Conecte-se agora

PRB, Podemos e PROS decidem que não há possibilidade de aliança proporcional com PT e PCdoB

Publicado

em

Os dirigentes e deputados de PRB, Podemos e PROS se reuniram na manhã desta terça-feira (10) em uma das salas de reuniões da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e fecharam questão que não há possibilidade de uma aliança com o PT e PCdoB para disputa as 24 cadeiras de deputados estadual nas eleições deste ano.

O grupo tem a expectativa de eleger pelo menos três dos seis deputados dos três partidos que integram a coligação. O dirigente do PRB, Diego Rodrigues informa que a aliança contará uma chapa de 40 candidatos. Ele acredita que as novas regras da mini reforma eleitoral favorecem os pequenos partidos da FPA.

O deputado estadual Raimundinho da Saúde (Podemos) afirma que nenhum dos deputados que integram o bloco conversará de forma individual com os cardeais petistas. “Não adianta chamar deputado de forma individual para conversar. Todas as decisões serão tomadas de forma coletiva”, ressalta.

O bloquinho de nanicos ainda articulam para tentar eleger um deputado federal, desde que não seja em um ambiente com PT e PCdoB, partidos considerados grandes dentro da Frente Popular. Os nomes de Railson Correia e Raimundinho da Saúde foram colocados no tabuleiro para Câmara dos Deputados.

Propaganda

Destaque 2

Ex-vereador do PT do Acre é condenado a devolver mais de R$ 150 mil aos cofres públicos

Publicado

em

A comarca de Plácido de Castro condenou o ex-vereador petista Tarciso Soares de Brito e o contador Djalma Eduardo Cardoso por grave prejuízo aos cofres públicos numa sentença de Ação Civil de Improbidade Administrativa movida pelo Ministério Público do Acre.

A juíza de Direito Isabelle Torturela, titular da unidade judiciária, responsabilizou Tarciso e Djalma por atentarem contra os princípios da Administração Pública, de forma reiterada, no ano de 2013. A magistrada ressaltou que o ex-vereador já ocupou o cargo de secretário de finanças do município, tendo certa experiência na gestão pública, assim como o segundo réu é capacitado para a função que exercia.

Nos autos, destaca-se o reajuste dos subsídios do presidente, secretários e vereadores da Câmara Municipal. O aumento foi aprovado em 45,8% sobre a remuneração, por meio da Lei Municipal n° 468. Desta forma, foi infringido o artigo 29, VI, da Constituição Federal e gerado dano ao erário.

Responsáveis pela gestão de recursos do Poder Municipal, os réus ainda foram denunciados por aplicar o dinheiro público de forma inadequada, utilizando-o no pagamento de empréstimos consignados, contraídos por servidores e membros da Câmara de Vereadores.

Em decorrência desse ato de improbidade, ocorreu falha na comprovação de que esses descontos foram feitos em folha de pagamento, de forma integral.

Outro ato ilícito foi a ausência de retenção de encargos patrimoniais e do INSS, o que gerou desequilíbrio da relação previdenciária. Também por executar despesas sem apresentar processo licitatório ou dispensa de licitação, além de comprovadas irregularidades e inconsistências em outras licitações.

O político teve multa civil arbitrada em R$ 151.009,30, o montante repõe 100% do dano ao erário gerado pelo reajuste salarial indevido. “As práticas do ex-gestor dilapidaram economicamente o orçamento e esse valor será integralmente ressarcido”, determinou a juíza de Direito.

Outras sanções aplicadas ao ex-vereador foram a suspensão de seus direitos políticos pelo prazo de oito anos e proibição de ser contratado pelo Poder Público, ou receber benefícios, ou incentivos fiscais e creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica, pelo prazo de cinco anos.

A falha na assessoria contábil do outro réu gerou a suspensão dos direitos políticos por três anos e por esse mesmo período está proibido de ser contratado pelo Poder Público. Mais o pagamento de multa civil estipulada em cinco vezes o valor da remuneração que ele recebia enquanto funcionário público. Da decisão cabe recurso.

Continuar lendo

Destaque 2

Homens armados fazem arrastão, invadem residência e ferem jovem com 3 tiros

Publicado

em

O jovem Ricardo Júnior Nascimento, de 25 anos, foi ferido a tiros dentro de sua residência na noite desta quinta-feira (21), na rua Dr. Sérgio Bruno, no Conjunto Jequitibá, no bairro Calafate, em Rio Branco.

Segundo informações policiais, a vítima foi ferida após seis homens armados chegarem no conjunto e fazerem um arrastão e roubarem os pertences de várias pessoas que estavam em via pública. Os criminosos se deslocaram até a casa de Ricardo e a invadiram efetuando vários tiros, sendo que três dos projeteis o atingiu, um no rosto e dois no peito, e como se não bastasse os ferimentos, um dos bandidos ainda desferiu uma facada no braço do jovem.

Segundo moradores, os acusados,após a tentativa de homicídio, fugiram do local e durante a fuga pela rua eles efetuaram vários disparos em via pública.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.