Conecte-se agora

Com candidatura de Joaquim Barbosa, PSB no Acre terá que acender vela para Deus e para o diabo

Publicado

em

Apesar de estar vivendo um dos melhores momentos de sua existência, o PSB no Acre terá em 2018, novamente, uma eleição complicada. No plano local é certo que vão de corpo e alma para a campanha de Marcus Alexandre (PT), mas no nacional a situação é bem diferente.

A divulgação da pesquisa Datafolha que mostra o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa com 10% das intenções de voto para o Planalto deixou animados os socialistas.

Com o resultado, é mais do que certo a consolidação da candidatura do ministro que julgou e condenou os principais envolvidos no primeiro escândalo de corrupção envolvendo o governo Lula, o mensalão. Condenado e preso, por denúncias da lava Jato que apontaram o recebimento de propina de empreiteiras, Lula é tido como carta fora do baralho na eleição deste ano.

Por sua condenação por um colegiado (TRF-4), o petista está inelegível, enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Mesmo com todos estes cenários ruins, o PT afirma não desistir da candidatura de Lula, que continua líder nas pesquisas, apesar da queda na comparação com o levantamento anterior. De 37% caiu para 31%.

Toda essa incerteza afeta os petistas acreanos, acostumados a sempre ter palanques presidenciais pomposos, seja com Lula ou Dilma. Agora há a chance de não ter nome algum para o Planalto.

Enquanto isso, o PSB ficará na delicada situação de puxar voto para Joaquim Barbosa e não desagradar aos companheiros petistas, enfraquecidos sem um candidato presidencial ou com sua principal estrela às voltas com a Justiça, ou, quem sabe, ainda cumprindo a pena em Curitiba. No Acre, contudo, os petistas têm a caneta capaz colocar na rua aliados incômodos.

Situação semelhante o PSB enfrentou em 2014. Os pesebistas tinham o palanque de Eduardo Campo para erguer no Acre, sendo substituído por Marina Silva, após a morte do ex-governador de Pernambuco numa acidente aéreo.

Como se diz no ditado popular, precisou acender uma vela para Deus e outra para o diabo; ou seja, não desagradar nem a um nem a outro. Para muitos, nessa disputa, o PSB local acabou fingindo fazer a campanha de Marina para prestar contas ao comitê nacional e não deixar os petistas acreanos enfurecidos.

Sem Lula, as chances de o PT no Acre pedir voto para o candidato do PSB são remotas, já que ele condenou muitos companheiros por crimes de corrupção. Já os socialistas não terão escolha e vão ter que ir às ruas pedir voto a Joaquim Barbosa – pelo menos, outra vez, fingir.

Propaganda

Destaque 7

Projeção mostra ganho de R$ 28,1 milhões a mais no FPE durante mandato de Gladson Cameli

Publicado

em

Mantidos os níveis atuais de crescimento da arrecadação e se ocorrer a aprovação pelo Congresso Nacional da PEC 391/2017, que traz a garantia de mais um ponto porcentual no repasse da União relativo à arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) o Acre terá incremento de mais de R$ 28,1 milhões no Fundo de Participação dos Estados (FPE) entre 2020 e 2023. O IR e o IPI são os dois principais impostos de cálculo do FPE. A projeção foi divulgada nesta quarta-feira (23) pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

A PEC eleva o porcentual a ser distribuído de 49% para 50%, sendo que este ponto porcentual a mais será destinado ao FPM. O acréscimo nas transferências aos municípios deverá ser repassado em setembro  de cada ano. O período de aumento coincide com o mandato de Gladson Cameli.

Continuar lendo

Destaque 7

Acre perdeu 711 postos de trabalho, revela Caged

Publicado

em

O número de desempregados aumentou no Acre em dezembro do ano passado. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e atestam a contratação de 1.362 pessoas e a demissão de outros 2.073 trabalhadores.

Em novembro, o estado acreano já tinha pedido cerca de 350 postos ocupados. Agora, a baixa no número de trabalhadores empregos continua aumentando. Mais que dobrou o quantitativo em 30 dias. Números que assustam o comércio e o poder público, afinal, menos dinheiro circula na praça.

Rio Branco é a cidade que mais perdeu postos, sendo 510 vagas. Na sequência, Feijó e Sena Madureira tiveram baixas de quatro postos, e Cruzeiro do Sul, a segunda maior cidade, apresentou saldo positivo de seis vagas.

Continuar lendo

Destaque 7

Cachê de Gleici Damasceno no Instagram vaza: R$ 40 mil por post

Publicado

em

Ganhadora do BBB 18, a acreana Gleici Damasceno deixou vazar nesta quarta-feira (23) quanto cobra por post no Instagram: R$ 40 mil, segundo o jornal Extra. “O cachê inclui uma postagem em sua conta na rede social, além de dois stories, e leva em conta o número de seguidores. Atualmente, Gleici é seguida por um pouco mais de 6 milhões de pessoas”, diz o jornal fluminense.

Gleici sempre fala sobre o que fez com o milhão e meio faturados no BBB. “O máximo que eu comprei de caro para mim foi um perfume de R$ 600. Surgiram muitos trabalhos, até me surpreendi. Trabalho muito com o meu Instagram, fazendo publipost e campanhas para grandes marcas”, disse.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.