Conecte-se agora

Empresário diz que a Sesacre falta com a verdade no caso da paralisação das obras da UPA de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

O empresário João Paulo Alves do Nascimento, proprietário da empresa Destak Construção Civil Ltda, responsável pelas obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Cruzeiro do Sul, que foi paralisada pela terceiriza vez e se arrasta por mais de cincos anos, procurou a reportagem de ac24horas para apresentar sua versão sobre a execução dos serviços. Ele afirma que a Sesacre falta com a verdade quando atribui a culpa à sua empresa e afirma que está sem receber repasses das medições desde dezembro de 2017.

“A empresa solicitou e encaminhou o pedido de repasse de R$ 120,1 mil da 6ª medição no dia (4) de dezembro. A SEOP atestou o recebimento do documento no mesmo dia, mas não solicitou a nota para realizar o repasse dos recursos nos meses de janeiro e fevereiro, neste período estávamos com nossa documentação em dia, quando foi no dia 21 de março, parece até proposital, um dia após o vencimento do Certificado de Regularidade do FGST, a Sesacre solicitou a nota, em seguida alegou que não pagava por que certidão estava vencida”, diz Alves.

LEIA MAIS
Obra da UPA de Cruzeiro do Sul que se arrasta há cinco anos é paralisada

João Paulo Alves apresentou os documentos de todas tramitação dos pedidos de repasse dos recursos para tocar a obra da UPA de Cruzeiro do Sul. “Eu fui o terceiro colocado na licitação pela obra. Me chamaram e disseram que a obra tinha sido abandonada. Perguntaram se eu tinha interesse de assumir a obra. Eu disse que tinha interesse com os reajustes previstos em lei. Vocês me contratam a vão pagando de acordo com as medições. Como é uma obra muito antiga mandaram a planilha para PGE que reajustou o contrato em R$ R$ 976,3 mil”.

O reajuste da obra teria sido parcelado e a promessa era de acrescer o valor nas medições apresentadas pela Destak, mas o empresário alega que esta na 6ª medicação e nunca recebeu nenhuma parcela do reajuste de contrato. O saldo restante da obra seria de pouco mais de R$ 1,2 milhão. “Até hoje não foi pago uma única parcela desse reajuste. Falaram que iriam conseguir um tal de ‘Finis’, segundo o João Francalino. Tenho documentos, eu falando sobre o reajuste e as parcelas, eles faltam com a verdade quando não contam a história completa”.

Segundo Alves, ele teria recebido informações que a obra estaria sendo tocada sem a contrapartida do governo do Acre. “Na conta tem apenas R$ 500 mil de recursos federais e nenhum parcela de recursos próprios. Até hoje temos 57% da obra executada e um total de R$ 331 mil de reajuste não repassado e eles não respondem meus ofícios. Até me surpreendi com as declarações na nota da Sesacre, já que eles sabem que entrei com o pedido da medição no dia (4) de dezembro de 2017, entramos no quarto mês de 2018 e nada”, enfatiza.

Segundo ainda Alves, “existe um acordo que você não pode reter nenhum pagamento por falta de certidão. Ou você paga a medição – porque tem funcionários e fornecedores para receber – e aplica uma sanção e cancela o contrato, mas reter pagamento não pode. Eles pediram a nota no dia 21 de março, coincidentemente minha certidão venceu dia 20, ou seja, esperaram minha certidão vencer para pedir a nota. Apesar de todo atraso, eu estou devendo apenas um mês para meus funcionários”, ressalta.

O empresário informa que apesar de não receber o repasse para quitar suas obrigações como trabalhadores e fornecedores, ele vai retomar a obra nesta terça-feira (17). “Hoje terá gente na obra, porque eles ameaçam com sanções como multa. Temos obras com outras pastas e elas sempre pagam direito e estamos com o mesmo problema de certidão, onde entramos com um ofício argumentando que nosso parcelamento está feito e é questão dos trâmites, que ele pagassem que em 10 dias entregaríamos a certidão”, destaca.

Para o dono da Destak, nenhuma empresa que trabalha com construção civil no Acre teria condições de manter uma obra com recursos próprios por mais de quatro meses. “Eu paralisei a obra da UPA há duas semana, primeiro diminui o ritmo, informei em ofício no dia 20 de dezembro. É uma obra que a população precisa, mas não possui solidez financeira. No extrato pode-se constar que tem menos de R$ 500 mil na conta e a obra ainda vai consumir pelo menos R$ 2 milhões, com reajuste vai chegar a R$ 2,4 milhões”, informa o empresário.

Ele acredita que em alguns casos o governador Sebastião Viana, do PT, não sabe o que estaria acontecendo. “Em outras secretarias as coisas estão fluindo, só que a saúde é esse caos”, diz o empresário ao revelar que recebeu três medições após assumir a obra. “O problema existe, mas eles precisam parar que quere jogar a culpa apenas na empresa. Se tivessem pagado os R$ 300 mil que tenho de saldo a obra teria evoluído muito mais. Eles alegam que não tem recursos. O reajuste tem que ser de contrapartida, mas o Estado não tem dinheiro”.

A Destak assumiu a execução da UPA no começo do ano passado, após a passagem de suas empresas pela obra. “Nossa empresa tem 22 anos de mercado, já trabalhamos em mais de 50 obras no Estado, mas é triste o que está acontecendo. Eu não estou aguentando mais, porque um secretário deveria chamar a empresa antes de alegar supostas irregularidades da construtora, trabalhar para sanar as pendências e não querer colocar toda culpa na empresa. Se fosse apenas nossa culpa, creio que já teríamos sido notificados”, finaliza.

Propaganda

Destaque 7

Passagens de Rio Branco para Cruzeiro do Sul por R$ 300

Publicado

em

As viagens de ônibus entre as cidades de Cruzeiro do Sul e Rio Branco duram cerca de 14 horas. São 631 quilômetros que separam as duas cidades. Uma das formas de fugir destas viagens cansativas é fazer o trajeto de avião. Neste domingo encontramos passagens de ida e volta entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul por apenas R$ 300,54. As taxas de embarques já estão incluídas.

Quem está em Cruzeiro do Sul pode viajar para Rio Branco pagando R$ 300, 54. A promoção de passagens está disponível em uma promoção lançada pela MaxMilhas, empresa que vende passagens aéreas com descontos especiais. A pesquisa foi realizada para viagem em novembro deste ano, mas para outras datas é possível garantir descontos.

Os outros destaques são as passagens vendidas diretamente no site da Gol de Rio Branco para Manaus por R$ 659,16. Esse valor é de ida e volta, com taxas de embarques incluídas, em voo direto da Gol lançado recentemente pela companhia, e divulgado com exclusividade pelo ac24horas. Também pela Gol, os bilhetes de ida e volta de Rio Branco para Porto Velho podem ser comprados neste domingo por R$ 399,10.

Os destaques da LATAM são as passagens vendidas por R$ 683 de Rio Branco para São Paulo para viagem no mês de novembro, quando há vária ofertas de hotéis na capital paulista. Todos os exemplos de preços citados neste texto já estão com as taxas de embarques incluídas. A compra das passagens poderá ser feita até às 8 horas de segunda-feira (24/09).

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE RIO BRANCO PARA CRUZEIRO DO SUL POR R$ 300,54

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE CRUZEIRO DO SUL PARA RIO BRANCO POR R$ 300,54

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE RIO BRANCO PARA PORTO VELHO POR R$ 399,10

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE RIO BRANCO PARA SÃO PAULO POR R$ 683

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE RIO BRANCO PARA MANAUS POR R$ 655,16

Continuar lendo

Destaque 7

Bombeiros fazem buscas por homem visto se afogando

Publicado

em

Desde o final da tarde de quinta-feira (20), equipes do Corpo de Bombeiros fazem buscas por um homem que foi visto se afogando nas águas do rio Acre, próximo Porto da Catraia, localizado na região do bairro Seis de Agosto.

Na margem do Rio foram encontrados uma carta de demissão, uma guia de encaminhamento para tratamento em casa de recuperação em nome de Eucimar Silva Jacinto e uma sandália havaiana de cor azul.

O homem teria sido visto por populares da região sendo levado pelas águas do Rio e através do Centro Integrado em Operações (Ciosp) foi acionado o pedido de socorro ao Corpo de Bombeiros. As buscas devem continuar na manhã desta sexta-feira (21).

Continuar lendo

Destaque 7

Acre tem 20 magistrados sob ameaça, diz Conselho Nacional

Publicado

em

Dados do Conselho Nacional de Justiça mostram que o Acre possui 20 magistrados em situação de risco ou ameaça. Diante disso, os membros do Poder Judiciário precisam ser escoltados e monitorados 24 horas por dia. Os nomes dos magistrados não foram divulgados pela instituição.

Até dezembro de 2017, o número em todo o país chegava a 110 profissionais do Direito. Mas o quantitativo pode ser ainda maior em 2018, com o avanço das organizações criminosas e, consequentemente, do número de ameaças aos responsáveis por aplicar a lei.

A pessoa responsável pela potencial agressão é conhecida do juiz em 65% das situações. Os números foram consolidados a partir de respostas a um questionário aplicado pelo CNJ entre setembro e novembro do ano passado nos tribunais de todo o Brasil para mapear a estrutura da segurança institucional do Poder Judiciário.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.