Conecte-se agora

Estudante da Ufac de 1,80m é a nova Miss Acre 2018

Publicado

em

A estudante de Biologia da Universidade Federal do Acre (Ufac), Thais Braga, de 22 anos, foi escolhida a Miss Acre 2018, durante cerimônia de aclamação no Hotel Nobile Gran Lumini, em Rio Branco. A modelo tem 1,80m de altura e pesa 59 quilos. O evento foi fechado para a imprensa e patrocinadores.

Thais conta que se prepara há pelo menos dois anos para tentar o Miss Acre, e diz que com a conquista do título, agora é a hora de trabalhar ainda mais para garantir lugar entre as primeiras no Miss Brasil e, quem sabe, ganhar o concurso nacional que recebe as mais belas dos estados.

“Eu estou sempre me preparando, estudando e aprendendo mais. Estou muito emocionada por essa oportunidade de representar o meu estado lá fora. Eu esperei muito por esse dia, e quero levar essa determinação do povo acreano. Estudei em Feijó, cresci lá, me considero uma feijoense”, diz.

A estudante também lembra que foi preciso estudar, além de moda, a mente, e fazer exercício para que consiga lidar bem com as vitórias e derrotas. “Eu vi muitos vídeos motivacionais, e isso é importante para aceitarmos ambas as possibilidades. Que mostrar não apenas a força da mulher, mas do povo do Acre”, completa.

Mas o fato de ter sido escolhida representante do Acre não quer dizer que a vaga está confirmada na etapa nacional. Ainda é preciso muito chão para estar no Rio de Janeiro, em 26 de maio próximo, quando será eleita a mulher mais bela do Brasil. É o que explica Meyre Manaus, coordenadora do Miss Acre.

“Nós ainda temos muito a fazer. Além de finalizarmos as questões da participação, tem a passagem. A gente precisa de patrocínios, de apoios. Hoje temos três parceiros que sempre me ajudam, mas se existir outros que queiram, é só nos procurar”, conta a promotora de eventos.

Propaganda

Destaque 2

Vereador denuncia que merenda foi furtada e crianças estão sem comer nas escolas

Publicado

em

Para variar, mais uma confusão em Senador Guiomard.

O vereador Cleílton Nogueira (PR), usou a tribuna durante sessão nesta terça-feria, 19, para denunciar o furto da merenda destinada aos estudantes da rede municipal de ensino e para cobrar explicações do atual secretário de educação Carlos Afonso de Lima e também do prefeito Gilson da Funerária.

Segundo o vereador, as crianças estão sem lanche. Fotos mostradas pelo parlamentar mostram o que seria o almoxarifado da secretaria municipal de educação praticamente vazio.

“A situação é completamente diferente de quando o prefeito André Maia estava no comando da prefeitura. Tinha merenda para atender todas as crianças que precisam se alimentar nas escolas”, afirma Cleílton.

Gílson da Funerária, que é vereador, e foi presidente da Câmara, assumiu a prefeitura de Senador Guiomard há pouco mais de 60 dias, após o vice-prefeito Judson Silva Costa ter renunciado ao cargo, já que André Maia, prefeito eleito, foi preso acusado de desvio de verbas pública. Hoje, encontra-se em liberdade, mas proibido pela justiça de reassumir a prefeitura.

“Tirou o peitinho da boca, o cabrito berra”. Foi com essa expressão que o atual prefeito Gílson da Funerária respondeu à nossa reportagem sobre a denúncia do vereador. “É mentira, as escolas estão funcionando normalmente e tem merenda para os estudantes. A revolta do vereador Cleílton Nogueira é que ele está sendo investigando pela Polícia Federal e tinha vários cargos fantasmas aqui na prefeitura, que foram descobertos e exonerados”, diz.

Continuar lendo

Destaque 2

Gladson já estuda fazer reforma administrativa: “não está vendo resultados!”

Publicado

em

O governador Gladson Cameli voltou para o Acre e está disposto, segundo assessores, a fazer mudanças na equipe que colocou para cuidar do estado ao lado dele desde 1º de janeiro. Cameli não está satisfeito com os resultados das pastas e quer “retomar” o comando do governo após as várias viagens que fez.

Segundo um assessor palaciano, o governador ficou estressado com as críticas de que por conta das viagens perdeu “voz e voto” dentro do Palácio Rio Branco. De tanto “determinar”, o governador agora vai exonerar aqueles que não obedecem às ordens dadas por ele. Cameli quer resultados, e rápido.

“O chefe não está feliz com tanto protesto, tanta crítica, tanta reclamação. E o pior é que nem a imprensa consegue mostrar as coisas que estão dando certo, porque isso não sai do governo, não sai das secretarias. O Gladson não tem muita paciência, não bate muita cabeça. Ele quer mexer e já está estudando isso desde Brasília”, revela a fonte.

Um dos problemas que mais tem deixado Gladson estressado é a questão dos professores que já foram várias vezes à frente da Casa Civil fazer protesto. Com a imagem da gestão desgastada, Cameli tomou a frente há duas semanas, e mandou que todos os professores foram contratados sem a exigência de uma declaração até então exigida pela pasta.

“O Gladson não está vendo resultado em muitas áreas. Essa é a verdade! O Ribamar não está conseguindo articular tudo, é problema na Fazenda, é problema sem solução na Educação, risco de rebelião no presídio, e ainda tem a saúde que vai de mal a pior. Ele levou o Alysson em Brasília para articular saídas, e parece que estão conseguindo. Mas ele quer ação, e já!”, completa o assessor palaciano.

No sábado, dia 16, o governador Gladson Cameli exonerou o então porta-voz do Palácio Rio Branco, Rogério Wenceslau alegando as primeiras adequações no âmbito da Secretaria de Comunicação. Nesta segunda-feira, dia 18, Cameli cumpre agenda interna com equipe de governo para alinhar ações.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.