Conecte-se agora

Dívida acreana: situação do Estado não é tão preocupante, mas não é confortável, diz Ipea

Publicado

em

Tema de disputa política entre governo e oposição na última década, a dívida do Acre é hoje a maior entre todos os sete Estados da região Norte. A relação dívida consolidada/receita corrente está próxima do tolerado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Apesar de todos estes prognósticos, o Acre ainda tem um certo colchão para contrair novos empréstimos nos próximos anos. O mais prudente, entretanto, seria não contrair novos empréstimos para não deixar ainda mais engessada as receitas estaduais, já em situação delicada por conta da queda de repasses federais e pela queda na arrecadação própria.

Pelo menos essa é a análise da economista e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) Mônica Mora. Junto com outros especialistas, Mônica é autora de estudo elaborado pelo Ipea com análise sobre o fechamento das contas dos governos estaduais em 2017.

Ano passado a dívida do Acre fechou em R$ 3,6 bilhões, contra R$ 4,7 bilhões de receita apurada. O coeficiente dívida/receita chegou a 0,77. Segundo a economista do Ipea, o limite em que a luz vermelha se acende é de 1.

Estados vizinhos e com receitas maiores tiveram uma relação mais confortável: Amazonas (0,51), Pará (0,17) e Rondônia (0,64). A capacidade de endividamento de um Estado é de duas vezes o valor de sua receita. No caso do Acre pode chegar a quase R$ 8,9 bilhões.

“Na realidade a situação do Acre não é tão complexa assim. A situação não é tão supertranquila assim, mas também de modo algum eu classificaria de confortável. É um Estado que precisa tomar cuidado, mas que não está numa situação gravíssima”, afirma Mônica Mora ao AC24horas.

Mesmo com essa “folga”, o Estado não tem compromissos somente com empréstimos. O governo Sebastião Viana (PT) também já está no limite de seu gasto com pessoal, como aponta o mesmo estudo do Ipea. Somando a folha de todos os Poderes, o Acre gasta hoje 63% de sua receita com servidores.

Propaganda

Destaque 2

“A oposição vai continuar envenenada. Ela tem o veneno na língua”, diz Sebastião ao responder sobre falta de fardamento da PM

Publicado

em

Pressionado pela opinião pública, o governador Sebastião Viana entregou nesta terça-feira, 25, mais de 800 novos uniformes para a Polícia Militar, 200 coletes balísticos, além de equipamentos eletrônicos. A solenidade aconteceu na frente do quartel da PM.

A falta de fardamento na Polícia Militar é uma das pautas dos críticos do governo de Sebastião Viana. Ao ser perguntado sobre o que acha da acidez da oposição, Viana respondeu: “A oposição vai continuar envenenada. Ela tem o veneno na língua e ela vai continuar fazendo o papel dela. E nós procurando a paz e o trabalho”.

Por outro lado, Viana afirmou que “nenhum governo no Brasil investiu proporcionalmente o que nós investimos nas polícias do Acre. Uma folha de pessoal que saiu de R$ 165 milhões, quando eu assumo, para R$ 507 milhões esse ano. Todos os itens foram fortalecidos: contratação de pessoal, plano de cargo e carreira, a logística das ações e o fardamento das polícias é a última etapa”.

Foram entregues ainda: notebooks; computadores; HD externo; nobreak’s; impressoras; câmeras entre outros equipamentos para o Instituto Socioeducativo (ISE) e também às equipes do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) da Polícia Militar.

Continuar lendo

Destaque 2

Marcus, Jorge e Ney percorrem as regiões de Vila Campinas, Plácido de Castro e Acrelândia

Publicado

em

A campanha da Frente Popular do Acre (FPA) chegou ao Vale do Abunã nesta segunda-feira, 24. A agenda começou com uma caminhada pelas ruas da Vila Campinas. De Campinas, candidatos, militantes e apoiadores seguiram para o município de Plácido de Castro. Participaram da agenda os candidatos Marcus Alexandre, Jorge Viana e Ney Amorim.

À noite, os candidatos da FPA participaram de comício no município de Acrelândia. O evento contou com a participação de candidatos ao cargos majoritários e também proporcionais.

O candidato ao senado Ney Amorim lembrou a importância do Município para a economia do Acre. “Acrelândia é grande produtor de banana, de café. Fica aqui o nosso compromisso de apoiar produção rural e a cidade. Contem com a gente”, disse Ney Amorim.

Jorge Viana, também candidato ao senado pela FPA, destacou algumas das ações do Plano de Governo de Marcus Alexandre para o Município. “Acrelândia vai se consagrar como um município da produção, no nosso Plano de Governo está crédito e apoio para os produtores”.

Candidato a governador, Marcus Alexandre começou falando à juventude. “Vocês enchem meu coração de alegria e responsabilidade. Temos um sonho de trazer de volta a universidade para todos os municípios. Vocês terão todo meu esforço e dedicação”, disse Marcus Alexandre.

O candidato a governador lembrou ainda os avanços do município durante os governos da Frente Popular. “Construímos estradas, apoiamos a produção e vamos continuar andando para a frente. Obrigado Acrelândia”, concluiu Marcus Alexandre.

Continuar lendo

Destaque 2

Moradores do Quixadá bloqueiam entrada do terminal pedindo melhorias

Publicado

em

Por quase uma hora o terminal central de Rio Branco ficou bloqueado na entrada e saída por moradores do Quixadá na manhã desta terça-feira (25).

O bloqueio causou tumulto de veículos no centro, além dos ônibus parados devido a quantidade de moradores que aderiram ao movimento. Um vídeo feito por um usuário do transporte público mostra a multidão que tomou conta da frente do terminal impedindo a entrada dos coletivos.

Eles exigiam melhorias na estrada, mais transporte público e ainda melhorias na ponte da região que está em péssimas condições. A movimentação acabou por volta das 07h15. Representantes dos moradores foram ouvidos por representantes da prefeitura.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.