Conecte-se agora

No Acre, 53% das mulheres têm medo de perder emprego por conta da gravidez, revela estudo

Publicado

em

Pesquisa realizada ano passado pela FGV, publicada em julho, com 247 mil mulheres, entre 25 e 35 anos de idade, mostrou que metade delas perdeu o emprego dois anos após a licença-maternidade. A probabilidade de demissão após o período da licença, logo no segundo mês de retorno ao trabalho, é de 10%.

Esses dados de estudos recentes mostram o quão complexo é para a mulher desfrutar de ascensão profissional, quando se é mãe ou quando decide gerar um filho.

Estudo recente sobre Carreira e Maternidade

O site Trocando Fraldas realizou a segunda edição da pesquisa Carreira e Maternidade, desta vez com 10 mil participantes de todo o país. Assim como em 2017, 3 em cada 7 mulheres afirmaram sentir medo de perder o emprego por conta da gravidez.

Este medo do desemprego após a maternidade é maior na faixa etária entre 18 e 24 anos, representando o percentual de 45%.

Os estados Amapá, Acre e Amazonas, no quesito de mulheres com medo de perder o emprego, representam mais da metade do público feminino. No Acre, 53% das mulheres têm medo do desemprego, por conta de gravidez.

São Luís, Rio de Janeiro e Curitiba são as regiões em que o índice de medo de desemprego por gravidez é maior, com 46% e 48%, respectivamente.

Outros dados importantes da pesquisa são o de que 43% das mulheres acreditam que o chefe não ‘aprovaria’ a gravidez e 19% das mulheres sentem vontade de ser demitidas na hora, pelo constrangimento de anunciar a gestação no trabalho.

Depois da volta da licença-maternidade, 28% das mulheres consideram difícil conseguir uma vaga para a criança na creche. As dificuldades são maiores nas regiões Centro-Oeste e Sul.

Estes dados de pesquisas recentes revelam problemas sociais graves em relação ao público feminino no mercado de trabalho, quando gerar um filho representa, na maioria dos casos, um empecilho para que se mantenha o emprego.

Propaganda

Destaque 6

Setor produtivo declara apoio a Ney Amorim para o Senado e José Adriano para federal

Publicado

em

Lideranças do setor produtivo, que inclui a Federação das Indústrias, da Agricultura e a Associação Comercial do Acre, manifestaram apoio à pré-candidatura de Ney Amorim rumo ao Senado Federal e à José Adriano para deputado federal, junto com o empresário João Albuquerque para 1º suplente de Ney Amorim.

O grande ato desta quinta-feira, 24, consolida o projeto de eleger, nestas Eleições, nomes que devem engrandecer o setor privado no estado, a partir de 2019.

Mesmo o deputado Ney Amorim, presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Acre e pré-candidato ao Senado pela Frente Popular, ter que se ausentar por conta da legislação do Tribunal Superior Eleitoral, ele transmitiu, por telefone, a sua felicidade e gratidão pelo apoio irrestrito de todas as lideranças da indústria e do comércio.

“Quero externar a minha mais profunda gratidão pelo apoio de cada um de vocês e dizer que nossa pré-candidatura ao Senado segue firme, mesmo eu tendo de me ausentar por força da lei eleitoral”, disse Ney Amorim.

De acordo com a legislação eleitoral, em caso de ausência do estado do governador e do vice, o presidente da Assembleia assume o Executivo. Mas como Ney é pré-candidato, ele perderia a oportunidade de ser candidato se assumisse a cadeira de governador. Por isso, também teve de se ausentar do estado.

Para o pré-candidato, o lançamento do nome de José Adriano para a Câmara dos Deputados é uma forma de representar o novo que o Acre precisa, reforçando as políticas de incentivo ao setor produtivo e a geração de emprego e renda.

“Sei da competência do Adriano e não me canso de repetir que o João [Albuquerque] também nos possibilitou construir parte de nossas propostas focada na geração de novos postos de trabalho. São de pessoas como o João e o Adriano que o Acre precisa”, frisou Ney Amorim.
Um dos maiores incentivadores para o crescimento do estado, tendo como alavanca o setor privado, o empresário João Albuquerque fez questão de citar no encontro que a sua pré-candidatura junto a Ney Amorim é um marco para o desenvolvimento do estado com políticas sérias que estimulem o crescimento de empresas privadas.

“Não tenho dúvidas que esses jovens, o Ney e o Adriano, têm os mesmos ideais que perseguimos, que é o de ver um Acre mais próspero e com uma economia crescente que possibilita mais emprego e independência econômica para sua população”, ressaltou João Albuquerque, demonstrando a imensa satisfação de contribuir para o projeto vencedor dessas candidaturas.

Continuar lendo

Destaque 6

Áudio de membro do Conselho Tarifário revela que reajuste da passagem foi decidido por 5 dos 12 conselheiros

Publicado

em

O presidente da Comissão de Serviço Público da Aleac, o deputado Eber Machado (PDT) apresentou na manhã desta quinta-feira (24) um áudio de um dos membros do Conselho Tarifário revelando que o valor do reajuste da passagem de ônibus em Rio Branco foi decidido por 5 dos 12 conselheiros.

Segunda o membro do conselho que denunciou, a suposta manobra teria acontecido com a anuência da RBTrans e Sindcol. Os cinco conselheiros que teriam decidido o valor de R$ 4,03 foi denominado câmara técnica, que elaborou a proposta e encaminhou para a RBTrans anunciar oficialmente.

Após apresentar o áudio da conselheira que denunciou que apenas cinco conselheiros teriam analisados as planilhas e teriam formulado o relatório sobre o aumento da passagem, sem o conhecimento dos demais membros, o deputado Eber Machado (PDT) propôs uma CPI das empresas de transporte coletivo.

“Ficou evidente que há irregularidades. Portanto, eu estarei apresentando o requerimento para instalação de uma CPI na Assembleia Legislativa para investigar a situação das empresas de transporte coletivo para averiguar todos os pontos nebulosos nesta questão do aumento da passagem”, diz Machado.

Ouça a íntegra do áudio do membro do Conselho Tarifário:

 

Continuar lendo

Destaque 6

Médico vai entrar na Justiça para obrigar PSDB a pagar por cavalo penhorado para quitar calote em Feijó

Publicado

em

Um cavalo, um médico e um “tucano” são os personagens de uma bizarra história ocorrida em Feijó por causa de um calote no aluguel da sede municipal do PSDB. A dívida é de 2014. Como o espaço não foi pago, a proprietária entrou na Justiça, que resolveu leiloar o animal de estimação, um cavalo da raça paint horse, do ex-presidente do partido no município, o médico Rosaldo Firmo Aguiar, o Doutor Baba. O personagem tucano é o presidente do PSDB no Acre, Manoel Pedro Souza Gomes (Correinha), que, até então, não tinha nada a ver com a esquisita história que teve capítulos iniciais há dois anos.

Na época, o presidente da sigla era o então candidato a governador, hoje pré-candidato a senador pelo MDB, o ex-deputado Márcio Bittar. “O presidente na época era o Márcio Bittar. Mas a dívida é do diretório estadual do PSDB. Fui candidato a deputado estadual, o Márcio a governador. Ele perdeu e não atendeu mais a ligação. O que aconteceu foi que essa dívida eu tive que pagar porque eu era o presidente do partido.
Eu quero que eles, o PSDB, me paguem a dívida ou comprem o cavalo para me devolver. Minha intenção não é denegrir a imagem de ninguém, até porque nem em política eu estou mais”, desabafa Doutor Baba.

O curioso é que ninguém apareceu no leilão da Justiça para comprar o cavalo. A proprietária do imóvel, então, resolveu levar o animal para casa. O Doutor Baba promete levar o caso à Justiça para tentar obrigar o PSDB a pagar a dívida ou adquirir seu cavalo de volta.

O presidente do PSDB no Acre, Manoel Pedro, afirma que desconhece a dívida e estanha o porquê de o médico não ter procurado a direção regional partido antes. Ele também não descarta a possibilidade de acionar o médico na Justiça por qualquer eventual dano à imagem do PSDB.

“Dívida da municipal tenho certeza que ele não pagou. Que ele acione na Justiça. Eu acho improvável que o partido esteja metido nessa questão. O partido desconhece essa dívida de Feijó. Nunca chegou essa dívida ao PSDB. Por que ele nunca procurou o partido? Por que somente agora?”

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.