Conecte-se agora

Câmara de Rio Branco diz que boicote a Juruna na prefeitura foi “ato atentatório contra a dignidade do Parlamento”

Publicado

em

A relação política e institucional entre a Câmara de Vereadores e a prefeitura de Rio Branco ficou mesmo estremecida depois que José Carlos Juruna (PHS) foi impedido, anteontem, de assumir o cargo de prefeito na ausência da prefeita Socorro Neri.

Imaginava-se que após a reunião entre o presidente da Casa, Manuel Marcos (PRB), a prefeita e procuradores dos dois poderes, nesta quarta-feira, pela manhã, na sede da prefeitura, os representantes dos dois poderes chegariam a um entendimento em nome da relação institucional, que Socorro e o presidente do parlamento mirim diriam, na tentativa de diminuir a gravidade do ato, que tudo não passou de um equívoco e falta de comunicação, mas não foi o que ocorreu.

Os procuradores da prefeitura de Rio Branco chegaram a insinuar certa incompetência técnica da Câmara no tema jurídico sobre a linha sucessória, e, durante a discussão, teriam citado até, fora do contexto do tema, o Estatuto da Família aprovado pela Casa. O presidente Câmara de Rio Branco confirmou que a reunião “foi tensa”.

Para completar, logo após a reunião, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, em meio à polêmica, emitiu nota se eximindo e afirmando que “não houve obstáculo para que o vereador Juruna assumisse. Sou intransigente no cumprimento da legalidade, defensora do processo democrático e sem preconceito de qualquer ordem. O que houve foi uma surpresa na equipe diante de um entendimento da Procuradoria Jurídica da Câmara que difere da interpretação dada pelos procuradores municipais ao Art.54 da Lei Orgânica do Município, que trata da sucessão no executivo municipal”, disse a socialista.

A Câmara de Rio Branco resolveu emitir também uma nota dizendo, entre outras coisas, “que o fato nos causou estranheza, notadamente pela questão já vir informalmente sendo discutida pelos servidores de ambos os poderes desde o início do mês, quando se teve notícia da viagem da Prefeita”.

“Reiteramos que tal situação constitui ato atentatório contra a dignidade do Parlamento, em especial aos princípios republicano e democrático, uma vez que autoridade plenamente capaz e eleita pelo voto popular foi preterida do exercício de tão honroso mister pela falta de diálogo e boa vontade institucional, o que esperamos não voltar a se repetir em situações análogas”, completa a nota da Câmara Municipal de Rio Branco.

Propaganda

Destaque 6

Carne de porco enlatada chama atenção no mercado da capital

Publicado

em

Empresas de médio porte estão trazendo produtos conhecidos, mas com uma roupagem nova para o mercado acreano. A carne de porco em latas de 900 gramas, está nesse grupo -todo mundo conhece carne de porco mas poucos a viram enlatada de fábrica. A carne Fazendão, de acordo com o representante do produto no Acre, Wesley Frota, “é livre de conservantes industrializados. Nossa carne é totalmente conservada pela banha do porco que é extremamente saudável ao coração, combate ao colesterol”, diz ele, que está vendendo a lata a R$ 50.

Continuar lendo

Destaque 6

Gol Linhas Aéreas terá voos diurnos para o Acre em junho

Publicado

em

FOTO: IMAGEM ILUSTRATIVA

A partir de junho deste ano, o Estado do Acre passará a contar com voos diurnos da companhia aérea Gol. O anúncio foi feito pelo presidente do Instituto Gol, Claudio Neves Borges, durante reunião com o governador Gladson Cameli, em Brasília.

As cidades de Rio Branco e Cruzeiro do Sul serão beneficiadas. A venda dos bilhetes já começa em fevereiro. Com frequência diária, o voo sairá de Brasília às 9h35 e chegará ao aeroporto de Rio Branco às 11h30. Em seguida, o mesmo avião segue para Cruzeiro do Sul. O retorno será às 13h05, passa pela capital acreana e pousa em Brasília às 19 horas.

A suspensão dos voos acarretou uma série de transtornos no deslocamento de passageiros do Acre para outras regiões do país, por ser o único diurno que a população contava. Atualmente, os quatro voos que chegam e saem do estado são operados durante a madrugada.

Com o novo voo garantido, o Acre ganha mais 298 assentos diários.

Continuar lendo

Destaque 6

“A minha caneta está sem tinta”, diz Rocha no comando do Acre

Publicado

em

Com a ausência do governador do Acre Gladson Cameli (Progressistas) até a noite desta terça, 22, o comando do Estado vem sendo exercido pelo vice, Major Rocha (PSDB), desde o último sábado (19). O tucano, ao que tudo indica, vem apenas esquentando a cadeira de Gladson enquanto ele cumpre a agenda em Brasília.

Desde ontem o Diário Oficial não traz nenhum ato assinado pela governadoria ante a ausência do titular do cargo. Decretos com novas nomeações, atos de gestão, cessão de servidor, medidas de austeridade, todos estes atos palacianos parecem ficar praticamente paralisados quando Gladson Cameli não se encontra por terras acreanas.

A minha caneta está sem tinta”, diz o vice. A afirmação não é sobre o esvaziamento de suas atribuições enquanto no exercício de governador. A resposta foi dada quando perguntado sobre se já havia demitido os secretários, prática que era recorrente na política do Acre da década de 1990.

Mas a resposta do tucano pode, sim, cair como uma luva diante da perda de poder quando no comando temporário do governo. A situação chama a atenção quando se comparada com as gestões petistas.

Na ausência de Sebastião Viana (PT) em agendas fora do estado, era comum a sua vice, Nazareth Araújo (PT), assinar pequenos atos administrativos para não comprometer o andamento da gestão.

Desde o início do novo governo, em 1º de janeiro, Rocha assumiu o Palácio Rio Branco em duas ocasiões, sendo essa a mais longa. Em nenhuma delas a caneta tucana pode desfrutar de deslizar pelos papéis oficiais do poder.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.