Conecte-se agora

MPF determina que MPE investigue vereador Jakson Ramos por possível crime eleitoral

Publicado

em

O Procurador Regional Eleitoral do Ministério Público Federal, Fernando José Piazenski, analisou o ofício expedido pela promotora eleitoral perante a 1ª Zona, Alessandra Marques, relatando a possível prática de campanha eleitoral antecipada e possível compra de votos que envolve o vereador de Rio Branco, Jakson Ramos, e o deputado federal Sibá Machado, em áudio divulgado em reportagem de ac24horas e determino a remessa dos autos de Ramos ao Procurador-Geral de Justiça do Acre para que sejam distribuídos a um dos Promotores Eleitorais com atribuição para atuar no feito.

Segundo a promotora eleitoral do MPAC, “os fatos, conforme se pode extrair do áudio em comento, demonstram a realização de campanha eleitoral fora de época por ambos os envolvidos, com especial gravidade para o médico Jakson Ramos (que é quem realmente fala no áudio), e que, mais grave do que isso, o médico e vereador Jakson Ramos realiza cirurgia em pessoas na rede pública, onde ele exerce o cargo de médico, em troca de votos na próxima eleição”. O vereador da capital faz um desabafo através de um áudio sobre a cooptação de seus apoiadores por um assessor do deputado Sibá Machado.

A promotora de Justiça, Alessandra Marques destaca que “é evidente que o áudio traz a confissão do vereador Jakson Ramos de que está desafiando a legislação eleitoral, isso sem mencionar que a prática descrita ali configura improbidade administrativa, porquanto o médico estaria usando cargo público de médico para fins ilícitos, ao arrepio da legislação em vigor.” Pelo fato de o vereador não possui foro por prerrogativa de função perante o Tribunal Regional Eleitoral, o Procurador Regional Eleitoral do MPF, Fernando José Piazenski, determinou que a investigação de Ramos ocorra no âmbito da promotoria eleitoral do MPAC.

Já o deputado federal Sibá Machado, apesar de ser apenas citado pelo vereador Jakson Ramos, poderá ser investigado pela Procuradoria Regional Eleitoral do Ministério Público Federal, no caso do áudio que vazou das diretoras da fábrica de preservativos Natex, durante uma reunião com trabalhadores faz um tipo de coação para que eles votem no parlamentar petista, “notadamente em relação ao apoio político. O que não impede, s.m.j, que no decorrer da investigação seja descortinada sua participação no ilícitos mencionado”, destaca o despacho do Procurador Regional Eleitoral do MPF, Fernando José Piazenski.

ENTENDA O CASO

No áudio vazado, Ramos não esconde o desconforto com possíveis rasteiras políticas quando foi derrotado na disputa por uma das 24 cadeiras na Assembleia Legislativa em 2016. Ele atribui a derrota que sofreu nas urnas a suposta ação de lideranças políticas do grupo de Sibá Machado, ao citar uma visita recente que fez a uma liderança do município de Acrelândia, que fechou antecipadamente que o apoiaria nas eleições desse ano, mas mudou de ideia. Sem demonstrar que o apoio faria falta, Jakson dispara: “Ele fez um fechamento de apoio e mudou de opinião, beleza. Beleza porque eu ampliei meus apoiadores lá. Não vai fazer falta. Respeito ele pela história dele do PT”, decreta o petista.

Apesar de afirmar que não estaria se importando com a perda da liderança do interior, Jakson Ramos declara apoio a Léo de Brito, além de revelar a mágoa com membros do grupo de Sibá Machado. “Todo mundo sabe que meu candidato agora é o Léo de Brito. Meu candidato preferencial a deputado federal. Não estarei tirando voto de nenhum deputado federal em que pese o que tenham feito comigo em 2016, que eu sei. Agora, eu não vou tolerar que estejam fazendo caça às bruxas, como o seu Michel fez em 2014, tirando apoiadores meus de Porto Acre e Plácido de Castro e levando pro Jonas Lima. Onde ele não tinha votação, ele praticamente multiplicou por 200 as votações”, ressalta.

O petista afirma que respeita o trabalho de Sibá Machado, “mas alguns membros da equipe dele, principalmente o Michel tem adotado uma postura escrota de estar detonando com minhas lideranças, que são associadas ao Sibá. As pessoas que trabalham com o Sibá e estão trabalhando comigo, todo trabalho que estou fazendo está se convertendo para o Sibá”. Jakson revela que tem usado a profissão para garantir votos. “Pacientes que eu opero, que eu consulto, que eu faço exames, que não são poucos não. Tem liderança minha com ele em Capixaba, Plácido de Castro e todo trabalho que estou fazendo que não é pouco para essas lideranças, eu tenho reafirmado que essas pessoas devem estar votando no Sibá”.

Uma das ferramentas políticas do vereador petista para chegar a Aleac seria o voto de gratidão. Jakson Ramos considera que os votos das pessoas que precisam de tratamento de saúde “é um voto muito útil e gigantesco”. Ele revela ainda que o trabalho foi ampliado com a conquista do mandato de vereador de Rio Branco, “porque agora eu tenho equipe e eu tenho mandato de vereador. O que fazia anteriormente, agora está sendo muito maior. Eu vou ser eleito independente da ajuda ou não. Agora, eu peço respeito às pessoas que já estão comigo e são também Sibá, porque da mesma forma eu respeito. Eu não vou tolerar esse tipo de atitude de ninguém. Estão que isso fique claro para toda equipe”.

No final do áudio, Ramos afirma que poderá usar a tribuna da Câmara de vereadores para denunciar seus companheiros de partido. “Cada pessoa que será tirada de mim, eu agora tenho plenário para poder falar a respeito disso e colocar um posicionamento nesse sentido. Sei que isso não é postura do Sibá. Sei que vem de parte de membros da equipe dele. Eu gostaria que isso fosse corrigido a partir de hoje”. Em tom arrogante, o vereador afirma que “não é tirar 100 votos de mim que vai deixar de ganhar minha eleição não, porque eu estou trabalhando para muito voto, não pouco não e agora com certeza em que pese 2016 foi da mesma forma, nós vamos estar repetindo esse trabalho e multiplicando por 10”, finaliza.

Propaganda

Destaque 2

Eletrobras diz que cortou energia em casa de Gladson Cameli por engano

Publicado

em

A direção da Eletrobras Distribuição Acre informou nesta terça-feira (22) que o corte no fornecimento de energia para a casa do senador Gladson Cameli (PP), em Cruzeiro do Sul, ocorreu por engano no sistema da empresa. De acordo com a nota da distribuidora, a interrupção deveria ter ocorrido em outra residência.

O corte foi feito por falta de pagamento. A Eletrobras informou que o fornecimento já foi restabelecido. O episódio foi aproveitado pelos adversários políticos de Cameli, que é pré-candidato ao governo do Acre pela chapa da oposição.

O curioso da situação é que os opositores de Gladson afirmam nas redes sociais que o presidente da Eletrobrás Distribuidora Acre, Ricardo Xavier, é indicado político de Cameli.

Continuar lendo

Destaque 2

RBTrans deixou empresas controlarem planilhas e Socorro Neri terá “problemão”, diz perito da PF

Publicado

em

O perito da Polícia Federal, Roberto Feres, disse em um vídeo que a prefeita de Rio BraNco, Socorro Neri (PSB), tem um “problemão” nas mãos, quando o assunto é o pedido de reajuste da tarifa do transporte coletivo da capital, que está em R$ 3,50, e pode subir para R$ 4,55, valor este solicitado pelas empresas.

As alegações de Feres falam principalmente dos valores apresentados na planilha entregue ao Conselho de Transportes. Ela alega que os números e informações colocadas no documento são “confusas” e “sem comprovação”, uma vez que o sindicato das empresas pode “manipular” todos os dados ali apresentados aos conselheiros.

“Faz muito tempo que o sindicato das empresas domina os dados usados no calculo, e pode manipular como quiser essas informações. A Rbtrans deixou os empresários controlarem esse sistema, e perdeu o controle. Faz muito tempo que a administração municipal tem sido refém de promessas não cumpridas de renovação a frota”, comenta.

Feres cita, ainda, a anistia de impostos que o município deu às empresas em troca dos investimentos que, como alega, ainda não chegaram. “A prefeitura faz de conta que não vê para não entrar em conflito com os empresários, afinal, gente rica ajuda bastante na hora da eleição. Está na hora da prefeita fazer uma intervenção”, completa.

Roberto diz acreditar que este o momento de a prefeitura se posicionar como deve e colocar na ponta do lápis os custos do serviço ofertado à população. “Chega de abaixar a cabeça e fazer o jogo das empresas. Seja firme, prefeita: ponha sua equipe para controlar as empresas e retome do Sindicol todos os controles que devem ser feitos pela Rbtrans”, finaliza.

Continuar lendo

Destaque 2

Lateral, zaga e meio: Tite começa a definir Seleção da Copa nesta quarta-feira

Publicado

em

A bola vai rolar nesta quarta-feira, na Granja Comary. Até agora, apenas três jogadores “brincaram” com ela no gramado: Neymar, Gabriel Jesus e Danilo. Mas a partir de hoje, Tite poderá começar a clarear alguns cenários ainda amarrados em sua cabeça.

Em três posições, a trajetória de opções e escalações do técnico desde agosto de 2016 até aqui sugere dúvidas: a lateral direita, abalada pela ausência de Daniel Alves, a zaga e o meio-campo.

Além disso, determinar quanto tempo Neymar jogará nos amistosos contra Croácia e Áustria, nos dias 3 e 10 de junho, será possível a partir da evolução do craque nos treinamentos. Ele não atua desde 25 de fevereiro, quando fraturou o quinto metatarso do pé direito e precisou ser operado no dia 3 de março.

Os primeiros trabalhos talvez não sejam tão conclusivos, em razão da necessidade de equilibrar as condições físicas de todos os convocados, mas todas as observações serão importantes.

“Existe competição sim, eles competem, mas precisam competir com lealdade” (Tite)

Veja as posições que serão resolvidas nos treinos:

Lateral direita

Danilo larga na frente de Fagner por causa da lesão muscular na coxa direita do corintiano, que não atua desde 29 de abril. Mas a expectativa é que os amistosos ofereçam tempo de jogo suficiente a ambos para se mostrarem merecedores da vaga do lesionado Daniel Alves.

Danilo tem a seu favor a altura e o jogo construído pelo meio, além de uma ultrapassagem com vigor físico na linha de fundo. Fagner, por sua vez, é muito bom na linha de quatro defensiva que Tite tanto preza. Eles trabalharam juntos no Corinthians.

Zaga

Marquinhos e Thiago Silva disputam uma vaga ao lado de Miranda. O primeiro começou com tudo a era Tite e agarrou todas as oportunidades da melhor maneira, mas o técnico era louco para dar mais tempo de jogo ao veterano. Isso foi feito nos últimos amistosos contra Rússia e Alemanha.

Thiago Silva foi titular em ambos, jogou bem e colocou uma interrogação na cabeça do chefe.

Meio-campo

Renato Augusto foi titular na maior parte dos jogos, mas agora Tite cogita escalar Philippe Coutinho mais centralizado, como principal responsável pela criação ofensiva no meio. Outra alternativa é Fernandinho, com uma formação mais precavida.

Ambas foram testadas em março. Diante da Rússia, Coutinho foi escalado e se destacou no segundo tempo, quando se adiantou e passou a receber as bolas entre as linhas adversárias de marcação.

Contra a Alemanha, Fernandinho foi peça importante na marcação adiantada. O gol da vitória, marcado por Gabriel Jesus, teve origem num desarme do jogador, inclusive.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.