Conecte-se agora

Dívida acreana: situação do Estado não é tão preocupante, mas não é confortável, diz Ipea

Publicado

em

Tema de disputa política entre governo e oposição na última década, a dívida do Acre é hoje a maior entre todos os sete Estados da região Norte. A relação dívida consolidada/receita corrente está próxima do tolerado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Apesar de todos estes prognósticos, o Acre ainda tem um certo colchão para contrair novos empréstimos nos próximos anos. O mais prudente, entretanto, seria não contrair novos empréstimos para não deixar ainda mais engessada as receitas estaduais, já em situação delicada por conta da queda de repasses federais e pela queda na arrecadação própria.

Pelo menos essa é a análise da economista e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) Mônica Mora. Junto com outros especialistas, Mônica é autora de estudo elaborado pelo Ipea com análise sobre o fechamento das contas dos governos estaduais em 2017.

Ano passado a dívida do Acre fechou em R$ 3,6 bilhões, contra R$ 4,7 bilhões de receita apurada. O coeficiente dívida/receita chegou a 0,77. Segundo a economista do Ipea, o limite em que a luz vermelha se acende é de 1.

Estados vizinhos e com receitas maiores tiveram uma relação mais confortável: Amazonas (0,51), Pará (0,17) e Rondônia (0,64). A capacidade de endividamento de um Estado é de duas vezes o valor de sua receita. No caso do Acre pode chegar a quase R$ 8,9 bilhões.

“Na realidade a situação do Acre não é tão complexa assim. A situação não é tão supertranquila assim, mas também de modo algum eu classificaria de confortável. É um Estado que precisa tomar cuidado, mas que não está numa situação gravíssima”, afirma Mônica Mora ao AC24horas.

Mesmo com essa “folga”, o Estado não tem compromissos somente com empréstimos. O governo Sebastião Viana (PT) também já está no limite de seu gasto com pessoal, como aponta o mesmo estudo do Ipea. Somando a folha de todos os Poderes, o Acre gasta hoje 63% de sua receita com servidores.

Propaganda

Destaque 2

Acre e China iniciam rodada de conversas para investimentos em setores de madeira, peixes e grãos

Publicado

em

Representantes do governo do Acre estiveram presentes na manhã desta terça-feira, 26, em uma reunião na Superintendência de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), em Rondônia, para tratar de novas possibilidades de investimento, principalmente da China, nas potencialidades do estado.

Estiveram presentes no encontro o diretor para a Amazônia da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, Sérgio Araújo, a gerente de assuntos internacionais da Sedi, Elisângela Lima, a diretora da Secretaria de Fazenda do Acre, Wanessa Brandão, e o secretário de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt.

Segundo Paulo Wadt, um dos principais assuntos de interesse do Acre em relação ao comércio chinês foi o aproveitamento de algumas madeireiras do estado cujas instalações estão desativadas ou operando em baixa capacidade, principalmente devido ao interesse do país asiático nesse mercado.

A logística de armazenamento de grãos também esteve em pauta, devido a construção de uma unidade de armazenamento de grãos em Rondônia por investidores chineses, com a produção do Acre impulsionada pelas novas políticas de agronegócio também entrando na linha de interesse. Também entraram na conversa do setor produtivo o complexo de piscicultura Peixes da Amazônia, a comercialização de carne de pequenos animais como porcos e aves, e a disponibilidade do setor frutífero do estado para a iniciativa privada.

A agenda seguiu com a apresentação de projetos chineses voltados ao setor de iluminação e segurança pública, com novos e modernos equipamentos com baixo consumo de energia.

O secretário Paulo Wadt explica que essa é uma conversa prévia da Câmara e novos passos serão dados a partir de então. “Agora, será realizada uma prospecção de possíveis interesses na realização de parcerias com os setores, entraremos em contato com investidores da China para uma aproximação com empresários acreanos além do governo e faremos encaminhamentos necessários para possibilidades de investimentos”, conta.

A reunião terminou com o convite ao diretor para a Amazônia da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, Sérgio Araújo, para uma visita ao Acre e assim dar encaminhamento a uma nova linha de parcerias.

 

 

Continuar lendo

Destaque 2

Homens armados fazem arrastão, invadem residência e ferem jovem com 3 tiros

Publicado

em

O jovem Ricardo Júnior Nascimento, de 25 anos, foi ferido a tiros dentro de sua residência na noite desta quinta-feira (21), na rua Dr. Sérgio Bruno, no Conjunto Jequitibá, no bairro Calafate, em Rio Branco.

Segundo informações policiais, a vítima foi ferida após seis homens armados chegarem no conjunto e fazerem um arrastão e roubarem os pertences de várias pessoas que estavam em via pública. Os criminosos se deslocaram até a casa de Ricardo e a invadiram efetuando vários tiros, sendo que três dos projeteis o atingiu, um no rosto e dois no peito, e como se não bastasse os ferimentos, um dos bandidos ainda desferiu uma facada no braço do jovem.

Segundo moradores, os acusados,após a tentativa de homicídio, fugiram do local e durante a fuga pela rua eles efetuaram vários disparos em via pública.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.