Conecte-se agora

Contra rejeição, Jorge Viana tenta se afastar da imagem de Lula e do PT

Publicado

em

Líder nas pesquisas de intenção de voto para o Senado mas também campeão na rejeição entre o eleitorado, o senador Jorge Viana (PT) tenta reduzir essa antipatia afastando-se das desgastadas imagens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu próprio partido, o PT.

Lula e o PT são hoje as duas figuras da política nacional com as maiores rejeições pelos sucessivos escândalos de corrupção em que estão envolvidos desde 2005, quando estourou o chamado “mensalão”. Lula está há dois meses presos em Curitiba cumprindo pena de 12 anos por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Já o PT tem suas principais lideranças envolvidas e denunciadas por corrupção. A mais recente é a sua presidente nacional, a senadora Gleisi Hoffmann (PR). Essa semana o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou a ação penal na qual ela e o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo (PT), são acusados de receber R$ 1 milhão em propina no esquema da Petrobras.

Com todo este desgaste anti-PT, refletido nas eleições de 2016, quando o partido saiu derrotado na disputa pelas principais prefeituras do país, Jorge Viana tenta se desvencilhar para sua tentativa de reeleição ao Senado sofrer o menor dano possível. Esse distanciamento de Lula e do PT é visto no comportamento nas redes sociais e em seus discursos.

Ao contrário de seu irmão, o governador Sebastião Viana (PT), que a cada cinco minutos posta algo relacionado à campanha “Lula Livre” e é bombardeado de críticas, Jorge passa longe. Não que ele se omita de defender o ex-presidente. Essa defesa ocorreu nos momentos mais tensos que anteciparam a prisão de Lula, em 7 de abril.

Jorge Viana ficou ao lado de Lula no trioelétrico colocado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Jorge Viana também afirmou que o STF cometeria uma “injustiça histórica” caso negasse os recursos do petista.

Desde então, o senador acreano adota uma postura mais comedida. Mesmo assim a rejeição foi refletida na pesquisa Delta, que apontou um percentual de 28% ao ex-governador.

Por sinal, o que mantém Jorge Viana a salvo de todo esse momento antipetismo é a sua boa aprovação enquanto foi chefe do Executivo estadual, entre 1999 e 2006, e prefeito de Rio Branco entre 1993 e 1996.

A atuação de Jorge enquanto senador de oposição ao governo Michel temer (MDB) também o ajuda. O senador é um dos principais críticos de Temer no Congresso, o que lhe garante uma boa avaliação.

Uma das principais críticas do petista se dá na política de preços da Petrobras, que reajusta o valor dos combustíveis a cada semana, e está hoje entre as principais insatisfações do brasileiro.

Até bem pouco tempo o senador era visto como um dos poucos políticos do Acre qye ganhava eleição sem a necessidade de pedir voto. O desgaste de seu partido tanto no plano nacional e local, porém, acabaram por tirar essa vantagem.

Propaganda

Destaque 2

Vanderlei Thomas deixa Secretaria de Segurança do Acre e delegado Carlos Flávio assume

Publicado

em

O delegado Vanderlei Thomas se despediu nesta segunda-feira, 15, do cargo de secretário de Segurança Pública. Em aviso dado via Facebook, ele alegou “motivos pessoais” e aproveitou para agradecer aos operadores da segurança pública, amigos e sua família.

“Penso que cumpri minha missão. Espero ter cumprido com a sociedade acreana. Volto para minha função de origem e sempre estarei à disposição com humildade, seriedade, respeito, dedicação e profissionalismo”, disse.

No lugar de Thomas vai assumir o atual secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, que vai acumular as duas Pastas.

Vanderlei Thomas passou a comandar a Secretaria de Segurança Pública em abril deste ano no lugar do seu colega de trabalho, o também delegado Emylson Farias, que deixou o cargo para virar vice na chapa do candidato Marcus Viana (PT), derrotado nas eleições do primeiro turno.

Com Thomas na Segurança, o Estado comemorou uma redução significativa no número de homicídios nos últimos meses. Mas foi também ele, em julho deste ano, que deu a polêmica declaração em entrevista à Rádio CBN de que o acreano deveria se acostumar com o conflito entre as facções criminosas. “Essa guerra se instalou e precisamos nos acostumar a ela”, declarou o delegado em entrevista a emissora de rádio.

Continuar lendo

Destaque 2

Candidatos derrotados nas eleições retornam para o primeiro escalão no governo Sebastião

Publicado

em

Pelo menos três candidatos derrotados nas eleições 2018 voltam a compor o primeiro escalão do governo Sebastião Viana nestes pouco mais de dois meses para o fim da gestão petista no Acre. As informações constam na edição do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 15.

O procurador do Estado Cristovam Moura, que disputou uma das oitos vagas para Câmara e obteve apenas 5.587 votos, sendo o quarto mais votado da chapa do PDT que elegeu Jesus Sérgio a deputado federal, volta a comandar o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura do Acre (Deracre) no lugar de André Mansour, que deixa a pasta para para exercer o cargo de Diretor Executivo no Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa).

Outro que retorna para o cargo de diretor-presidente do Instituto Sócio-Educativo foi o candidato derrotado Rafael Almeida, também do PDT, que teve 3477 votos, e teve seu candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Se os votos de Almeida fossem validados, ele seria o mais votado na chapa pedetista para deputado estadual e conseguiria uma das 24 cadeiras na Assembleia. Ele briga, por meio de recursos, para que o TSE valide sua candidatura.

Sebastião José Araújo de Oliveira, que ocupava o cargo de direor-presidente do ISE, foi remanejado para a Secretaria do Meio Ambiente com salário de pouco mais de R$ 7 mil.

Amigo pessoal do governador Sebastião Viana, Glenilson Figueiredo, o Nil, volta a comandar o cargo de Diretor-Presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre). Nil obteve 2.161 mil votos e não conseguiu se eleger na chamada chapa da morte formada pelo PT e PCdoB.

Continuar lendo

Destaque 2

Procissão do Círio de Nazaré levou milhares de fiéis às ruas e avenidas de Rio Branco neste domingo

Publicado

em

Milhares de fiéis caminharam pelas ruas e avenidas de Rio Branco neste domingo, 14, durante o Círio de Nazaré, padroeira da catedral católica da Capital.

O ato religioso começou na Gameleira com o encontro das imagens na beira do rio Acre. Os fiéis peregrinaram por parte das ruas 06 de Agosto, no 2º Distrito; Marechal Deodoro e avenida Brasil, no 1º Distrito, até a catedral Nossa Senhora de Nazaré, onde a procissão foi encerrada com uma missa.

A imagem de Nossa de Nazaré foi conduzida durante todo o trajeto em um veículo motorizado enquanto os fiéis com velas nas mãos cantavam louvores e rezavam.

Durante todo o Círio de Nazaré nas ruas centrais de Rio Branco, os fiéis mantiveram a tradição de segurar a corda do Círio, um forte símbolo de fé e devoção católica durante a peregrinação.

Na missa, no interior da catedral, as pessoas fizeram questão de ao menos tocar na corda , que simboliza a ligação umbilical entre Maria e seus filhos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.