Conecte-se agora

Dormir tarde aumenta chance de morte prematura, aponta estudo

Publicado

em

Pessoas que dormem tarde e têm dificuldades para acordar de manhã têm risco maior de morrer de forma prematura, segundo um estudo recente realizado por uma universidade em Chicago, nos Estados Unidos.

A pesquisa, divulgada na publicação científica “Chronobiology International”, analisou dados de 433 mil pessoas de 38 a 73 anos e concluiu que aquelas que se definem como “noturnas” têm 10% mais chances de sofrerem uma morte prematura do que aquelas que se dizem “diurnas”.

Além disso, quem acorda mais tarde tem uma tendência maior também de ter doenças físicas ou mentais, segundo o estudo.

Para conduzir o estudo, os pesquisadores perguntaram inicialmente aos voluntários se eles eram uma pessoa “definitivamente diurna”, “parcialmente diurna”, “parcialmente noturna” ou “definitivamente noturna”.

Em seguida, observaram a quantidade de mortes entre os participantes em um período de seis anos e meio.
Depois de ajustarem detalhes sobre idade, gênero, raça, tabagismo, índice de massa corporal e classe econômica, os autores do estudo identificaram que a chance de uma morte prematura seria menor nas pessoas com hábitos “diurnos”, com o risco aumentando entre cada tipo de relógio biológico.

Comparando as pessoas “definitivamente noturnas” com as “definitivamente diurnas”, constatou-se que as primeiras também tinham uma chance 90% maior de ter problemas psicológicos e 30% maior de desenvolver diabetes.

Além disso, elas seriam mais propícias a terem doenças gastrointestinais e neurológicas.

Embora não tenham analisado as causas dos problemas de saúde, os autores do artigo disseram ser provável que pessoas com atrasos no relógio biológico seriam prejudicadas por terem de ajustar seus hábitos a um “mundo com hábitos diurnos”.

Para a professora de neurologia da Escola de Medicina da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, isso “pode estar ligado ao estresse psicológico, comer na hora errada para o corpo, não se exercitar o bastante, não dormir o suficiente, permanecer acordado à noite ou usar álcool e drogas”.

“Há uma imensa variedade de comportamentos poucos saudáveis associados ao hábito de permanecer acordado até altas horas da noite”, diz.

Malcolm von Schantz, professor de cronobiologia da Universidade de Surrey, e também autor do estudo, afirma que os problemas que afetam pessoas noturnas são um “problema de saúde pública que não pode mais ser ignorado”.

“Deveríamos todos discutir como fazer para permitir que essas pessoas com hábitos noturnos pudessem se adaptar a uma rotina começando o trabalho mais tarde e finalizando mais tarde, por exemplo”, explica.

“E precisamos de mais pesquisas que explorem esse aspecto sobre como as pessoas noturnas podem lidar com esse esforço que precisam fazer para manter seus copos ativos em sincronia com o horário do sol”.

Segundo os cientistas, cerca de 40% a 70% do ritmo circadiano de uma pessoa (ou relógio biológico) é herdado geneticamente – o resto é influenciado pelo ambiente onde a pessoa vive e pela idade.

“Parte de você não tem nenhum controle sobre isso, mas outra parte tem”, afirma Knutson.

Entre as dicas que ela e outros especialistas em sono recomendam para “ajustar” o relógio biológico, estão:

.Tente ficar exposto à luz logo cedo e evitá-la tarde da noite
.Tente manter um horário fixo para ir dormir todo dia e não se permita atrasar muito nesse horário
.Seja disciplinado sobre um estilo de vida saudável e reconheça a importância da hora de dormir
.Faça as coisas mais cedo e tente evitar ser uma pessoa de hábitos noturnos o máximo que você puder

Propaganda

Cotidiano

Chuva forte e frio podem atrapalhar procissão de Nossa Senhora da Glória

Publicado

em

Faltando duas horas para sair a procissão de Nossa Senhora da Glória o tempo fechou em Cruzeiro do Sul. Uma chuva forte caiu na cidade acompanhada de vento baixando a temperatura.

O tradicional Novenário que completa cem anos poderá ter o número de fiéis reduzidos devido as condições do tempo. A caminhada dos peregrinos costuma demorar duas horas e termina em frente a Catedral.

A previsão era de ter um aumento no número de fiéis este ano. Daqui a pouco mais informações.

Continuar lendo

Extra Total

Presidiários que dizem fazer greve de fome estocam comida em dispensas improvisadas

Publicado

em

Desde a última segunda-feira (13), detentos de todas as unidades do sistema penitenciário do Estado do Acre estão em greve de fome. A ordem para que essa manifestação acontecesse, teria partido do presídio de segurança máxima Antônio Amaro Alves, onde estão reclusas as lideranças das quatro facções atuantes no Acre: Comando Vermelho, Bonde dos 13, PCC e Ifara.

Essas lideranças reivindicam algumas melhorias no sistema como visita íntima com o intuito de ter um lugar apropriado para receber essas visitas, liberação de aparelhos televisores e respeito por parte dos agentes de segurança para com os presos das demais unidades penitenciárias. Um colaborador do ac24horas entrou no interior do presídio e fez registros exclusivos.

“Hoje a gente vem fazendo uma greve de fome na busca pelos nossos direitos. Eles tão colocando a gente pra receber visita em um lugar inapropriado, a gente recebe nossa família no banho de sol e ficam tudo no chão. Além disso a gente também reclama da visita íntima que era pra acontecer dentro das cela, entendeu? E enquanto não derem esses benefícios para nós, nós vamos continuar com a greve de fome até falar com a juíza Luana Campos ou com os direitos humanos”, disse um dos presos tido como liderança na unidade.

Na prática, a greve de fome funciona apenas com o que é servido pelo sistema penitenciário. Eles recusam o café, o almoço e a janta, mas nas celas, cada preso fez uma espécie de dispensa de suprimentos. As visitas acontecem uma vez por semana e eles aproveitam para reforçarem a dispensa.

“Os presos recebem visitas uma vez na semana e essas visitas podem trazer alimentos perecíveis. Eles recusam o que oferecemos, mas se mantém com o que recebem da família. O que eles pedem, em sua maioria, são regalias que o sistema não nos permite ceder, somente podemos fazer o que é permitido por lei. Eles estão num presídio de segurança máxima diferente de um presídio normal, onde precisam ser monitorados 24 horas por dia, não podem ter contato com o meio e nem saber o que acontece nele, por isso nem televisão é permitido. Quanto a melhoria do espaço para receber essas visitas nós podemos avaliar”, diz o diretor da unidade, Jackson Loureiro.

Atualmente, há 73 detentos reclusos na unidade penitenciária Antonio Amaro. Trinta deles estão em Regime Disciplinar Diferenciado, conhecido como “RDD”. Os demais ficam distribuídos entre os oito pavilhões de segurança máxima do presídio.
Além dessa divisão, os presos também são separados por facções, de um lado ficam os integrantes do PCC, BONDE DOS 13 e Ifara, tidos como parceiros do crime e do outro ficam alojados os integrantes do Comando Vermelho, tida como facção rival.

A rotina começa às 6h30min quando os agentes entregam o café da manhã. Em seguida, por volta das 8h, iniciam o processo de revista diária nos presos e nas celas. Enquanto os agentes realizam a revista nas celas, os presos ficam no banho de sol, onde permanecem lá por duas horas. Cada milímetro da cela é revistado e até as barras de ferro das grades passam por inspeção. O almoço é servido às 11h e a tarde é aproveitada para que passem por atendimentos médicos, psicológicos, sociais e odontológicos.

Lideres do Comando Vermelho ficam reunidos em banho de sol

“Nós procuramos nas celas qualquer objeto ilícito, desde droga, material perfuro cortante ou qualquer coisa que possa afetar a segurança dos agentes e dos próprios presos aqui nessa unidade. O contato com eles é mínimo, mas buscamos sempre atender ao que é permitido por lei. Se o preso precisa de atendimento médico, nós damos aqui, se for o caso, levamos para unidade ao lado e se for também o caso, levamos para o hospital”, disse o agente Macedo Oliveira.

Perguntado sobre como é o tratamento que recebem dentro do Antonio Amaro, um detento identificado como Raylan, preso por tráfico de drogas, contou que nunca foi maltratado, mas reclama do tratamento que os companheiros levam no Francisco de Oliveira Conde.

“Aqui nunca fui maltratado, pessoal aqui respeita a gente, mas já teve alguns companheiros que já foram maltratados sim, principalmente lá na Foc e é por eles que a gente também reivindica, mais respeito com nossos irmãos”, relatou o preso.

Apesar do sistema ser bastante criticado como opressor e falho, ainda é possível ver exemplos dentro da cadeia de detentos que mesmo em meio a lideranças de organizações criminosas tentam se ressocializar, cumprir suas penas e sonham em mudar de vida quando ganharem a liberdade.

Dentro do presídio de segurança máxima Antonio Amaro Alves nós achamos dois desses exemplos para ilustrar essa matéria. São condenados que por bom comportamento, não vivem atrás das grades, andam livremente pelo presídio fazendo serviços de limpeza e até auxiliando os agentes em afazeres com outros detentos.

Edvaldo Carneiro está preso desde 2007 quando praticou um homicídio. Ele não quis dar detalhes sobre o assunto, mas se diz arrependido. Há seis anos no Antonio Amaro, ele produz vasos com cimento e pedaços de pano que a direção lhe permite vender. Ele fatura com a venda cerca de 600 reais que é uma forma que ele encontrou de ajudar sua família mesmo preso.

“Foi um jeito que eu achei de ajudar minha família. Já tô aqui desde 2007, fui condenado há 102 anos de cadeia e disseram que preciso cumprir pelo menos 15 anos para poder progredir de pena para o semiaberto. Me deram a oportunidade e tô aqui hoje há seis anos trabalhando no Antonio Amaro, fabricando meus vasos e com isso sustento minha família, mesmo estando preso. Acho que é possível sim se realmente quiser sair do crime e mudar de vida, basta a gente querer”, relatou Edvaldo.

Outro exemplo que encontramos no presídio foi o de Francimar Muniz. Ele foi condenado a 30 anos de prisão pela morte de sua enteada. Ele diz que foi um acidente, mas a família o acusou pela morte da criança e hoje ele se diz arrependido. Trabalha na limpeza do presídio e ano que vem poderá, caso continue com seu bom comportamento, ganhar a progressão de pena para o regime semiaberto.

“Foi um acidente, minha enteada morreu quando estava comigo lá na Bolívia, o cavalo caiu em cima da gente e minha esposa me acusou de ter matado ela. Aqui faço serviços de limpeza e ano que vem acho que ganho o regime semiaberto. Quero sair daqui e viver minha vida, nunca fui do crime, o que aconteceu comigo foi uma fatalidade”, finalizou Muniz.

Continuar lendo

Acre

PT registra candidatura de Lula à Presidência em Brasília; Fernando Haddad será vice

Publicado

em

O PT registrou no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na tarde desta quarta-feira (15), a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para concorrer à Presidência da República na eleição de outubro. O registro foi protocolado pessoalmente no balcão do TSE por dirigentes do partido.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi apresentado ao tribunal como candidato a vice-presidente.

Condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP), Lula é potencialmente inelegível pelas regras da Lei da Ficha Limpa. Agora, seus advogados começam uma batalha jurídica nas cortes superiores.

Após a publicação de um edital com os nomes dos postulantes, o registro de candidatura de Lula pode ser impugnado (contestado) pelo Ministério Público Eleitoral ou por adversários (candidatos, partidos ou coligações). Também pode haver um indeferimento do pedido de ofício pelo relator do processo no TSE, caso ninguém conteste —cenário muito improvável.

Após o trâmite processual no TSE, com notificação do candidato impugnado e abertura de prazo para a defesa, o relator levará o caso para análise do plenário, composto por sete ministros. Se a corte negar o registro do petista, o partido pode recorrer ao próprio TSE e, por fim, ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Em qualquer cenário, conforme o calendário eleitoral, o TSE precisa decidir sobre o pedido registro de Lula até 17 de setembro. A data é o limite para que partidos substituam os candidatos a tempo de incluir os novos nomes nas urnas.

Ou seja, essa é a data final para que o PT lance Haddad como candidato a presidente e Manuela d’Ávila (PC do B) como vice. Eles participaram de uma marcha em Brasília organizada pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) para entregar os documentos do registro da candidatura no TSE.

A estratégia do PT era adiar ao máximo a troca do nome de Lula por Haddad para fortalecer a transferência de votos do ex-presidente para o ex-prefeito de São Paulo.

Advogado de Lula no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luiz Fernando Casagrande afirmou que o petista vai participar dos programas do horário eleitoral mesmo se o registro da candidatura for impugnado.

“O prazo limite é determinado pela lei [17 de setembro]. Até lá não haverá trânsito em julgado, com certeza absoluta. Portanto, a decisão de substituir [antes do prazo final] é exclusivamente de Lula. A lei estabelece que, se não houver decisão definitiva, vai o nome dele”, afirmou.

“Candidato ou não, ele pode estar no horário eleitoral. Ele não está com os direitos políticos suspensos. Está no pleno gozo dos direitos políticos. Muita gente confunde a inelegibilidade com os direitos políticos. A suspensão dos direitos políticos é só com o trânsito em julgado”, acrescentou.

Em julho, a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do ex-presidente, negou pedidos de veículos de comunicação, entre eles a Folha e o UOL, para entrevistar o petista em sua cela na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Na ocasião, ela ressaltou que Lula não tinha pré-candidatura formalizada.

Casagrande disse que, após a formalização do registro, a ideia é pedir autorização à Justiça para que Lula grave o programa eleitoral, mesmo preso, “como já houve em outros casos”.

No entanto, a expectativa de pessoas que atuam no TSE é que o pedido de registro de candidatura seja julgado antes do início do horário eleitoral.

Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e um mês de prisão na Lava Jato e está preso desde abril. A primeira sentença, de nove anos e seis meses, foi dada pelo juiz federal Sergio Moro, de Curitiba​. A condenação foi confirmada pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, que aumentou a pena do ex-presidente.

Resultado de uma iniciativa popular que obteve 1,6 milhão de assinaturas, a Ficha Limpa foi aprovada pelo Congresso em maio de 2010 e sancionada sem vetos pelo próprio Lula em junho daquele ano. A lei determina que políticos condenados por decisões colegiadas (como a do TRF-4) fiquem impedidos de disputar eleições por no mínimo oito anos, mesmo antes de transitar em julgado no Supremo.

A Ficha Limpa tem uma brecha que estabelece uma possibilidade de efeito suspensivo: o político pode recorrer a instâncias superiores e pedir para que a candidatura seja liberada até o julgamento final dos recursos. A brecha possibilitaria concorrer sub judice.

O advogado Casagrande disse que a defesa de Lula na área criminal vai requerer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF a suspensão de sua inelegibilidade.

“O STJ e o STF ainda não examinaram a suspensão da inelegibilidade. Só se pode dizer que a inelegibilidade vai prevalecer depois que Lula tiver —e se tiver— uma resposta negativa de STJ e STF, o que ainda não aconteceu”, disse.

“Não é que a gente quer esticar a corda no TSE para ganhar tempo e fazer a substituição [colocando Haddad como cabeça da chapa] depois. O que queremos é que o TSE não elimine o Lula da disputa antes da resposta do STJ e do STF”, afirmou.

Se a candidatura for barrada pelo TSE antes do início da propaganda eleitoral, Lula ficará impedido de pedir votos.

A nova presidente do TSE, ministra Rosa Weber, ainda não se pronunciou publicamente sobre o que pensa a respeito do pedido de registro de candidatura de Lula. A jornalistas ela destacou que o tribunal seguirá os prazos legais, atuando, como de costume, com celeridade.

Em 2012, durante julgamento no STF, Rosa indicou que tem uma visão rigorosa da Lei da Ficha Limpa. A ministra disse que a norma “foi gestada no ventre moralizante da sociedade brasileira, que está a exigir dos poderes instituídos […] um ‘basta’”.

MUDANÇAS NO TSE

Desde o julgamento da chapa Dilma Rousseff-MichelTemer, no ano passado, o TSE já teve três presidentes: Gilmar Mendes, que comandou o tribunal na ocasião; Luiz Fux, responsável por preparar a eleição de 2018; e a atual, Rosa Weber.

O TSE é formado por sete ministros: três do STF, sendo um deles o presidente da corte; dois do STJ, um dos quais é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral; e dois juristas oriundos da classe dos advogados e nomeados pelo presidente da República.

A composição do TSE segue a ordem de antiguidade dos ministros dos tribunais superiores. O presidente é sempre do STF e o corregedor, do STJ.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.