Conecte-se agora

Procuradora-geral de Justiça realiza oficina de gestão para discutir planejamento estratégico no Vale do Juruá

Publicado

em

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Kátia Rejane de Araújo, esteve no sábado, 28, em Cruzeiro do Sul, para realizar mais uma etapa das agendas de planejamento regional de sua gestão. A reunião de nivelamento conceitual e metodológico sobre seu plano de gestão teve a presença de membros e servidores do MPAC que atuam em toda a região do Juruá.

A oficina foi direcionada pelos servidores da Diretoria de Planejamento e Gestão Estratégica e teve a presença de diretores do órgão e do corregedor-geral do MPAC, Celso Jerônimo de Souza.

“Tivemos uma agenda muito positiva no Vale do Juruá, pois ouvimos nossos membros e servidores em relação às suas necessidades locais. Isso nos permite alinhar as ações do Ministério Público das regionais e compensar as ações necessárias à resolução das problemáticas locais”, destacou Kátia Rejane.

O Plano de Atuação do MPAC foi construído por meio de um processo onde se buscou ouvir o cidadão, por meio de audiências públicas e outros instrumentos que possibilitaram à instituição conhecer as necessidades da sociedade e pensar de que forma o Ministério Público, dentro de suas atribuições funcionais, pode atendê-las.

“Essa foi uma agenda de suma importância para as promotorias da nossa regional, para alinhar os pensamentos, buscar as peculiaridades locais, o senso crítico, as soluções. Acredito que esse debate afina um resultado eficiente”, frisou a promotora de Justiça Bianca Bernardes.

As oficinas de Gestão já foram realizadas nas regiões do Alto Acre, Purus e Juruá. As próximas agendas serão em Tarauacá/Envira e Baixo Acre.

“Aqui, pudemos tratar de assuntos internos e externos com a Administração Superior. Muito positiva essa interiorização do Planejamento Estratégico. Sem dúvida é uma agenda que só nos faz avançar para, cada vez mais, atender a justiça e a população”, frisou o servidor Cordolino Mota de Araújo.

Agência de Notícias do MPAC.

Propaganda

Destaque 7

Sem nenhum resultado, CPI da Secretaria de Habitação e Interesse Social é prorrogada até o final da legislatura

Publicado

em

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar a venda ilegal de casas populares na Secretaria de Habitação e Interesse Social do governo do Acre poderá ser uma grande pizza assada a longo prazo. Depois do primeiro pedido de prorrogação de 90 dias vencer sem que nenhum resultado tenha sido apresentado pelos membros da comissão, foi estipulado um novo prazo até o final da atual legislatura para conclusão os trabalhos no âmbito do Legislativo.

Para alguns deputados do bloco de oposição, a nova prorrogação é um forte indicativo que a CPI da Sehab vai terminar em pizza, ou seja, não resultar em nada e consequentemente se tornará um dos grandes vexames da história da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), se colocando ao lado da CPI da pedofilia que nunca apresentou os nomes de acusados de crimes sexuais com crianças nem o relatório final dos trabalhos realizados em sua vigência na Aleac.

O autor do requerimento para instalação da CPI, o deputado Gerlen Diniz (Progressistas), já admitiu que a comissão perdeu o time, “a única conquista é a instalação de outras CPIs sem a necessidade de aprovar em plenário”, já que o Poder Judiciário garantiu a instalação de novas comissões sem a necessidade de serem aprovadas em votação no plenário, bastando apenas que o requerimento recebe a assinatura de oito parlamentares estaduais.

Segundo informações de bastidores, os membros da CPI da Sehab jamais conseguiram acessar qualquer tipo de documento importante do inquérito que apura a venda de casas populares que estaria em poder da Polícia Federal e Ministério Público Federal. Oposicionistas afirmam que as autoridades federais não liberariam informações para os responsáveis pela comissão, já que fazem parte do governo que tem servidores de primeiro escalão investigados.

Continuar lendo

Destaque 7

“Está decidido: Lula será o candidato a Presidência da República pelo PT”, afirma Léo de Brito

Publicado

em

Árduo defensor do ex-presidente Lula, o deputado federal Léo de Brito disse que o PT já está decidido sobre a candidatura do petista à Presidência da República.

“Está decidido: Lula será o candidato a Presidência da República pelo PT. Lula é um preso político, encarcerado de forma injusta em um processo sem provas só para tirá-lo da eleição”, declarou o parlamentar em sua página no Facebook.

Na sexta-feira passada durante um ato em defesa de Lula, em Rio Branco, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o coordenador da campanha do petista à Presidência e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, anunciaram que Lula será registrado como candidato no mês de agosto.

Continuar lendo

Destaque 7

Sescoop oferece cursos para melhorar administração das cooperativas acreanas

Publicado

em

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) no Acre encerrou na última sexta-feira (18) um ciclo de cursos voltados para uma melhor gestão das cooperativas acreanas, proporcionando conhecimentos teóricos que, quando colocados em prática, irão contribuir para a melhoria dos resultados nos negócios e no funcionamento destas organizações.

O primeiro curso foi voltado para os colaboradores que compõem os conselhos de administração das cooperativas. Já o segundo, voltado para os dirigentes, teve como foco a organização das assembleias gerais, um importante processo de funcionamento das cooperativas, em que são apresentados seu desempenho, e quando os cooperados têm voz ativa nas tomadas de decisões.

Ambos os cursos foram ministrados pelo consultor do Sescoop Adriano Trentin Fassini. Para ele, o membro do conselho de administração é o principal agente de governança que existe dentro de uma cooperativa. É este conselheiro, explica ele, quem faz todas as relações com os atores externos de uma cooperativa.

“A gente procura mostrar o nível de responsabilidade e de compromisso dele no pensamento estratégico da cooperativa”, afirma Fassini. O consultor explica que o colaborador dentro do conselho é transformar as expectativas dos cooperados em projetos e planos de ação que tragam resultados.

Quanto ao curso sobre as assembleias gerais, Fassini explica que toda a fundamentação legal que rege essa etapa do funcionamento de uma cooperativa foi apresentada. Segundo ele, é essencial que as assembleias sejam realizadas dentro do prazo estabelecido pela legislação, e observando o melhor momento para reunir os cooperados.

“O objetivo do Sescoop é aprimorar essa reunião anual no sentido de que o cooperado tenha realmente o espaço para participar, e que quando ele for para a assembleia já vá conhecendo a realidade da cooperativa, os projetos, e dar uma opinião qualificada”, afirma Adriano Fassini.

O Sescoop

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo faz parte da OCB, a Organização das Cooperativas Brasileiras. A instituição promove a autogestão e difunde a cultura cooperativista. Integrante do Sistema S brasileiro, o Sescoop foi criado pela Medida Provisória nº 1.715/1998 e regulamentado pelo Decreto nº 3.017/1999.

A missão do Sescoop é promover a cultura cooperativista e o aperfeiçoamento da gestão para o desenvolvimento das cooperativas brasileiras.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.