade da comunidade é primordial na decisão de abrirmos uma agência”, comenta Uelligton Júlio da Silva, gerente regional de Desenvolvimento da Cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre.

Ele ressalta que, além do portfólio de produtos e serviços financeiros oferecidos pelo Sicredi, que compete em igualdade com os bancos tradicionais, a instituição financeira cooperativa oferece diferenciais como o relacionamento simples, próximo e ativo junto aos seus associados.

Outra vantagem é a distribuição das sobras, ou seja, receber de volta parte do lucro obtido pela cooperativa ao fim do exercício, cujo valor é proporcional às movimentações financeiras feitas na cooperativa.

“Além de oferecer produtos e serviços, orientamos nossos associados a tomar a melhor decisão na hora de contratar um crédito ou investir. Primamos pela educação financeira e consumo consciente, em uma estratégia em que todos ganham. Porque se nosso associado ganha, nossa cooperativa se fortalece”.

Uma das pessoas que acredita no propósito do Sicredi é o empresário Antônio Anastácio de Jesus, que tem um escritório de consultoria rural. Ele foi um dos primeiros associados da cooperativa em Acrelândia e seu empenho foi fundamental na prospecção de novos associados.

Seu envolvimento com a cooperativa e a demonstração de que acredita nos ideais do cooperativismo de crédito o levaram a ser eleito coordenador de núcleo da cooperativa no Acre.

“A cooperativa Sicredi veio para o Acre, em Acrelândia e Rio Branco, para trazer o progresso, para melhorar nossas cidades. Ela abriu as portas para o pequeno e grande agricultor e para o pequeno e grande comerciante, além do servidor público, que agora tem a opção de fazer suas movimentações financeiras em uma cooperativa de crédito”, pontua, ao complementar que tem orgulho de participar do trabalho que o Sicredi faz no Estado.

“Agora, completando um ano da implantação do Sicredi no Acre, temos que parabenizar e agradecer a todos os que acreditaram e se envolveram no desenvolvimento deste projeto de expansão da nossa cooperativa para este rico Estado, tanto aos associados quanto aos colaboradores”, ressalta o presidente da cooperativa, Eduardo Ferreira.

Propaganda

Acre

Minoru Kinpara apresenta propostas na comunidade São Paulino

Publicado

em

O candidato ao Senado (Rede), Minoru Kinpara, visitou no domingo, 23, as comunidades São Paulino, o ramal do Barata e a Gleba São Jorge, localizada no ramal do vinte, quilômetro 7, sentido Sena Madureira/Manoel Urbano. No encontro, Kinpara conversou com pequenos produtores rurais e povos indígenas da região. O candidato ao Senado ratificou a necessidade de investimentos para a comunidade, como a melhoria da infraestrutura de escoamento da produção, com redução dos custos e aumento da renda dos produtores rurais.

Segundo dados do Censo Agropecuário, a agricultura familiar corresponde a 70% dos alimentos consumidos no Brasil e constitui a base econômica de 90% dos municípios brasileiros com até 20 mil habitantes, respondendo por 35% Produto Interno Bruto (PIB).

“Sem investimento em infraestrutura, abertura de ramais, é impossível gerar renda e fortalecer a cadeia produtiva. Compreendo a importância dos pequenos produtores rurais para o fortalecimento da economia”, ressaltou Kinpara na Gleba São Jorge.

Para Kinpara é necessário um olhar atento às políticas públicas voltadas à agricultura familiar, porque o segmento produz 87% da mandioca, 70% do feijão, 46% do milho, 38% do café, 34% do arroz e 21% do trigo do Brasil. Na pecuária, é responsável por 60% da produção de leite, além de 59% do rebanho suíno, 50% das aves e 30% dos bovinos do país.

Continuar lendo

Acre

Candidatos ao governo cumprem agenda no interior e na Capital

Publicado

em

A candidata Janaína Furtado (Rede) cumpre agenda nesta segunda-feira, dia 24, pelas comunidades localizadas na BR-364. Durante o dia, a política vai visitar as comunidades do Acurauá, Gregório e Liberdade. À noite, ela mantém agenda em Cruzeiro do Sul, com os apoiadores de campanha.

Já o candidato David Hall (Avante) vai fazer panfletagem no Centro de Rio Branco, a partir das 9 horas. Pela tarde, a partir das 15 horas, o candidato a governador do Acre repetem o ato político. No período noturno, Hall não terá agenda pública de campanha.

Ulysses Araújo (PSL) fica parte da segunda em Cruzeiro do Sul, onde conversa com a equipe de campanha na região e dá entrevista à TV Juruá. De lá, segue para Tarauacá, onde visita bairros e líderes comunitários aliados da campanha na região. Ulysses retorna a Rio Branco pela noite.

Continuar lendo

Acre

Ulysses critica o descaso do atual governo com os municípios

Publicado

em

O candidato a governador pelo PSL, Coronel Ulysses Araújo, liderou a Carreata Pró-Bolsonaro de Cruzeiro do Sul reunindo milhares de pessoas, no sábado, 22. Ulysses aproveitou domingo para reunir seguidores de Rodrigues Alves e Mâncio Lima.

Durante os eventos, Coronel Ulysses criticou o descaso do atual governador do Estado que abandonou as cidades do interior, deixando de gerar empregos. A falta de trabalho é um dos motivos para a ampliação do poder das facções e do aumento de mortes.

“O governador abandonou o Acre, foi incompetente, não incentivou o setor privado, obrigando os empresários a pagarem uma alta carga tributária, prejudicando a economia local. Essa crise deixou milhares de jovens desempregados, um exército que aos poucos está sendo cooptado pelo crime, matando homens e mulheres”, disse.

Coronel Ulysses ainda apontou que os mesmos “petralhas” vêm tentando estimular a violência, resultando no atentado contra o candidato a presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro.

“Querem calar o povo, querem acabar com nossos sonhos. Esse atentado representou um atentado contra nossa democracia e não podemos deixar que esses petralhas transformem o Brasil em uma Venezuela. Nossa Bandeira nunca será vermelha”, afirmou.

A Carreata Pró-Bolsonaro de Cruzeiro do Sul é a quarta mobilização realizada pelos seguidores de Bolsonaro. No sábado, 29, Rio Branco receberá uma carreata semelhante as realizadas em Sena Madureira, Assis Brasil, Epitaciolândia e Brasileia.

Acidente

Coronel Ulysses lamentou o acidente ocorrido com o candidato a deputado estadual Renê Fontes, neste domingo, na BR-364. A equipe do candidato a governador foi a primeira a chegar no local após o capotamento e a realizar os primeiros socorros.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.