Conecte-se agora

Fonte Luminosa do Palácio Rio Branco não recebe manutenção e está tomada por lodo e lixo

Publicado

em

Há algum tempo, provavelmente meses, a Fonte Luminosa, localizada em frente ao Palácio Rio Branco, no centro da capital, não recebe manutenção.

Por causa da falta de limpeza, a fonte, que é um dos pontos turísticos de Rio Branco, pertencente ao patrimônio histórico do Acre, está tomada por lodo e sacos plásticos e virou depósito do mosquito da dengue.

Há pouco tempo, quando ainda era bem cuidada pelo governo do Estado, a Fonte Luminosa era ligada quase que diariamente, especialmente em datas festivas, e era um ponto indicado para turistas. Hoje, a fonte, como dizem por aí, “está feia na foto”.

A reportagem de ac24horas tentou falar com o responsável pela fonte através da secretária de Comunicação do Acre, Andréa Zílio, na manhã desta quarta-feira, 13, mas não obteve resposta.

Propaganda

Acre

Acre tem 13 psicólogos, 5 professores de tiro e 2 armeiros

Publicado

em

Há 13 psicólogos, dois armeiros e 5 instrutores de tiro autorizados pela Polícia Federal a preparar o cidadão para possuir uma arma no Acre, que está entre os Estados onde ter armamento mais cresceu no País nos últimos anos quando se leva em conta a população de cada Unidade da Federação.

Esse fenômeno deve ser potencializado pelo principal item do decreto do presidente Jair Bolsonaro, que leva em conta a taxa de homicídio por 100 mil habitantes. O Acre é o 2º no ranking de enquadramento à lei Bolsonaro, perdendo apenas para o Rio de Janeiro.

Um levantamento realizado pelo jornal O Globo aponta que o gasto pode variar entre R$ 4 mil e R$ 10 mil, considerando três capitais brasileiras. O valor é bem mais do que a renda média da população, estimada atualmente em R$ 754.

Etapas – passo a passo para obter uma arma

1. Pedido na Polícia Federal

Em primeiro lugar, é preciso obter uma autorização da PF para possuir uma arma. Para isso, o cidadão deverá apresentar seus antecedentes criminais

2. Avaliação psicológica

Somente um profissional credenciado pela PF poderá emitir um laudo atestando a capacidade psicológica do cidadão. O documento tem validade de um ano

3. Capacidade técnica

Caso possua capacidade de manusear armas, o cidadão deve realizar um teste, feito por um instrutor credenciado. Caso não possua, deverá realizar um curso básico de tiro. Esse atestado também tem validade de um ano

4. Compra

Ao adquirir o item, o comprador deve levar a nota fiscal à PF para registrar a arma. Esse documento tem validade de cinco anos. Depois disso, o cidadão deve voltar à loja para retirar a arma. Ele receberá uma autorização para o transporte até o local onde ficará.

5. Tempo

O processo todo leva entre três e quatro meses.

Continuar lendo

Acre

Vanderson é expulso do BBB19 após ser intimado pela polícia

Publicado

em

A delegada Rita Salim, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (DEAM), no Rio de Janeiro, esteve na manhã desta quarta-feira, dia 23, nos Estúdios da Globo, e intimou o biólogo e coordenador educacional indígena, Vanderson, de 35 anos, a prestar depoimento em inquérito instaurado após denúncias feitas contra o participante.

Vanderson é acusado de agredir ex-namoradas e foi denunciado à polícia. O pedido de depoimento foi feito por Juliana de Angelis, delegada titular da Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher de Rio Branco – AC), onde foram registrados três boletins de ocorrência contra Vanderson na semana passada.

A saída de um candidato da casa resulta na sua desclassificação do BBB19. Vanderson não será substituído e o programa seguirá com 15 participantes. O apresentador Tiago Leifert anunciará a decisão na edição desta noite. Ele já comunicou o ocorrido aos jogadores no início desta tarde.

Continuar lendo

Acre

Bittar nega apoio a nome de Petecão a presidente do Senado

Publicado

em

O senador Sérgio Petecão (PSD) comentou ontem, em tom irônico com a coluna de que, durante a campanha para o Senado era paparicado pelo Márcio Bittar (MDB), e seguido por onde andava no Estado, e por quem era chamado de “meu padrinho” e de responsável pela sua eleição. Pois bem, Bittar elegeu-se senador e assim que o Petecão lançou o seu nome para disputar a presidência do Senado, o “afilhado” foi dar apoio a uma candidata da região de Mato Grosso do Sul. Petecão diz que continua na disputa, mas ressalva: “coloque ai que sou o padrinho que foi abandonado pelo afilhado em plena batalha”. Sem o apoio do senador Sérgio Petecão (PSD), tenho sérias dúvidas de que o Márcio Bittar (MDB) conseguiria se eleger a senador. Mesmo porque antes do Petecão entrar de cabeça na sua campanha era o terceiro colocado em todas as pesquisas de opinião pública. O segundo melhor colocado era o JV. Leia Blog do Crica

 

 

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.