Conecte-se agora

Filho de Orleir Cameli afirma que vai processar Daniel Zen por “ataques covardes” contra seu pai

Publicado

em

As declarações do líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen (PT), sobre o que ele classifica como fatos históricos que envolveram a administração do falecido ex-governador Orleir Cameli podem gerar desdobramentos indesejáveis para ele. O engenheiro Orleilson Cameli, filho de Orleir Cameli encaminhou nota à redação de ac24horas para informar que estará acionando “judicialmente para que o parlamentar responda na Justiça os ataques feitos de maneira covarde à honra de uma pessoa falecida”.

Na sessão da última quarta-feira, Daniel Zen deixou nas entrelinhas que Orleir Cameli seria responsável por quebrar a previdência do Estado. De acordo com ele, Cameli deixou cinco meses de salários atrasados e faliu as empresas públicas. Mesmo afirmando que não tinha intenção de enxovalhar a honra de ninguém, Daniel Zen citou as acusação que Orlei Cameli teria dois CPFs e teve um avião apreendido com contrabando.

“A família de Orleir Messias Cameli, ex-governador do Acre, estará acionando o deputado estadual Daniel Zen (PT) judicialmente para que o parlamentar responda na justiça os ataques feitos de maneira covarde à honra de uma pessoa falecida”, diz Orleilson Cameli, que acredita que o parlamentar petista estaria usando o nome de seu pai para criar fato político com a intenção de tirar proveito eleitorais, já que as eleições se avizinham e Gladson Cameli (PP) é um forte concorrente na disputa.

“Os impropérios ditos pelo deputado Daniel Zen contra o ex-governador Orleir Cameli fazem parte do corriqueiro modo de enxovalhar a honra alheia no afã de conseguir palco para desordens sociais promovidas pelo súditos da repulsiva politicagem petista. Por lhe faltar hombridade, o deputado Daniel Zen não ousaria proferir tais inverdades contra Orleir Cameli caso ele estivesse vivo. Pelo contrário, esconde-se detrás da tribuna de uma Casa Legislativa onde seu papel deveria ser o de representar a sociedade de maneira digna e responsável”.

O engenheiro finaliza a mensagem informando que as declarações de Daniel Zen, durante discurso na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), quando acusou Orleir Cameli de possíveis erros administrativos e supostos crimes de falsificação de documentos e contrabando terão que ser comprovadas na Justiça. “Por fim, informo que a Família Cameli não irá tolerar qualquer oportunismo político contra o nome daquele que honrou sua família, seus amigos e o Acre, como fez Orleir Messias Cameli. Nosso caminho sempre foi e será a Justiça!”

Propaganda

Coluna do Nelson

Chico Mendes: um legado escamoteado por ambições políticas descabidas

Publicado

em

Será que se o líder sindical e ambientalista Chico Mendes estivesse vivo aprovaria alguns projetos recentes de produção do atual Governo do PT? Tenho as minhas dúvidas. Por exemplo, a exploração madeireira nas proximidades do Rio Purus, em Manoel Urbano, pode ser considerado um exemplo de sustentabilidade? Quase 200 mil hectares de floresta virgem à disposição de uma empresa portuguesa que conseguiu todas as licenças ambientais para exploração da área. Mesmo alegando tratar-se de “manejo florestal” até um leigo sabe das consequências que poderão derivar dessa empreitada da Cortex, aliás, nome bem sugestivo para uma madeireira. O Governo do PT não só apoiou a instalação dessa empresa como orgulha-se do investimento. Qual a vantagem para o Acre desse tipo de empreitada? Será que não haverá problemas nos regimes de chuva da Amazônia no futuro? E qual mesmo o lucro para os acreanos? Os empregos gerados têm qualidade? Os salários e as condições de trabalho são dignos? Ficam aí as perguntas no ar.

Questionamento
As outras empresas que tenho conhecimento criadas no modelo público-privado no Acre também não me parecem sustentáveis. O quê tem a ver produzir carnes de porco, de peixe e de frango com sustentabilidade? Sem falar que algumas dessas empresas tiveram investimentos de recursos públicos e não são propriamente exemplos de gestões. Como é o caso da Peixe da Amazônia S/A que tem passado por muitas dificuldades financeiras.

Terra do homem
E se a gente chegar em Xapuri, terra de Chico Mendes, também vamos verificar contradições em relação ao seu ideário. A Fábrica de Camisinhas certamente seria um projeto aprovado pelo Chico. Mas a falta de gestão levou o empreendimento à beira da falência sobrevivendo aos solavancos. O mesmo em relação a Fábrica de Tacos que não chegou a decolar. Enquanto a Reserva Extrativista que leva o nome de Chico Mendes sofre com a expansão da criação de gado. E a produção seringueira cada vez mais esquecida.

Um sopro de ar
O importante no legado do Chico é a sustentabilidade. Produzir preservando a floresta e os seus mananciais de recursos naturais. Isso, na prática, significa a preservação da vida no planeta. Porque a Floresta Amazônica é responsável por grande parte do oxigênio respirado pelos seres humanos. Chico Mendes também acreditava no trabalho em comunidade valorizando cada um no seu habitat natural. Valores que parecem terem sido esquecidos.

Apropriação indébita
Tampouco acredito que o Chico Mendes aprovaria o uso político partidário que ainda fazem do seu nome. Pelo que me consta o líder sindicalista nunca foi filiado ao PT. A verdade é que o sacrifício do Chico, assassinado trinta anos atrás, se tornou uma bandeira de preservação da natureza para o mundo inteiro. Então rapidamente se apropriaram desse legado para conseguirem o poder através de partidos políticos. Mas não foram fiéis aos ensinamentos deixados por ele. Essa é a minha impressão.

Positivo
Tem uma empresa francesa que produz tênis de qualidade comprando a seringa diretamente dos produtores da floresta. Um investimento privado sem dinheiro público que está ajudando muita gente. Agora, pergunto, por quê não incentivaram outras empresas nesse modelo?

Questão de foco
Por quê o atual Governo do PT não incentivou o estudo e a exploração do potencial da floresta para a produção de medicamentos e cosméticos? Não tenho dúvidas que seria um caminho harmonizado com a ideologia de sustentabilidade de Chico Mendes. Geraria milhares de empregos com qualidade no Acre sem devastar a floresta.

Engano fatal
As premissas do projeto de Florestania, no início do Governo de Jorge Viana (PT), ao contrário do que se diz, poderia ter trazido muita prosperidade aos acreanos. Produzir através de cooperativas (sérias e não picaretas) distribuindo a riqueza da floresta para os seus moradores. Mas faltou pesquisa para uma produção mais significativa e educação aos produtores. Esse engano acabou transformando o projeto, aos olhos da população, numa perseguição descabida aos moradores da floresta através das leis ambientais. A verdade é que não souberam instaurar a Florestania e serem fiéis aos seus princípios. A necessidade de vitórias eleitorais atropelou o processo no meio do caminho.

Deixem que os mortos enterrem seus mortos
Num momento de conservadorismo que o Brasil atravessa fico preocupado com a continuidade da exploração inadequada, na minha opinião, do legado do Chico Mendes. A ação prática não reflete a ideologia do seringueiro mais famoso do planeta. As palavras podem ser desconstruídas por aqueles que querem destruir a Amazônia mostrando os atos e as consequências dos que se dizem os seus herdeiros políticos. Uma pena porque preservar a floresta e ao mesmo tempo garantir qualidade de vida aos seus moradores seria um projeto a ser aplaudido de pé pelo mundo inteiro. Mas quem mora no Acre sabe que isso não aconteceu na sua plenitude. Se restringiu a algumas ações isoladas que não surtiram o efeito esperado para mudar o paradigma de miséria e isolamento dos moradores da floresta. Chico, na minha maneira de ver, não aprovaria uma gestão que deixou um saldo negativo na segurança pública e na saúde. Não associaria seu nome ao uso da máquina pública para empreitadas eleitorais. Mas como Chico Mendes não está mais em “matéria” entre nós resta pedir ao seu espírito que inspire as novas gerações a preservar a vida e a beleza das matas divinas que a cada dia estão mais em risco devido a sanha de poder político e financeiro de alguns falsos seguidores do seus ensinamentos.

Continuar lendo

Cidades

Presidente da câmara do Quinari vai conduzir sessão de posse do novo prefeito

Publicado

em

Delator do esquema que segundo a Polícia Federal, desviou mais de R$ 5 milhões da prefeitura de Senador Guiomard, o presidente da Câmara de Vereadores, Gilson da Funerária (PP), está sob proteção da Polícia Federal.

Desde a prisão do prefeito André Maia (PSD), na semana passada, acusado de comandar uma esquema fraudulento, Gilson vem sendo escoltado por policiais federais.

A proteção pessoal foi uma das exigências do vereador durante a negociação com a PF para delatar o esquema.

“Tenho que pensar na minha vida, né? Estou sendo acompanhado vinte e quatro horas por policiais federais porque fui ameaçado várias vezes”, revelou.

Gilson confirmou que amanhã (18), às 10h, os vereadores se reúnem em sessão extraordinária para votar a posse do vice prefeito, Judson Costa (PPS), no cargo de prefeito.

A sessão deve ser uma das mais agitadas da legislatura. Dos 11 vereadores, cinco estão sendo investigados por participação direta no esquema delatado pelo presidente.

Continuar lendo

Acre

Brasiléia e Epitaciolândia registram acidentes de trânsito; saiba mais

Publicado

em

A cidade de Brasiléia registrou ao menos três acidentes de trânsito no último final de semana, segundo reportou o site O Alto Acre nesta segunda-feira, dia 17. Dois automóveis e uma motocicleta se envolveram em acidentes na região, e os casos foram publicados nas redes sociais.

Na última sexta-feira, dia 14, o motorista de um veículo modelo Peugeot, perdeu o controle no bairro Aeroporto, em Epitaciolândia, tombando lateralmente no barranco. O veículo foi parar próximo a um estacionamento de carretas. O motorista passa bem e foi atendido no hospital da cidade.

Outro caso foi registrado, desta vez em Brasiléia: um veículo modelo Renault/Duster, colidiu contra uma barreira de segurança quando descia a avenida Marinho Monte, com acesso à Rui Lino. O motorista era policial e foi levado ao Hospital Wildy Viana.

Na madrugada de domingo, um motociclista também foi vítima de um acidente automobilístico. Imagens mostram o condutor caído ao chão, ferido e sendo atendido pelos populares que passavam no local. Uma ambulância conduziu a vítima para o hospital.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.