Conecte-se agora

Antonio Aquino é eleito vice-presidente da CBF nos próximos quatro anos

Publicado

em

O presidente da Federação Acreana de Futebol, Antônio Aquino Lopes, o Toniquim, foi eleito ontem a tarde (180) vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF. Ele compôs a chapa encabeçada por Rogério Caboclo e vai integrar a cúpula da entidade máxima do futebol brasileiro.

Com apoio unânime entre Federações e Série B e quase total adesão na série A, Rogério Caboclo foi eleito presidente da CBF em eleição realizada na sede da entidade, no Rio de Janeiro (RJ), na tarde desta terça-feira (17). O executivo toma posse em abril do ano que vem e seu mandato terá duração de quatro anos (2019-2023).

A Chapa União teve 95,7% dos votos. O pleito foi dividido da seguinte forma: a urna 1 recebeu os 27 votos dos presidentes de federações, todos para Rogério Caboclo. A urna 2 teve 18 votos de presidentes de clubes da Série A do Campeonato Brasileiro: foram 17 para a chapa vencedora e um voto em branco, sendo registradas ainda uma abstenção e uma ausência. A urna 3 abrigou as 20 cédulas depositadas pelos dirigentes de equipes da Série B, sendo todas favoráveis a Caboclo.

Oito novos vice-presidentes também foram eleitos para a diretoria que tomará posse no ano que vem. São eles: Antônio Aquino Lopes, Antônio Carlos Nunes, Castellar Guimarães, Ednaldo Rodrigues, Fernando Sarney, Francisco Noveletto, Gustavo Feijó e Marcus Vicente.

Propaganda

Cidades

Restante do país ainda terá que aguardar fechamento das urnas no Acre para conhecer novo presidente

Publicado

em

Por 6 a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter os horários de votação na próxima eleição considerando o fuso-horário de cada região. Dessa forma, está mantida a previsão do calendário eleitoral de iniciar a votação às 8h e encerrá-la às 17h, de acordo com o horário local.

O primeiro turno das eleições será dia 7 de outubro e o segundo turno está marcado para o dia 28 de outubro.

Dessa forma, pesquisas de intenção de voto para o cargo de presidente da República realizadas no dia da eleição só deverão ser divulgadas depois do encerramento do pleito em todo o território nacional, ou seja, com o fechamento das urnas no Acre, previsto para ocorrer duas horas depois do encerramento da votação em Brasília.

“A manutenção das normas anteriores se revela mais adequada, ou com menos dificuldades, menos eventuais prejuízos”, disse a ministra Rosa Weber, que assume a presidência do TSE no dia 14 de agosto.

Uma das preocupações de integrantes do tribunal era com a possibilidade de a votação no Acre começar às 6h da manhã, caso o horário de Brasília tivesse de ser cumprido nacionalmente.

“É um problema seriíssimo devido ao fato de o Brasil ser um país continental. Evidentemente não podemos alterar o problema do fuso-horário”, concordou o ministro Marco Aurélio Mello.

DECRETO

O único voto vencido foi o do ex-ministro Gilmar Mendes, que antes de deixar a Corte Eleitoral em fevereiro deste ano havia defendido uma resolução para que os resultados das urnas chegassem no mesmo momento, no horário de Brasília.

No ano passado, a pedido de Gilmar, o presidente Michel Temer editou um decreto reduzindo a duração do horário de verão, que se iniciará neste ano em 4 de novembro, uma semana depois da realização do segundo turno das eleições.

Continuar lendo

Cidades

Temporal antecede frente fria no Acre nesta quarta-feira (15)

Publicado

em

A temperatura média em Rio Branco na manhã desta quarta-feira, 15, até as 8h, era de 24 graus, mas a tendência é de que haja um leve declínio com a chegada de um temporal e frente fria acentuada.

Conforme previsão do pesquisador meteorológico Davi Friale, um frio polar avança rapidamente na direção da Amazônia Ocidental, cuja frente fria chegará ao leste e ao sul do Acre e ao sul e oeste de Rondônia ainda na manhã desta quarta-feira, com ventos infensos da direção sudeste.

Em alguns pontos, as rajadas poderão atingir velocidade superior a 40km/h. Será a 13ª frente fria do ano, contabiliza Friale.

Devem ocorrer chuvas fortes e generalizadas, raios, ventanias e queda pontual de granizo, no Acre, em Rondônia, no Amazonas, no oeste e noroeste de Mato Grosso, nas planícies da Bolívia e na região de selva do Peru.

Em algumas áreas do Acre, principalmente nos vales dos rios Acre, Iaco e Juruá, o acumulado de chuvas, nas próximas 48 horas, poderá oscilar entre 30 e 60mm, prevê.

Continuar lendo

Cidades

Estado do Acre vacinou mais de três mil crianças contra o sarampo

Publicado

em

A Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo e a Poliomielite foi iniciada oficialmente em todo o país no último dia 6. No Acre, o governo antecipou e desde o 30 de julho já realiza a campanha.

Atualmente o foco da campanha é o sarampo, doença infecciosa e extremamente contagiosa que atinge principalmente as crianças e pode ser transmitida por meio de gotículas do nariz, da boca ou da garganta da pessoa infectada, quando ela fala, tosse ou espirra. Seus sintomas incluem manchas no corpo e no rosto, coceira, febre e tosse persistente, entre outros, e se não cuidada pode levar até a morte.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde o certificado de eliminação da circulação do vírus. Todavia, a doença voltou e a saúde de todo o país tem reunido esforços para controlar e eliminar o vírus.

No país, já são mais de 1,1 mil casos confirmados. No Acre, após 18 anos sem nenhum caso da doença, dois registros tiveram a confirmação pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Para que esse numero não cresça, é de grande importância que os pais levem os filhos aos postos de saúde, já que a única maneira de prevenir a doença é a vacina (tríplice viral), que protege não só contra o sarampo, mas também contra a rubéola e a caxumba.

Segundos dados do Programa Nacional de Imunização do Acre (PNI), até o momento foram imunizadas pouco mais de três mil crianças, mas o objetivo é bem maior e tem como meta imunizar aproximadamente 63,5 mil até 31 de agosto, quando se encerra a campanha. Vale lembrar que o público alvo são crianças de um a menores de cinco anos.

“Não há outro método de prevenção que não seja a vacina. O número ainda é baixo, mas esperamos que os pais levem seus filhos até um posto ou centro de saúde mais próximo de casa e possa, com a vacina, proteger seu filho de uma doença que pode matar”, destaca Moisés Viana, diretor de Vigilância em Saúde da Sesacre.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.