Conecte-se agora

Gleici leva “bronca” do Detran e aconselha: “Não sigam meu exemplo”

Publicado

em

Gleici Damasceno acabou levando uma “bronca” do Detran ao andar sem o cinto de segurança no carro, nesta sexta-feira (27), no Rio de Janeiro. Preocupada com incentivar um ato errado, a campeã do Big Brother Brasil 18 assumiu a infração considerada grave e respondeu o Departamento de Trânsito na rede social.

“O Dentran me deu uma bronca. Não sigam o meu exemplo pelo amor de Deus”, pediu a ex-BBB no microblog.

“Oi, fada. Damos bronca, mas é sempre pensando na segurança de todo passageiro, motorista, pedestre e ciclista do RJ. Ah, na terça começa o Maio Amarelo, mês de conscientização para chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo”, respondeu o órgão.

Gleici passou o dia visitando projetos sociais no Morro do Alemão, no Zona Norte carioca. A ex-sister conheceu uma escola de balé para meninas carentes, bibliotecas e circulou pelos becos da comunidade. Muito assediada, ela posou para centenas de fotos com os fãs.

Globo.com

 

Destaque Meio

PGJ do Acre assina acordo para reforçar combate à corrupção

Publicado

em

O evento reuniu procuradores-gerais de Justiça e membros de MPs de todo o país

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e o Tribunal de Contas da União (TCU) assinaram, nesta segunda-feira (21), um acordo de cooperação pelo qual o TCU viabilizará, aos ramos e unidades do Ministério Público, acesso remoto ao Laboratório de Informações de Controle (LabContas). A procuradora-geral de Justiça do MP acreano, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, participou da agenda.

A assinatura do acordo foi feita pela presidente do CNMP, Raquel Dodge, e pelo presidente do TCU, Raimundo Carneiro, durante a abertura da 1ª Ação Nacional de Enfrentamento à Corrupção, que ocorre na sede do CNMP, em Brasília (DF).

“Com esta iniciativa e com a devida troca de conhecimentos, informações e base de dados, quem ganha é a sociedade, com o aperfeiçoamento e otimização de processos no combate à corrupção e na melhoria da qualidade dos gastos públicos”, diz Kátia Rejane.

O laboratório

O LabContas é um ambiente tecnológico por meio do qual são disponibilizadas bases de dados da Administração Pública e diversas ferramentas de análise de dados, que permite a obtenção de informações que possam ser utilizadas na atuação do Ministério Público relativa a ações de controle e de combate à corrupção.

A cooperação permitirá, também, que as unidades e ramos do Ministério que aderirem ao acordo forneçam dados de interesse fiscalizatório, notadamente aqueles relativos às ações de investigação de pessoas físicas e jurídicas no âmbito do Ministério Público em razão da prática de improbidade administrativa.

O acordo tem por objetivos conferir maior eficiência, eficácia e efetividade à gestão pública, fortalecer a atuação coordenada de combate à corrupção e contribuir para melhoria da Administração Pública por meio da transferência de tecnologias, conhecimentos e do acesso a sistemas e compartilhamento de informações constantes de bases de dados a cargo das instituições participantes.

A cooperação pretendida pelos ramos e unidades do MP que aderirem ao acordo consistirá no intercâmbio de tecnologias, informações e bases de dados; disponibilização de dados e informações por meio de web service, extrações periódicas ou fornecimento de cópias de bases de dados contempladas no objeto do acordo; realização de trabalhos conjuntos em áreas de interesse comum; capacitação mútua, por meio de treinamentos, seminários ou outras atividades correlatas que visem à qualificação dos técnicos das unidades envolvidas, em especial no desenvolvimento profissional em atividades de análise de dados, inteligência e combate à corrupção; compartilhamento e desenvolvimento conjunto de metodologias, processos de trabalho e tecnologias específicas da atividade de análise de dados e inteligência.

Em relação ao acordo, constituem atribuições do CNMP: promover articulação interinstitucional no âmbito do Ministério Público para alcance dos objetivos e elaborar relatório consolidado com as informações prestadas anualmente pelos ramos e unidades do MP, contendo os principais trabalhos e resultados alcançados.

Ação Nacional de Enfrentamento à Corrupção

Durante a agenda, a procuradora-geral do MPAC também participa nestas segunda (21) e terça-feira (22), da 1ª Ação Nacional de Enfrentamento à Corrupção, promovida pelo CNMP, por meio da Comissão de Planejamento Estratégico (CPE) e da Comissão Especial de Enfrentamento à Corrupção (CEC).

O evento é voltado a membros das unidades e ramos do Ministério Público e visa à integração do MP para discutir e disseminar boas práticas institucionais com o enfoque de enfrentar a corrupção, por meio do fortalecimento dos pilares de prevenção primária e de controle.

Com informações do CNMP

Continuar lendo

Acre

JV diz que “jamais recebeu dinheiro de caixa dois”ou pediu dinheiro para Sebastião

Publicado

em

O senador Jorge Viana, pré-candidato à reeleição, informou por meio de nota na tarde desta segunda-feira, 21, logo após a notícia de que o ministro Gilmar Mendes, do STF, teria autorizado por mais 15 dias a prorrogação do inquérito no âmbito da Operação Lava Jato contra ele e seu irmão, Sebastião Viana, que “jamais recebeu dinheiro de caixa dois e tampouco solicitou recursos para a campanha” de governador em 2010, conforme a reportagem.

“Desde agosto de 2017, o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, acolheu a manifestação do Ministério Público Federal e arquivou o caso. Não há sequer uma nova ou velha testemunha”, afirma Viana.

O senador afirma que o próprio Ministério Público Federal constatou ano passado que não havia indício de envolvimento dele e de Sebastião Viana com o escândalo da Petrobras. “O procurador-geral da República interino, José Bonifácio Borges de Andrada, reconheceu que não foi estabelecida conexão com esquemas de corrupção”.

“Em despacho, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmen Lúcia, concordou com a decisão. E escreveu: “Como exposto pelo Procurador-Geral da República, em exposição acolhida pelo relator, ministro Edson Fachin, inexiste conexão ou continência entre os fatos narrados no presente inquérito e aqueles relacionados à denominada Operação Lava Jato”.

Na nota, Viana encerra afirmando: “O caso agora está nas mãos do ministro Gilmar Mendes. Ele investiga as prestações de contas de Jorge Viana e de Tião Viana. Como tem reiterado, o senador Jorge Viana acredita que o inquérito será a oportunidade de esclarecer a legalidade do financiamento de sua eleição em 2010 e do governador Tião Viana. O senador jamais recebeu dinheiro de caixa dois e tampouco solicitou recursos para a campanha do governador”.

Continuar lendo

Acre

Sescoop oferece cursos para melhorar administração das cooperativas acreanas

Publicado

em

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) no Acre encerrou na última sexta-feira (18) um ciclo de cursos voltados para uma melhor gestão das cooperativas acreanas, proporcionando conhecimentos teóricos que, quando colocados em prática, irão contribuir para a melhoria dos resultados nos negócios e no funcionamento destas organizações.

O primeiro curso foi voltado para os colaboradores que compõem os conselhos de administração das cooperativas. Já o segundo, voltado para os dirigentes, teve como foco a organização das assembleias gerais, um importante processo de funcionamento das cooperativas, em que são apresentados seu desempenho, e quando os cooperados têm voz ativa nas tomadas de decisões.

Ambos os cursos foram ministrados pelo consultor do Sescoop Adriano Trentin Fassini. Para ele, o membro do conselho de administração é o principal agente de governança que existe dentro de uma cooperativa. É este conselheiro, explica ele, quem faz todas as relações com os atores externos de uma cooperativa.

“A gente procura mostrar o nível de responsabilidade e de compromisso dele no pensamento estratégico da cooperativa”, afirma Fassini. O consultor explica que o colaborador dentro do conselho é transformar as expectativas dos cooperados em projetos e planos de ação que tragam resultados.

Quanto ao curso sobre as assembleias gerais, Fassini explica que toda a fundamentação legal que rege essa etapa do funcionamento de uma cooperativa foi apresentada. Segundo ele, é essencial que as assembleias sejam realizadas dentro do prazo estabelecido pela legislação, e observando o melhor momento para reunir os cooperados.

“O objetivo do Sescoop é aprimorar essa reunião anual no sentido de que o cooperado tenha realmente o espaço para participar, e que quando ele for para a assembleia já vá conhecendo a realidade da cooperativa, os projetos, e dar uma opinião qualificada”, afirma Adriano Fassini.

O Sescoop

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo faz parte da OCB, a Organização das Cooperativas Brasileiras. A instituição promove a autogestão e difunde a cultura cooperativista. Integrante do Sistema S brasileiro, o Sescoop foi criado pela Medida Provisória nº 1.715/1998 e regulamentado pelo Decreto nº 3.017/1999.

A missão do Sescoop é promover a cultura cooperativista e o aperfeiçoamento da gestão para o desenvolvimento das cooperativas brasileiras.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.