Conecte-se agora

“Os clientes perguntam sobre bandeirinhas da Argentina e da Alemanha”, dizem ambulante

Publicado

em

Não é difícil encontrar brasileiro fã da seleção Argentina, nossos maiores rivais, e da Alemanha, responsável pelo maior vexame do Brasil em Copas do Mundo, o famoso 7 a 1. Vendedores ambulantes que comercializam artigos da seleção brasileira no centro de Rio Branco ficam surpresos quando torcedores pedem bandeirinhas de times de outros países, como Argentina, Alemanha e França.

“Não são poucos, não. Pedem muito bandeira da Alemanha e da Argentina. Mas eu não vendo. Tô vendendo só do Brasil, por enquanto”, diz o vendedor Raimundo Nonato de Araújo, que comercializa seus produtos no centro da capital.

Apesar dos pedidos, os ambulantes descartam, pelo menos por enquanto, vender produtos de outras seleções.

A venda de bandeirinhas para carro é fraca, reclamam os vendedores. A dois dias da abertura da maior competição de futebol do mundo na Rússia, as lojas no centro de Rio Branco apresentam movimentação tímida e até entre os vendedores ambulantes, comerciantes que comumente oferecem generosos descontos, o desânimo é grande.

Propaganda

Destaque 2

Familiares de detentos gritam com quem tenta ultrapassar bloqueio e soltam fogos na Avenida Ceará

Publicado

em

Dezenas de mulheres de presos interditaram nesta quarta-feira, 15, a avenida Ceará e a rua Marechal Deodoro, no Centro de Rio Branco. O trânsito está completamente parado em parte da região central. Há enormes filas de veículos. No trecho entre a antiga agência do Banco Real até a Galeria Cunha, na avenida Ceará, a cidade está completamente deserta, mais parece um centro em dia de feriado ou num domingo.

Até os ônibus foram proibidos de passar pelo cordão humano formado pelas manifestantes. O acesso do transporte coletivo que sai do Terminal Urbano no sentido bairro ocorre pela rua Manoel Cesário.

As mulheres pedem melhores condições para seus maridos presos no Complexo Penitenciário Francisco D’ Oliveira Conde, na capital. Reclamam que não há medicamentos e as celas estão superlotadas. Há também protesto por causa da má qualidade da alimentação. A polícia está no local.

As manifestantes fazem ainda as mesmas reivindicação dos detentos: querem que as visitas sejam abertas a amigos, além de familiares.

Aos gritos, as manifestantes impediram os motoristas de passarem pelo local do protesto. Elas chegaram a soltar fogos durante a manifestação.

Continuar lendo

Destaque 2

Em quatro anos, patrimônio de Gladson Cameli cresce e de Marcus Alexandre diminui

Publicado

em

O senador Gladson Cameli (Progressistas) é o mais rico entre os candidatos ao Palácio Rio Branco que já entregaram seus pedidos de registro de candidatura ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). Ao todo, o parlamentar se diz ser dono de um patrimônio avaliado em R$ 2,9 milhões. Entre estes bens está uma aeronave cujo valor é estimado em R$ 450 mil.

Na comparação com a declaração de bens da eleição de 2014, quando disputou o Senado Federal, o patrimônio do progressista evoluiu 99,4%. Quatro anos atrás, Cameli afirmou ser dono de bens avaliados em R$ 514 mil.

Considerada a correção monetária do período, este valor estaria hoje em R$ 653 mil; o cálculo feito por ac24horas para avaliar a variação levou em conta o montante de 2014.

Na declaração disponível pela Justiça não consta o modelo do avião que o senador afirma ser proprietário. O maior patrimônio de Gladson Cameli declarado são de bens e capitais, que totalizam R$ 1,2 milhão.

Na declaração de bens entregue ao TRE, o senador não apresenta bens imóveis, como casas e apartamentos. Outros patrimônios declarados são veículos automotores.

Mais pobre

Já o petista Marcus Alexandre Viana parece ter ficado mais pobre, ao menos na posse de bens. Em valor de mercado, seus pertences evoluíram. Da primeira disputa eleitoral, em 2012 para a Prefeitura de Rio Branco, o ex-prefeito ficou mais “pobre”.

Seis anos atrás, ele declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio estimado em R$ 558 mil. Corrigida a inflação do período, ficaria hoje em R$ 785 mil. Em sua declaração para concorrer ao cargo de governador este ano, Marcus Alexandre disse ter sob sua propriedade bens orçados em R$ 653 mil.

O mais alto deles é uma casa de R$ 350 mil. Em seguida estão dois terrenos de R$ 150 mil. De 2012 pra cá o petista “perdeu” seus três veículos que dizia ser dono à época. Em 2016, quando foi para a reeleição, ele só estava com um carro e duas casas, num total declarado de R$ 485 mil.

A candidata da Rede, Janaína Furtado, declarou como seus bens duas casas e um veículo automotor, totalizando R$ 275 mil. Já David Hall, do Avante, deu como sua propriedade dois veículos, avaliados em R$ 19 mil. A declaração do coronel Ulysses Araújo (PSL) não está disponível no portal do Tribunal Superior Eleitoral.

 

Continuar lendo

Destaque 2

Disparo que matou criança de 11 anos no Preventório partiu de arma do BOPE, diz pericia

Publicado

em

Os estilhaços da bala que ocasionaram a morte de Maria Cauane da Silva, de 11 anos, em 14 de maio deste ano em uma residência no bairro Preventório, em Rio Branco, partiram de uma arma pertencente aos militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), apontou um dos laudos realizados pela perícia criminal solicitados durante a investigação feita pela Polícia Civil e o Ministério Público.

A ação no bairro ocorreu após a polícia ter acesso a um vídeo, onde criminosos exibiam armas de grosso calibre e anunciavam a retomada do local que faz parte de uma outra facção criminosa.

A operação do Bope iniciou ao meio-dia e seguiu até às 16h. Segundo o comandante do Batalhão, Major Assis, a invasão teria ocorrido pelo morro e os militares tiveram que retornar para intervir na ação dos criminosos que teriam chegado ao local através do Rio, em uma embarcação.

Além da criança, também morreram outros dois homens considerados lideranças de organização criminosa. Outro ficou ferido na ação e recebeu alta do Pronto Socorro no mesmo mês. O sobrevivente foi quem prestou esclarecimentos para a investigação da Polícia Civil, além de demais testemunhas que foram ouvidas.

Dos 20 policiais militares do Bope que participaram da ação, pelo menos 12 deles estão tendo o pedido de prisão solicitado pelo Ministério Público como responsáveis diretos pela morte da menina.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.